RIO BRANCO

Polícia

Após furtos, escola Dr. Mário de Oliveira anuncia que não vai iniciar aulas presenciais na segunda-feira em Rio Branco

Publicados

Polícia

A Escola Estadual Dr. Mário de Oliveira, no bairro Cerâmica, em Rio Branco, divulgou um comunicado anunciando que não terá condições de retomar as aulas presenciais na próxima segunda-feira (4) como estava previsto. Do G1 Acre.

Entre os motivos está que a instituição foi alvo de furtos por duas vezes somente no mês de setembro. O último deles, inclusive, ocorreu na quarta-feira (29), quando o criminoso levou a fiação da energia e de ares-condicionados.

“Quebrou toda nossa logística de retorno, já que as salas já estavam preparadas, com a quantidade certa de carteiras e com tudo preparado para manter o distanciamento. A empresa que a Secretaria de Educação contratou para realizar os serviços não conseguiu finalizar em tempo hábil para que pudéssemos ter esse espaço”, informou.

Outro ponto que atrapalhou os planos de retomada da escola é que a mesma empresa não teria conseguido entregar as tampas das caixas d’água e nem conseguiu tampar as fiações.

O documento diz ainda que materiais ou equipamentos de proteção individual disponibilizados aos trabalhadores da escola não são suficientes para finalizar o ano. Além disso, a instituição afirma que está com poucos funcionários para seguir os protocolos exigidos no plano de retomada.

“Portanto, decidimos que as aulas não iniciam na próxima segunda-feira [4] e que iremos em breve divulgar uma nova data quando estivermos melhor preparados para o retorno, já que estamos apresentando todas essas dificuldades para a Secretaria e esperamos que eles nos atendam para que tudo esteja pronto e possamos finalmente oferecer um ambiente melhor aos nossos alunos”, finalizou a nota.

Retorno das aulas presenciais

Os alunos de ao menos 480 escolas da rede estadual de ensino do Acre voltam às aulas presenciais, na próxima segunda (4), de forma gradual e híbrida, seguindo orientações sanitárias. Porém, conforme a Secretaria de Educação, Cultura e Esportes do Acre (SEE), cerca de 126 escolas não terão condições receber alunos por conta de obras inacabadas.

Não há previsão para quando as aulas presenciais vão ser retomadas nessas instituições. O ano letivo 2021 começou com um atraso de mais de um mês na maioria das escolas da rede pública do Acre, devido à greve dos trabalhadores da Educação.

O segundo semestre nas escolas públicas começou no último dia 8 de setembro, ainda de forma remota. Nas escolas particulares, que já tinham adotado o esquema de aulas presenciais e on-line, o segundo semestre começou no dia 2 de agosto.

Para o retorno presencial, o estado diz que as salas de aulas devem ser organizadas respeitando o distanciamento mínimo de 1 metro entre as carteiras.

Em turmas com mais de 25 alunos, as unidades escolares devem organizar grupos com 50% dos estudantes, que deverão se alternar entre as atividades presenciais e remotas. A alternância entre os grupos, nas séries iniciais do Ensino Fundamental será diária, e nas séries finais do Ensino Fundamental e Ensino Médio será semanal.

As datas de retorno presencial, por séries e modalidades de ensino, serão as seguintes:

4 de Outubro / Educação Básica

1º, 5º, 6º, e 9º anos do Ensino Fundamental

1ª e 3ª séries do Ensino Médio

Educação de Jovens e Adultos – EJA

Último Módulo de cada etapa (EJA I, II e III)

Leia Também:  Motorista perde o controle e capota na Via Verde em rio Branco

Educação do Campo (Escolas seriadas)

Todas as séries do Ensino Fundamental e Ensino Médio

Educação Indígena

Todas as séries do Ensino Fundamental e Ensino Médio

3 de Novembro

Educação Básica

2º, 3º, 4º 7°e 8º anos do Ensino Fundamental

2ª série do Ensino Médio

Educação de Jovens e Adultos – EJA

Demais Módulos de todas as etapas (EJA I, II e III)

Educação do Campo

Todas as séries das demais escolas (não seriadas)

Processo seletivo aberto para professor

No último dia 22, o governo do Acre publicou a abertura de processos seletivos para a contratação temporária de professor para o Ensino Regular, Educação Especial e Educação de Jovens e Adultos (EJA). As inscrições devem ser feitas exclusivamente pela site da SEE até esta sexta-feira (1º).

Para o ensino regular estão abertas 89 vagas nas áreas de pedagogia, artes, ciências/biologia, educação física, física, geografia, história, língua espanhola e língua inglesa, língua portuguesa, matemática, química e sociologia.

Na EJA, são 52 vagas para pedagogia, linguagens, língua inglesa, ciências humanas, matemática/física e ciências da natureza, e 59 vagas para a educação especial, distribuídas em 20 municípios do estado, para as zonas urbanas e rurais.

Comitê de acompanhamento

O governo do Acre criou um comitê de acompanhamento do retorno das aulas presenciais no ensino público para avaliar e estudar o retorno dessa aula presencial. Entre as funções do comitê estão a de orientar e monitorar o processo de retorno às aulas presenciais nas unidades da rede estadual de educação e avaliar as ações/medidas implementadas, propondo ajustes nas estratégias, frente aos resultados identificados.

O grupo é composto por representantes da SEE, Secretaria de Estado de Saúde (Sesacre), Ministério Público do Acre (MP-AC), Conselho Estadual de Educação (CEE) e Conselho de Diretores das Escolas Públicas do Acre (Codep).

Calendário

No caso das escolas de ensino médio ou de ensino integral, que têm a carga horária de 5h ou 7h diária, respectivamente, o ano letivo 2021 deve ser concluído no dia 23 de dezembro.

Já as escolas de nível fundamental, onde a carga horária diária é de 4h, o ano letivo deve ser concluído somente no dia 3 de fevereiro.

Ainda segundo a SEE, continua valendo o sistema de 800 horas/aula no lugar de 200 dias letivos, que foi flexibilizado por conta da pandemia. O novo calendário específico para as escolas que aderiram à paralisação vai trazer a previsão de conclusão do ano letivo para essas instituições.

Condições para retomada presencial

Em novembro do ano passado, o governo do Acre publicou o decreto Nº 7.225 que trata sobre o retorno das aulas presenciais em instituições públicas e privadas de ensino do estado. A previsão era de que fosse possível iniciar ainda no ano passado, mas com o avanço da pandemia, a gestão voltou atrás. Este ano, a SEE voltou a divulgar o retorno das aulas presenciais a partir de março, mas também não foi para frente.

Logo após o decreto governamental que autorizou o retorno das aulas presenciais, em novembro do ano passado, ao menos 16 escolas voltaram com a modalidade de ensino híbrido e as demais permaneceram com o ensino à distância. Atualmente, a maioria das escolas está com ensino híbrido, segundo sindicato.

Leia Também:  Polícia Militar prende dois homens por tráfico de drogas em Rio Branco

A autorização para a retomada se aplica para as regionais que estão classificadas nos níveis de alerta, representado pela bandeira laranja; de atenção, na bandeira amarela; ou de cuidado, pela cor verde. Para o retorno, as instituições devem ainda cumprir com os protocolos sanitários dispostos no decreto.

As instituições devem definir calendário alternado em dias ou turnos, para atendimento presencial dos estudantes, em grupos, respeitado o distanciamento de 1,5 metro entre as carteiras e definir capacidade máxima por sala de aula.

Além de manter os estudantes e professores em pequenos grupos fixos que não se misturem e escalonar os intervalos, uso dos banheiros, horário de merenda, início e término das aulas.

As escolas e faculdades devem ainda ter profissionais capacitados em treinamento ofertado pelas vigilâncias sanitárias municipais, com apoio da Vigilância em Saúde Estadual, para implantação dos protocolos sanitários nos estabelecimentos

Cada unidade de ensino deve ainda criar um comitê escolar com a função de promover ações de divulgação e fiscalização do protocolo sanitário.

Aulas remotas

As aulas presenciais foram suspensas no dia 17 de março, na semana em que o Acre confirmou os três primeiros casos de Covid-19. Desde então, os alunos têm acesso ao conteúdo escolar pela internet por videoaula, pelo rádio com audioaulas, pela televisão e também com o material impresso disponibilizado nas escolas.

Em 2020, em meio à pandemia, os alunos da rede pública estadual concluíram os bimestres, também por meio do ensino remoto. Em fevereiro deste ano, a SEE chegou a divulgar um calendário do retorno das aulas com sistema híbrido – aulas presenciais e remotas. A ideia era começar as aulas presenciais já em março deste ano.

Contudo, os casos de Covid-19 aumentaram e Comitê de Acompanhamento Especial da Covid-19 colocou todo o estado na bandeira de emergência, e suspendeu as atividades não essenciais.

A Educação continua com o programa Escola em Casa, que trabalha com o material impresso, audioaulas transmitidas pela TV e também pela Rádio Difusora e Aldeia Acreana, e videoaulas transmitidas pela Amazon Sat, além de disponibilização do acervo escola na Plataforma Educ Acre.

E Veja Também no 3 de Julho Notícias

Veja o Vídeo Abaixo: Major Rocha fez um discurso voltado para a defesa da construção da estrada de Pucallpa. Em seu pronunciamento, Rocha destacou que desde o início do governo no qual ele é vice-governador buscou entendimento com as autoridades de Ucayali para fomentar acordos comerciais e amadurecer ainda mais esta estrada de Pucallpa que é um sonho de muitos. “Vejo hoje essa pseudopreocupação de muita gente que não mora na nossa região. Eu não vejo dessas pessoas nenhum movimento para ajudar as milhares de pessoas que moram na Amazônia brasileira”, concluiu o vice-governador.

Acompanhe nossas Redes Sociais

Twitter 3 de Julho Notícias

Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos

Página Facebook 3 de Julho Notíci

Página do Instagram 3 de Julho Noticias

Veja o Vídeo:

Veja-se no  Twitter 3 de Julho Notícias, seja membro e compartilhe

Veja-se no  Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página Facebook 3 de Julho Notíci, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página do Instagram 3 de Julho Noticias, seja membro e compartilhe.

COMENTE ABAIXO:

Propaganda

Polícia

Homem investigado por furto de gado é preso com arma de fogo e munições durante operação da Polícia Civil

Publicados

em

Polícia Civil recupera 11 cabeças de gado avaliadas em mais de R$ 40 mil e devolve ao dono – Foto: Polícia Civil

Um homem investigado por furto de gado na Rodovia Transcreana, zona rural de Rio Branco, foi preso na manhã desta terça-feira (25) com uma arma de fogo e munições durante uma operação da Polícia Civil. As equipes policiais cumpriam mandados judicias contra pessoas procuradas pelo furto de animais.

Em novembro do ano passado, quatro pessoas com idades de 25, 33, 36 e 43 anos foram indiciadas pela Polícia Civil, após concluir as investigações do furto de 11 cabeças de gado na Transacrena.

Os animais foram roubados em outubro de 2021 e, após uma semana de investigação, a polícia encontrou e devolveu os animais ao dono. Os envolvidos no furto devolveram os animais após a polícia chegar até eles.

O quarteto, que inclui o gerente da propriedade, foi indiciado por abigeato – furto de animais-, associação criminosa, falsificação de documento público e uso de documento falso.

Nesta terça, os policiais da Delegacia da 1ª Regional da Polícia Civil foram cumprir mandados de busca e apreensão quando acharam a arma e munições na casa do suspeitos. Em outras residências, a polícia diz ter apreendido três pistolas de vacinação de gado e celulares.

Leia Também:  Polícia Militar prende dois homens por tráfico de drogas em Rio Branco

“À época do furto do gado foram presas quatro pessoas, a investigação continuou e hoje [terça, 25] foi presa mais uma pessoa. Conseguimos identificar mais pessoas que fazem parte dessa ação criminosa, cumprimos os mandados de busca e apreendemos celulares, documentação utilizada para transportar esse gado e uma pessoa presa por porte ilegal de arma de fogo”, destacou o coordenador da 1ª Regional, delegado Yvens Dixon.

O delegado falou que vão ser analisados os celulares apreendidos para saber se mais pessoas estão envolvidas no crime. A polícia apreendeu também Guias de Transporte Animais (GTA) falsificadas.

“Podem responder também por falsificação de documentos. Eram furtados da região da Transacreana, escondidos no Ramal do Mutum. Mesmo o transporte para curtas distâncias precisa da guia, então, como ficavam se deslocando com o gado, para evitar a localização dos animais, andavam com as guias falsas para conseguir se livrar da fiscalização”, concluiu.

Relembre o caso

Conforme a polícia, o crime ocorreu no dia 20 de outubro de 2021, quando três suspeitos entraram na propriedade da vítima e, com ajuda de um caminhão boiadeiro, levaram as vacas.

Ao todo, pelo menos quatro pessoas estão ligadas diretamente com o crime. Um deles é o gerente da fazenda onde houve o furto, um seria o suposto comprador e outro responsável pelo transporte dos animais e um quarto envolvido, a pessoa que teve a Guia de Transporte Animais (GTA) emitida no nome dela para levar o gado para Sena Madureira.

Leia Também:  Homem de 44 anos é preso com cigarros contrabandeados em ramal de Capixaba

“Tomamos conhecimento quando a vítima esteve na delegacia e começamos a investigação e chegamos à pessoa que fez o transporte e onde o gado estava. Também identificamos a pessoa que forneceu a GTA e chegamos a conclusão que eles tinham praticado o furto e resolveram devolver o gado com o argumento de que não tinham furtado”, disse o delegado Judson Barros, responsável pela investigação, na época das prisões.

O gado estava na BR-317, no Ramal do Mutum. O delegado disse que não houve prisão em flagrante, mas que pode ser pedida a preventiva dos envolvidos.

“Como se prontificaram a devolver o gado, fomos lá e entregamos ao verdadeiro dono. Agora seguimos com as investigações para encaminhar ao judiciário”, acrescentou.

O delegado disse que no local onde os animais estavam foi informado que eles tinham pulado no caminhão e entrado na propriedade e negaram o furto e por isso fizeram a devolução.

Ainda conforme a polícia, os demais envolvidos pela adulteração de documentos foram denunciados ao Instituto de Defesa Animal e Florestal (IDAF) para as providências cabíveis. Veja mais no G1 Acre 

Polícia Civil apreendeu celulares, armas e documentos falsos durante operação – Foto: Arquivo/Polícia Civil

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA