RIO BRANCO

Polícia

Indígena que atirou na cabeça de homem durante assalto, é preso com droga em Rio Branco

Publicados

Polícia

O suspeito de atirar na cabeça de Márcio Urzedo Souza, de 37 anos, durante um assalto no Calçadão da Benjamin Constant, no Centro de Rio Branco, foi preso pela Polícia Civil. A tentativa de latrocínio ocorreu no último dia 11 de novembro.

A vítima passou por uma neurocirurgia no pronto-socorro de Rio Branco e, segundo a polícia, permanece internada na unidade. Souza chegou a lutar com um dos criminosos antes de ser atingido pelo disparo.

Conforme a polícia, Natalino Gonçalves da Silva Apurinã, de 19 anos, foi preso em flagrante por tráfico de drogas no Mercado Aziz Abucater, no Centro da capital. Na delegacia, ele acabou confessando a participação na tentativa de latrocínio.

O delegado da Delegacia de Combate a Roubos e Extorsões (Dcore), Leonardo Santa Bárbara, informou que o suspeito já estava identificado, mas não tinha sido localizado pela polícia. O comparsa dele também já foi identificado, mas está foragido.

“Como ele levou a bolsa e não levou o dinheiro da vítima, agora ele precisou de dinheiro novamente e resolveu traficar. Foi quando ele foi preso nesse camelódromo vendendo drogas. Ele confessou o crime, disse que não tinha intenção de atirar, que viu o rapaz contando o dinheiro, chamou o comparsa e, como ele reagiu, acabou atirando”, disse o delegado.

Leia Também:  Polícia Militar prendeu quatro pessoas por furtos a estabelecimentos comerciais em Rio Branco

Com o suspeito, a polícia encontrou drogas e pouco mais de R$ 100 em dinheiro. Segundo o delegado, ele foi preso em flagrante por tráfico de drogas e teve a prisão convertida para preventiva.

Apurinã, que já tem passagem pelo sistema prisional por prática de roubo e receptação, foi levado para o presídio de Rio Branco.

“Quanto à tentativa de latrocínio, segue as investigações até a gente prender o comparsa dele, que também já foi identificado. A vítima continua internada, está falando normal, está bem melhor. Ele, inclusive, reconheceu o suspeito por fotos”, concluiu o delegado. Do G1 Acre

COMENTE ABAIXO:

Propaganda

Polícia

Homem conhecido por Sombra é preso enquanto carregava corpo com pernas decepadas em barco pelo Rio Môa

Publicados

em

Homem é flagrado enquanto carregava corpo de vítima torturada em barco na zona rural do AC – Foto: Arquivo

Claudinei Sombra dos Santos, de 19 anos, foi flagrado enquanto carregava o corpo de um homem dentro de um barco pelo Rio Môa, na zona rural do município de Mâncio Lima. A vítima, que ainda não foi identificada, foi morta com tiros e teve as pernas decepadas. O corpo segue no Instituto Médico Legal (IML) em Cruzeiro do Sul.

Segundo o portal G1 Acre, o suspeito descia de barco pelo rio saindo da comunidade Timbaúba em direção a Mâncio Lima, quando passou pela base do Exército na comunidade São Salvador. Foi então que os militares fizeram uma abordagem e perceberam que ele estava muito nervoso e, ao verificarem o barco, encontraram o corpo da vítima.

A polícia foi acionada e foram enviadas duas equipes – uma da Polícia Civil e outra da Polícia Militar – para fazer o translado do corpo e a condução do preso. O local onde o suspeito foi flagrado fica a cerca de 10 horas de barco da cidade de Mâncio Lima e ele foi preso nesse domingo (16).

Leia Também:  Polícia Civil prende três jovens acusados de homicídios em Brasileia

Conforme o delegado responsável pelas investigações, José Obetaneo do Santos, a motivação do crime ainda está sendo apurada.

“Vamos concluir o flagrante e verificar qual foi a verdadeira motivação desse crime. Na conversa preliminar com o acusado, ele apenas disse que se desentendeu com esse homem e que não o conhecia e que por conta desse desentendimento veio o dolo de matar e ele matou. O médico legista disse que ele foi alvejado por disparo arma de fogo e teve as pernas decepadas. A vítima foi torturada”, disse o delegado.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA