Polícia

MC Menor de Floripa morre em confronto com PMs

Ele saía de uma boate em Palhoça, no sábado, e foi atingido por dois disparos

Publicados

Polícia

Ele saía de uma boate em Palhoça, no sábado, e foi atingido por dois disparos

O jovem Alaf Leandro Reche, de 19 anos, conhecido como MC Menor de Floripa, foi morto após ser atingido por dois disparos em Palhoça, cidade da região metropolitana de Florianópolis, em Santa Catarina, na madrugada do último sábado (17). Segundo a polícia, houve um confronto com policiais que agiram em legítima defesa e acertaram o jovem.

MC foi atingido por dois disparos feitos por um policial Reprodução Facebook

MC foi atingido por dois disparos feitos por um policial
Reprodução Facebook

No entanto, as versões para a morte são divergentes. Testemunhas que estavam no local afirmam que não houve troca de tiros e que o MC não estava armado. Ele foi atingido no abdome e no joelho.

Alaf saiu por volta das 4h da boate Spazio Flex, na Ponte do Imaruim. Segundo testemunhas, ele participou da festa Noite da Minissaia e iria para casa de carona com amigos. Um MC rival teria chegado ao local na saída da boate e um menor de idade que acompanhava Alaf teria feito um disparo para o alto para provocar.

Duas viaturas da polícia faziam ronda na região e policiais foram acionados. A PM afirma que os agentes foram recebidos a tiros pelos jovens e revidou em legítima defesa. Testemunhas falam que nenhum tiro foi feito pelo grupo e que os policiais atiraram mesmo assim.

Alaf foi socorrido pelo Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência), mas não resistiu. O corpo foi sepultado na tarde de domingo (18) e centenas de pessoas acompanharam.

A Polícia Civil informou que investiga a circunstâncias da morte e ouvirá depoimentos nos próximos dias. A Polícia Militar também abriu um inquérito para apurar a conduta dos policiais que atenderam à ocorrência.

 Fonte-r7

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Caseiro morre afogado durante pescaria na zona rural de Porto Acre

Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Polícia

Operação apura esquema de compra de votos nas eleições municipais de 2020 em Tarauacá

Publicados

em

Operação da PF apura esquema de compra de votos nas eleições municipais de 2020 no AC — Foto: Arquivo/PF-AC

A Polícia federal e o Ministério Público Eleitoral deflagraram, nesta quarta-feira (25), a operação “Klerotorion” para apurar crimes de corrupção eleitoral ativa e passiva, associação criminosa e peculato ocorridos durante as eleições municipais de 2020 em Tarauacá, no interior do Acre.

Ao todo, foram cumpridos quatro mandados de busca e apreensão nas casas dos investigados. Conforme a PF, as investigações começaram em agosto do ano passado, quando foi descoberto um esquema de compra de votos operado por associação criminosa formada por um vereador, dois ex-secretários de saúde e um servidor público municipal. A polícia não divulgou os nomes dos alvos.

As investigações apontaram que os candidatos investigados negociaram votos com eleitores para os cargos de prefeito e vereador da cidade de Tarauacá. Ainda segundo a PF, eles entregavam aos eleitores vantagens como dinheiro, passagens rodoviárias, gêneros alimentícios e outros.

Durantes as diligências policiais, ficou constatado que parte dos recursos usados na compra de votos era do cofre público, o que também caracteriza o crime de peculato. Por isso, os investigados podem responder pelos crimes de corrupção eleitoral, associação criminosa e peculato. Cerca de 16 policiais federais participaram da operação. Com informações do G1 Acre.

Leia Também:  Idoso fica gravemente ferido após acidente no km 1 da BR-317, em Brasileia

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA