RIO BRANCO

Polícia

Desentendimento sobre casas populares vira caso de polícia no Quinari

Testemunhas relataram que a mulher tem uma longa ficha de passagens pelo serviço social da prefeitura, inclusive com atendimento do Conselho Tutelar.

Publicados

Polícia

Testemunhas relataram que a mulher tem uma longa ficha de passagens pelo serviço social da prefeitura, inclusive com atendimento do Conselho Tutelar.

mariajesuina-300x350Maria Jesuína resolveu virar uma estrela após não ter sido beneficiada com uma casa. A secretária de Cidadania e Assistência Social informa que ela está na lista de espera e poderá ser contemplada.

A afirmação do Secretário de Comunicação Social da Prefeitura de Senador Guiomard Gilberto Moura durante audiência pública realizada na última terça-feira (05) na Câmara Municipal sobre a distribuição de unidades habitacionais virou realidade. O gestor público afirmou “que poderia se transformar em um cabo de guerra o denuncismo dos que não ganharam e a defesa dos que foram beneficiados” e não precisou de mais tempo para virar uma realidade.

Maria Jesuína é a mulher que resolveu denunciar o fato na TV e é usada como massa de manobra do vereador oposicionista e do que faz o jogo duplo. Testemunhas relataram que a mulher tem uma longa ficha de passagens pelo serviço social da prefeitura, inclusive com atendimento do Conselho Tutelar.

Leia Também:  Polícia deflagra operação em Rio Branco e Acrelândia, após furto de mais de 30 pneus e prejuízo de mais de R$ 12 mil a empresário

Na tarde desta quarta-feira (06), a Polícia Militar foi até a rua 7 de setembro, no bairro São Francisco para atender uma possível vias de fato entre as mulheres já citadas. Segundo consta, Jesuína achincalhou os filhos de Cleonilda e fazendo-se de vítima havia acionado a Polícia com a alegação de que estavam querendo tocar fogo na residência que morava.

A Polícia Militar conseguiu colocar um ponto final no tumulto que chamou a atenção dos populares e está associado a doação de 85 unidades habitacionais no novo conjunto Manoel Gomes. Maria Jesuína está denunciando tudo e todos com a cobertura de dois vereadores, que distante da boa política resolveram apagar a fogueira com gasolina.

Com informações, Portal Quinari

COMENTE ABAIXO:

Propaganda

Polícia

Homem conhecido por Sombra é preso enquanto carregava corpo com pernas decepadas em barco pelo Rio Môa

Publicados

em

Homem é flagrado enquanto carregava corpo de vítima torturada em barco na zona rural do AC – Foto: Arquivo

Claudinei Sombra dos Santos, de 19 anos, foi flagrado enquanto carregava o corpo de um homem dentro de um barco pelo Rio Môa, na zona rural do município de Mâncio Lima. A vítima, que ainda não foi identificada, foi morta com tiros e teve as pernas decepadas. O corpo segue no Instituto Médico Legal (IML) em Cruzeiro do Sul.

Segundo o portal G1 Acre, o suspeito descia de barco pelo rio saindo da comunidade Timbaúba em direção a Mâncio Lima, quando passou pela base do Exército na comunidade São Salvador. Foi então que os militares fizeram uma abordagem e perceberam que ele estava muito nervoso e, ao verificarem o barco, encontraram o corpo da vítima.

A polícia foi acionada e foram enviadas duas equipes – uma da Polícia Civil e outra da Polícia Militar – para fazer o translado do corpo e a condução do preso. O local onde o suspeito foi flagrado fica a cerca de 10 horas de barco da cidade de Mâncio Lima e ele foi preso nesse domingo (16).

Leia Também:  Quadrilha é desarticulada com quase uma tonelada de droga

Conforme o delegado responsável pelas investigações, José Obetaneo do Santos, a motivação do crime ainda está sendo apurada.

“Vamos concluir o flagrante e verificar qual foi a verdadeira motivação desse crime. Na conversa preliminar com o acusado, ele apenas disse que se desentendeu com esse homem e que não o conhecia e que por conta desse desentendimento veio o dolo de matar e ele matou. O médico legista disse que ele foi alvejado por disparo arma de fogo e teve as pernas decepadas. A vítima foi torturada”, disse o delegado.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA