RIO BRANCO

Polícia

Funcionário do São Sebastião é acusado de furtar 40 mil em Epitaciolândia.

FUNCIONARIO DO MERCANTIL SÃO SEBASTIÃO PODERÁ SER INDICIADO POR ESTELIONATO E FALSIFICAÇÃO

Publicados

Polícia

FUNCIONARIO DO MERCANTIL SÃO SEBASTIÃO PODERÁ SER INDICIADO POR ESTELIONATO E FALSIFICAÇÃO 

VEJA O VÍDEO COM ALMIR ANDRADE

Na manhã desta segunda feira dia 30 de dezembro de 2013, a proprietária do Supermercado São Sebastião de Epitaciolândia, procurou a Policia Civil do município para registrar uma  denuncia de seu funcionário, Raimundo de Jesus Ferreira Araujo, acusado de furtar quase 40 mil reais. Raimundo trabalhava no escritório e estava falsificando notas fiscais em nome  de outras firmas, o dinheiro caia sempre na conta dele. Foi averiguado que haviam sido feitos dois depósitos  na conta do funcionário do mercantil, um no de valor R$ 27, 600 e outro de no valor de R$ 11 mil.

O delegado Sergio Lopes foi até o escritório onde estava Raimundo e levou o mesmo para a delegacia de policia onde ouviu o mesmo. Depois foram até a agencia do Banco do Brasil, onde o funcionário do mercantil São Sebastião fez a transferência dos 27,600 reais devolvendo para a empresa que tinha sido furtada por ele. De acordo com o delegado de Epitaciolândia Sergio lopes nas próximas horas poderá ter mais novidade já que o computado que ele trabalhava  está sendo averiguado pela Policia Civil.

Leia Também:  Na capital corpo de jovem desaparecida é encontrado enterrado

Parte do dinheiro já restituído para a empresaria proprietária do mercantil São Sebastião .

Fonte=noticias da fronteira 

Fotos=Alemão Monteiro

GGG

Parte do dinheiro já restituído para a empresaria

12346

COMENTE ABAIXO:

Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Polícia

Suspeitos de estuprar menina de 13 anos e filmar crime são presos no Jordão

Publicados

em

Trio foi preso e levado para Tarauacá para ser interrogado e, posteriormente, conduzido para o presídio — Foto: Arquivo/Polícia Civil

Três homens, de 18, 20 e 22 anos, foram presos preventivamente por estupro de vulnerável na cidade de Jordão, interior do Acre. Segundo as investigações, o trio abusou sexualmente de uma adolescente de 13 anos em dezembro do ano passado.

A Polícia Civil informou que os suspeitos são conhecidos da vítima. No dia do crime, a menina tinha saído para pagar uma conta para a mãe quando um dos suspeitos a chamou para a casa dele para tomar tereré. Porém, no local, o trio passou a dar bebida alcoólica para a menor.

“Posteriormente saíram da casa e foram para outra casa, que é abandonada, onde deram mais bebida alcoólica para a menor e ocorreu o abuso sexual. Os três abusaram dela”, confirmou o delegado responsável pelo caso, Valdinei Soares.

Ainda segundo Soares, o crime foi filmado pelos suspeitos. Eles a deixaram no local e uma tia a encontrou no local e levou para casa. A mãe da menina ficou sabendo do crime e procurou a polícia.

Leia Também:  Adolescente é esfaqueado na sala de aula

“A mãe registrou um boletim de ocorrência, mas, a princípio, a vítima não quis dizer quem era e só foi ouvida na delegacia agora em janeiro, quando citou as pessoas. A Polícia Civil do Jordão acabou diligenciando para identificar os suspeitos, mostrou fotos deles para a vítima, que reconheceu e, a partir de então, representamos pela prisão, busca e apreensão”, complementou o delegado.

A Polícia Civil pediu a prisão dos suspeitos e, nesta terça (18) e quarta (19), cumpriu os mandados de prisão e busca e apreensão.

Os três foram levados para a cidade de Tarauacá, também no interior, para serem ouvidos e, posteriormente, levados para a Unidade Prisional Moacir Prado.

A polícia destacou que as equipes viajaram por mais de cinco horas de barco para prender o suspeito que estava na zona rural do Jordão. Por G1 Ac.

E Veja Também no 3 de Julho Notícias

Veja o Vídeo Abaixo: Em meio a maior crise do sistema de transporte coletivo dos últimos tempos, a população de Rio Branco vive um dilema e acorda todo dia sem saber se terá ônibus passando em sua região. O prefeito Tião Bocalom tentou amenizar o problema repassando R$ 2 milhões e quatrocentos mil para as empresas quitar os débitos com empregados, acordo não cumprido e que foi um dos motivos para a intervenção no setor.

Leia Também:  Jovem é assassinado com vários tiros no bairro Boa União em Rio Branco

Acompanhe nossas Redes Sociais

Twitter: 3 de Julho Notícias

Youtube: 3 de Julho Notícias Vídeos

Página Facebook: 3 de Julho Notíci

Página do Instagram: 3 de Julho Noticias

Veja o Vídeo:

Veja o Vídeo:

Veja-se no  Twitter 3 de Julho Notícias, seja membro e compartilhe

Veja-se no  Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página Facebook 3 de Julho Notíci, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página do Instagram 3 de Julho Noticias, seja membro e compartilhe.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA