RIO BRANCO

Polícia

Gabriela Jardim de 35 anos pode ter sido morta por estrangulamento pelo Médico Marquinhos Rêgo, afirma delegada Klaudine Passos

Publicados

Polícia

O Médico Antônio Marcos Rêgo Costa se tornou o principal suspeito de assassinar Gabriela Jardim Costa de 35 anos. Segundo o delegado que deu início às investigações de desaparecimento da vítima, Marquinhos até o presente momento não voltou aos seus locais de trabalho. As autoridades de Feira de Santana tentam contato com o médico que pode estar no Acre ou talvez tenha fugido para a Bolívia.

Marquinhos Rêgo é filho de uma família tradicional de Brasileia e bastante conhecido no pequeno município que faz fronteira com a Bolívia. A população ficou chocada com este caso provavelmente praticado pelo Médico.

As investigações já comprovaram até o momento por meio de testemunhas e câmeras de segurança que houve uma discursão entre os dois, em seguida o casal teria saído no veículo de Marquinhos Rêgo. 

O delegado informou que já foi comprovado que Marquinhos Rêgo está vivo, o veículo do profissional também não foi localizado. As hipóteses é de que Marcos Rêgo pode ter praticado este crime contra Gabriela por conta de ciúmes, mas nada foi comprovado. “Ela já tinha sido agredida fisicamente por ele, estava sendo ameaçada e já tinha se separado dele”, destacou o delegado. 

Após a comprovação de que o corpo encontrado às margens da BR-116 é realmente de Gabriela, o caso passou para a delegacia de homicídios, onde a delegada que assumiu o caso é Klaudine Passos. A delegada informou que ainda não tem a motivação do crime, haja vista que tomaram conhecimento do caso de Gabriela  no dia 23 ás 23h, mas que hipóteses que devem ser confirmadas tudo vai depender das investigações.

Leia Também:  Dez são presos durante nova operação da Polícia Civil em Rio Branco

“Na sexta feira (27) pela manhã iniciamos as investigações  para saber o que realmente teria acontecido, fomos até um posto de combustível que seria o local onde Gabriela teria estacionado o veículo e saiu com uma pessoa em um veículo modelo Frontier”, disse.

“Os frentistas do posto de combustível relataram que as conversas estavam bem quentes e que o casal teria discutido, a vítima adentrou no carro e saiu. Eles foram visto na mesma noite na avenida Fraga Maia, depois saíram”, disse.

“As investigações apontam que o veículo Frontier foi visto na BR-116 Norte por volta 1h da manhã e retornando ás 2h. Nós sabemos por onde o casal havia passado. O casal não tem familiares em Feira, já conseguimos contato com um irmão da vítima, o ex-companheiro de Gabriela já não está mais na cidade e sim em outro estado”, completa.

De acordo com Klaudine a polícia não tem ainda como afirmar que foi feminicídio. Segundo a delegada, medidas cautelares foram tomadas, ou seja, já pediu a prisão preventiva do autor: “os próximos passos é ouvir testemunhas, traçar a motivação do crime que aconteceu e trazer o autor para que seja devidamente ouvido, mas as investigações continuam”, afirma a delegada.

Sobre o instrumento usado pelo autor do crime para matar Gabriela, a delegada diz que está aguardando laudos periciais, mas há uma possibilidade de ter sido por estrangulamento, pois a vítima estava apenas de calça jeans.

Leia Também:  Jovem de 26 anos morre na porta da igreja durante troca de tiros com facção rival

O corpo de Gabriela Jardim Peixoto foi encontrado em estado avançado de decomposição em um matagal às margens da rodovia. Ela estava sem roupas da cintura para cima, descalça, usando apenas uma calça jeans.

Um tênis e outros objetos da vítima também foram encontrados no local. Policiais descobriram o paradeiro de Gabriela após uma denúncia anônima feita através do Centro Integrado de Comunicação da Polícia Militar (Cicom). 

Veja o Vídeo com a reportagem de Boca de Zero Nove:

Veja o Vídeo com a reportagem de Boca de Zero Nove:

E veja Também no 3 de Julho Notícias

Deputado estadual Edvaldo Magalhães trouxe a tona e fez questão de escancarar na tribuna da ALEAC mais uma imoralidade do governo de Gladson Cameli, que desde o início de sua gestão resolveu priorizar empresas de fora e sufocar as pequenas empresas da Construção Civil do Acre. Em posse de documentos, o parlamentar enfatizou que o Governador Gladson quer fazer um registro de preço no valor de R$ 120.000.000,00 (cento e vinte milhões de reais) para obras, sendo que o mais adequado visando fortalecer a economia local, seria fazer licitação para cada obra.

Acompanhe nossas Redes Sociais

Twitter 3 de Julho Notícias

Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos

Página Facebook 3 de Julho Notíci

Veja o Vídeo:

Inscreva-se no Twitter 3 de Julho Notícias, seja membro e compartilhe.

Inscreva-se no Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos, seja membro e compartilhe.

Inscreva-se na Página Facebook 3 de Julho Notíci, seja membro e compartilhe.

COMENTE ABAIXO:

Propaganda

Polícia

Inquérito apura suposta violência sexual contra menores dentro de delegacia na cidade de Epitaciolândia

Publicados

em

Policial é investigado por suposta violência sexual contra menores dentro de delegacia no interior do Acre – Foto: Alexandre Lima

O delegado-geral da Polícia Civil, Josemar Portes, publicou nesta terça-feira (26) a abertura de um processo administrativo disciplinar contra um policial civil da cidade de Epitaciolândia, que teria cometido suposta violência sexual contra uma indígena e uma menor dentro da delegacia da cidade.

O caso teria ocorrido no ano passado e a denúncia foi feita por duas menores envolvidas na morte de uma adolescente no ano passado. As duas estavam apreendidas na cela da delegacia pelo crime.

O corpo da menor foi achado pela Polícia Civil de Epitaciolândia na noite de 11 de agosto do ano passado em uma área de mata. O crime teria ocorrido no dia anterior, dia 10. A vítima foi atraída até o local, morta com um tiro de escopeta e o crime foi filmado.

Na época, dois homens foram presos, entre eles um monitorado por tornozeleira eletrônica que seria um dos mandantes do crime, e três menores, com idades entre 14 e 17 anos, foram apreendidos. A arma usada para matar a menor, uma escopeta, também foi apreendida.

A motivação para o crime, apontada pela polícia e confirmada durante o julgamento, seria porque a menor fazia parte de uma facção criminosa e queria entrar na facção dos suspeitos para repassar informações. A menina morava em Brasileia, cidade vizinha, e tinha saído com outras duas menores para passar a noite na casa de um dos suspeitos, em Epitaciolândia.

Leia Também:  Irmão do conselheiro do TCE é liberado após ter seu resgate pago na Bolívia

Em agosto deste ano, quatro acusados de matar a adolescente de 13 anos foram condenados a mais de 100 anos de prisão em regime inicial fechado. A quadrilha foi condenada por um júri popular realizado no último dia 12 e que durou quase 15 horas.

‘Fato inverídico’, diz delegado

No decreto, Portes cria uma comissão para apurar a denúncia feita pelas menores apreendidas. O prazo regular para instrução será de 60 dias, podendo ser prorrogado pelo mesmo período.

O delegado da cidade, Luis Tonini, saiu em defesa do servidor e disse que, por estarem envolvidas em um crime de grande repercussão na região, as menores fizeram a denúncia como forma de desvirtuar a ocorrência que foi grave e tirá-las do foco.

“Tenho plena convicção que esse fato é inverídico. Tudo isso não passa de falácia, mas, logicamente, é o trabalho da administração da Polícia Civil de investigar até mesmo para constatar a inocência do servidor. No dia da apreensão dessas menores, nossas diligências terminaram bem tarde e não teve esse tipo de ocorrência na delegacia. A gente só fica triste porque isso macula a imagem de um servidor que não tem qualquer outro procedimento administrativo. Isso é para desviar o foco da investigação que foi feita que resultou, inclusive, na condenação das pessoas envolvidas”, pontua. Mais informações no G1 Acre

Leia Também:  Quatro mortos após queda de árvore em Sena Madureira; Duas das vítimas tinham somente 17 anos

Delegado Luis Tonini diz que denúncia não é verdadeira – Foto: Anny Barbosa

E Veja Também no 3 de Julho Notícias

Veja o Vídeo Abaixo: Vereadora Neiva Badotti – “Não me manda recado, mais! Este tipo de recado é de quem deve, é de quem está com medo, eu vou continuar fiscalizando, denunciando doa a quem doer. Eu tenho certeza que essas denuncias não vão passar despercebidas, eu confio plenamente no Poder Judiciário na Policia Federal que não vão usar dois pesos e duas medidas para ninguém. Ninguém está acima da Lei, nem a senhora prefeita, nem o Governo do Estado e nem o presidente da República interfere na PF, não me mande mais recado!!”, concluiu a parlamentar.

Acompanhe nossas Redes Sociais

Twitter 3 de Julho Notícias

Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos

Página Facebook 3 de Julho Notíci

Página do Instagram 3 de Julho Noticias

Veja o Vídeo:

Veja-se no  Twitter 3 de Julho Notícias, seja membro e compartilhe

Veja-se no  Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página Facebook 3 de Julho Notíci, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página do Instagram 3 de Julho Noticias, seja membro e compartilhe

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA