Polícia

Assaltantes levam arma e celular de vigia em Sena Madureira

Publicados

Polícia

Médico desabafa no Facebook

Dois homens armados de faca e revólver invadiram na madrugada desta terça-feira (27) o Hospital João Câncio Fernandes, em Sena Madureira, levando a arma e o celular de Rodrigo, vigilante do hospital.

“Assim não dá, já não basta ter que atender todo tipo de ocorrência com uma estrutura hospitalar mínima, agora ter que atender com essa sensação de insegurança constante. To aqui continuarei fazendo meu trabalho, mas convoco a

todos para uma reflexão quanto a necessidade de escolher melhor nossos políticos, pois todos sabemos que isso é reflexo de nossas escolhas, políticos corruptos, leis fracas, educação, segurança e saúde precários. Vamos dar uma resposta nas urnas pessoal. Pronto falei”, desabafou em uma página das redes sociais o médico Gilson Albuquerque.

0-assaltante

Fonte-A voz do Acre

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Homem de 35 anos comete suicídio dentro da delegacia de Cruzeiro do Sul

Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Polícia

Operação apura esquema de compra de votos nas eleições municipais de 2020 em Tarauacá

Publicados

em

Operação da PF apura esquema de compra de votos nas eleições municipais de 2020 no AC — Foto: Arquivo/PF-AC

A Polícia federal e o Ministério Público Eleitoral deflagraram, nesta quarta-feira (25), a operação “Klerotorion” para apurar crimes de corrupção eleitoral ativa e passiva, associação criminosa e peculato ocorridos durante as eleições municipais de 2020 em Tarauacá, no interior do Acre.

Ao todo, foram cumpridos quatro mandados de busca e apreensão nas casas dos investigados. Conforme a PF, as investigações começaram em agosto do ano passado, quando foi descoberto um esquema de compra de votos operado por associação criminosa formada por um vereador, dois ex-secretários de saúde e um servidor público municipal. A polícia não divulgou os nomes dos alvos.

As investigações apontaram que os candidatos investigados negociaram votos com eleitores para os cargos de prefeito e vereador da cidade de Tarauacá. Ainda segundo a PF, eles entregavam aos eleitores vantagens como dinheiro, passagens rodoviárias, gêneros alimentícios e outros.

Durantes as diligências policiais, ficou constatado que parte dos recursos usados na compra de votos era do cofre público, o que também caracteriza o crime de peculato. Por isso, os investigados podem responder pelos crimes de corrupção eleitoral, associação criminosa e peculato. Cerca de 16 policiais federais participaram da operação. Com informações do G1 Acre.

Leia Também:  Caso Magdiel de Capixaba: três em liberdade e um é absolvido.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA