RIO BRANCO

Polícia

Delegado de Polícia do Acre é condenado por homicídio culposo

O Tribunal de Justiça do Estado do Acre manteve sentença condenatória por homicídio culposo [que é cometido por negligência, imprudência ou imperícia.

Publicados

Polícia

O Tribunal de Justiça do Estado do Acre manteve sentença condenatória por homicídio culposo [que é cometido por negligência, imprudência ou imperícia.

Delegado-capa-938

Aquele em que o agente não quis nem assumiu o risco de produzir a morte da vítima] proferida pela Vara de Delitos de Drogas e Acidentes de Trânsito em desfavor do Delegado Roberth José de Souza Alencar.

PARA ENTENDER O CASO – No dia 04 de fevereiro de 2009, por volta das 03h15, na Via Chico Mendes, Bairro Triângulo, o Delegado Roberth Alencar, conduzia o seu veículo em velocidade excessiva de 102 km/h (conforme perícia realizada no veículo), perdeu o controle e colidiu com um meio fio e uma parede de concreto, o que causou graves lesões no senhor Alex Stevamin, que veio a falecer após alguns dias.

O PROCESSO – Conforme depoimento das testemunhas, o condutor Roberth Alencar, estava embriagado. A reportagem teve acesso a um dos depoimentos, de Aline Cristina Laurentino, ela informou à Justiça que após sair de uma boate em Rio Branco, o delegado deu cavalo-de-pau no veículo.

“(…)eles estavam na boate X-43…na hora de ir embora eu falei para eles irem com cuidado (…)eles deram cavalo-de-pau e seguiram. Partiram sentido Arena da Floresta, quando nós saímos com o carro já vimos o carro passando e vimos capotando e bateu na loja. O carro ficou totalmente acabado. Eles estavam muito embriagados os três, os três estavam muito embriagados. Eles estavam bem pesados (…).” Concluiu a testemunha.

Adriano Morais, que também foi ouvido pela Justiça, disse que aquela noite foi de muita bebedeira, a farra começou no Bar Tabernas e depois na Boate X-43, onde aconteceu o acidente.

Leia Também:  Polícia Militar prende cinco membros de facção criminosa em Rodrigues Alves

“O Roberth deu uma freada por está financeiramente ruim, mais mesmo assim ele continuava, tipo assim, dando umas “goladas”. Acrescentou Adriano.

Segundo o voto proferido pelo relator designado, Desembargador Adair Longuini, se o motorista/apelante tivesse sido submetido ao exame de alcoolemia teria sido constatada a sua situação de embriaguez, o que exigiria, a bem da verdade, o seu enquadramento em homicídio doloso.

Delegado comandou grandes investigações no Acre

delegado-inRoberth Alencar, comandou grandes investigações no estado do Acre, a última delas, que azedou de vez a relação entre Policia Civil e Policia Militar – crise que ainda não foi totalmente gerenciada – a Operação Genium/Aladim que tem como principal investigado, o ex-presidiário Gildemar da Silva Lima, o Aladim.

Por esse processo Roberth foi acusado pelos advogados Everton Frota e Armando Fernandes por abuso de autoridade, lesão corporal e ameaça. Na época dos fatos, Robert preferiu não gravar entrevista.

Por conta de sua conduta, o estado do Acre foi condenado em primeira instância ao pagamento de R$ 6 mil ao advogado Armando Fernandes Barbosa Filho, por dano moral.

Em seu relatório o magistrado entendeu que a ação da autoridade policial excedeu-se. Ainda de acordo o documento, em próprio depoimento, o delegado Roberth Alencar afirma que “segurou o advogado pelo braço e depois o segurou no pescoço e o levou para fora de sua sala”. Outra testemunha, identificada como Juliana, atestou que Roberth deu uma gravata no advogado. Para o juiz, não se justifica o uso da força.

Leia Também:  Ex-presidiário morre em hospital após levar tiros enquanto lanchava em Sena Madureira

O OUTRO LADO – A reportagem tentou sem sucesso, no final da tarde de ontem (11) falar com o delegado Roberth Alencar ou com o seu advogado. Há informações não confirmadas de que o mesmo encontra-se fora do Estado.

A defesa de Roberth Alencar sustentou na apelação a desclassificação do artigo 302 para o artigo 303 da Lei 9.503/95 e, em caráter subsidiário, a concessão de perdão judicial nos termos do artigo 121, inciso 5º do Código Penal prequestionado a matéria sob fundamento de violação à disposição da lei federal, especialmente aos artigos 302 e 303, da Lei 9.503/95 e do Código de Processo Penal 121.

O Ministério Público – em sede de contrarrazões se manifestou pelo não provimento do apelo, seguido pela Procuradoria Geral de Justiça.

A decisão – O desembargador Adair Longuini pediu provimento parcial ao apelo para desclassificar a conduta atribuída ao apelante de homicídio culposo para lesão corporal culposa, dando-se por prequestionada a matéria debatida. Mas ele foi voto vencido, por sua maioria, a Câmara Criminal decidiu negar provimento ao apelo.

Participaram do julgamento os desembargadores Samoel Evangelista (presidente em exercício da Câmara Criminal) Francisco Djalma (relator) Adair Longuini (convocado para composição do quórum e o Procurador de Justiça, Flavio Augusto Siqueira de Oliveira.

Jairo Carioca – ac24horas Rio Branco

COMENTE ABAIXO:

Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Polícia

Jovem de 20 anos morre em acidente de trânsito após motorista alcoolizado perder o controle do veículo

Publicados

em

Jovem de 20 anos morre em acidente de trânsito após motorista alcoolizado perder o controle do carro no Acre – Foto: Arquivo pessoal

Mais um acidente de trânsito com vítima fatal foi registrado no Vale do Juruá, interior do Acre. Na madrugada desde domingo (16), a jovem Nicoly Santos Ferreira, de 20 anos, morreu após o carro em que ela estava capotar na Estrada AC-407, que dá acesso à cidade de Rodrigues Alves.

O Pelotão de Trânsito de Cruzeiro do Sul informou que o motorista fez o teste do bafômetro e tinha consumido bebida alcoólica antes do acidente. Havia seis pessoas dentro do carro e algumas das vítimas tiveram ferimentos leves e outras ficaram graves.

O motorista alegou à polícia que teria perdido o controle do carro quando tentou desviar de um cachorro que estava na rodovia. O veículo capotou e Nicoly foi arremessada com a batida.

Quatro dos cinco sobreviventes foram levados para o pronto-socorro para atendimento médico em Cruzeiro do Sul.

O motorista foi preso em flagrante e levado para delegacia. Ao g1, o delegado José Obetâneo dos Santos informou que não arbitrou fiança para o rapaz e ele será levado para audiência de custódia.

Leia Também:  Polícia prende quatro integrantes de organização criminosa na capital

“Ele havia ingerido bebida alcoólica, tanto ele como a vítima e outros que estavam no carro. O teste etilômetro constatou 0.30 mg/L de teor alcoólico. Será feito o flagrante e vou encaminhar para o Judiciário”, confirmou.

O grupo estava voltando de uma festa e iria para Rodrigues Alves, onde moram. “Eram todos amigos, o carro estava cheio. Ele é habilitado e não tem passagem pela polícia”, concluiu.

Atropelamento

Um motociclista morreu após uma caminhonete da Prefeitura de Mâncio Lima, interior do Acre, invadir a contramão quando fazia uma ultrapassagem e atingir a vítima. O acidente ocorreu na Estrada AC-405, em Cruzeiro do Sul, também no interior. A vítima foi identificada como Gerlando Mendes de Oliveira, de 31 anos,.

O veículo era conduzido pelo chefe do Departamento de Limpeza Pública da cidade Mâncio Lima, Veronico Ferreira de Negreiros, que foi preso em flagrante, no município, logo após o acidente.

A assessoria de comunicação da Prefeitura de Mâncio Lima confirmou, em nota, que o carro era conduzido por Negreiros. A prefeitura afirmou que colocou uma equipe à disposição da família da vítima com assistente social e psicólogo.

Leia Também:  Polícia Militar apreende adolescente com duas armas de fogo no 2º Distrito de Rio Branco

Fonte: G1 Acre

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA