Polícia

Família de PM morto é indenizada em R$ 344 mil em Cruzeiro do Sul

O acordo na Justiça do Trabalho garantiu à família do PM, assassinado, o pagamento por dano moral.

Publicados

Polícia

O acordo na Justiça do Trabalho garantiu à família do PM, assassinado, o pagamento por dano moral.

dindim

10904653_760145544069534_1075277641_n-228x210

m um assalto quando fazia um “bico” de segurança a um empresário no município de Cruzeiro do Sul/AC, ganharam na Justiça do Trabalho o direito de receber 344 mil reais a título de dano moral.

A decisão foi fruto de um acordo homologado na quarta-feira (04), na Vara do Trabalho de Cruzeiro do Sul/AC, pelo juiz do trabalho Titular, Dorotheo Barbosa Neto, em ação impetrada pelos familiares que pediam o vínculo empregatício do policial Marcos Roberto Araújo do Nascimento junto à J.C Gonçalves Gaspar – EPP, bem como demais verbas, dando à causa o valor de 600 mil reais.

Dorotheo-272x210

O acordo prevê o pagamento de 344 mil em 82 parcelas, sendo a primeira de 20 mil até 9 de março e as demais no valor de 4 mil reais. Com o acordo, as partes se comprometeram em encerrar toda e qualquer controvérsia em torno da existência ou não de vínculo empregatício, ficando estipulada multa de 50% em caso de inadimplência.

Leia Também:  Polícia Militar de Xapuri prende homens por porte de arma branca

Na ata de audiência ficou registrado ainda que o valor do acordo seria depositado mensalmente para a viúva S.S.U., que será responsável pela divisão junto aos filhos que também são parte da ação que seguirá para arquivamento com resolução de mérito.

Sobre o caso

O PM morreu no dia 30 de dezembro, após ser baleado durante um assalto à casa do empresário J.C.G.G., em Cruzeiro do Sul. O policial, que dirigia a camionete do empresário, foi alvejado com um tiro nas costas, afetando o pulmão. Ele chegou a ser levado ao Pronto-Socorro, mas não resistiu e morreu na sala de cirurgia.

(Processo nº 0000053-57.2015.5.14.0416)

ASCOM/TRT14 (Luiz Alexandre)

COMENTE ABAIXO:

Propaganda

Polícia

Operação Narco Brasil 2022, deflagrada em Feijó, Tarauacá e Rio Branco, prende investigados por tráfico de drogas

Publicados

em

Operação Narco Brasil 2022 cumpriu mandado judiciais em Rio Branco, Tarauacá e Feijó — Foto: Arquivo/Polícia Civil

Duas pessoas foram presas nesta quarta-feira (29) durante a Operação Narco Brasil 2022 deflagrada em Feijó e Tarauacá, cidades do interior do Acre, e na capital acreana, Rio Branco. Os presos, de 20 e 25 anos, são investigados por terem envolvimento com uma carga de 25 quilos de maconha apreendida em janeiro na Rodoviária Internacional de Rio Branco.

Na ação, policiais da Delegacia de Repressão ao Narcotráfico (Denarc) e das delegacias locais, cumpriram oito mandados judiciais, sendo: dois de busca em Rio Branco, três de busca em Feijó, um em Tarauacá e dois mandados de prisão.

O investigado de 20 anos foi preso em Tarauacá e o de 25 anos em Feijó. O nome da operação é em alusão ao Dia Internacional Contra o Abuso e Tráfico Ilícito de Drogas, celebrado o último dia 26.

Apreensão de maconha

No dia 14 de janeiro deste ano, um jovem de 23 anos foi preso na Rodoviária de Rio Branco com 25 quilos de maconha que estavam escondidos dentro de uma mala.

Leia Também:  Jovem que sofreu acidente em Brasileia tem perna e dedo da mão amputado e continuar entubado no PS de Rio Branco

A prisão ocorreu por meio da Delegacia de Repressão ao Narcotráfico (Denarc) que levantou informações de que o jovem estava no ônibus que havia saído de Rondônia. Os policiais, ao fazerem buscas com a companhia de cães, acabaram localizando a droga.

Logo em seguida, foi identificado de quem era o entorpecente e o jovem preso em flagrante. Ainda conforme as informações da polícia, a droga seria levada para a cidade de Feijó, no interior do Acre. Com informações do G1 Acre.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA