RIO BRANCO

Polícia

Após discussão com vizinho por limite de terra, homem é morto na zona rural de Rio Branco

Publicados

Polícia

Corpo da vítima de 52 anos foi levado para o Instituto Médico Legal de Rio Branco — Foto: Alemão Monteiro

Claudomir Bezerra de Freitas, de 52 anos, foi morto nessa segunda-feira (26), no ramal São Joãozinho, no quilômetro 90 da rodovia da Estrada Transacreana, na zona rural de Rio Branco.

Conforme a Polícia Militar, a vítima era dona de uma área de terra que foi dividida pelo Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), mas a cerca que fazia a divisão das terras acabou queimando durante um incêndio e ela resolveu reconstruir.

Ao refazer a cerca, o vizinho não teria concordado com o limite, dizendo que não estava correto e eles acabaram discutindo. Foi quando em determinado momento, o suspeito acabou efetuando um disparo de arma de fogo que atingiu o abdômen de Freitas.

A vítima não resistiu aos ferimentos e morre antes de ser socorrida. O autor do disparo fugiu do local e, segundo o 1º Batalhão da PM-AC, que atendeu a ocorrência, ele não foi identificado ainda e também não foi localizado.

Leia Também:  Pai, mãe e filha morrem por Covid-19 em intervalo de três dias: 'Maior tragédia da família', diz parente

O corpo de Freitas foi levado para o Instituto Médico Legal (IML), para os devidos procedimentos e o caso deve ser investigado pela Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). Por Iryá Rodrigues, G1 Acre.

COMENTE ABAIXO:

Propaganda

Polícia

Homem conhecido por Sombra é preso enquanto carregava corpo com pernas decepadas em barco pelo Rio Môa

Publicados

em

Homem é flagrado enquanto carregava corpo de vítima torturada em barco na zona rural do AC – Foto: Arquivo

Claudinei Sombra dos Santos, de 19 anos, foi flagrado enquanto carregava o corpo de um homem dentro de um barco pelo Rio Môa, na zona rural do município de Mâncio Lima. A vítima, que ainda não foi identificada, foi morta com tiros e teve as pernas decepadas. O corpo segue no Instituto Médico Legal (IML) em Cruzeiro do Sul.

Segundo o portal G1 Acre, o suspeito descia de barco pelo rio saindo da comunidade Timbaúba em direção a Mâncio Lima, quando passou pela base do Exército na comunidade São Salvador. Foi então que os militares fizeram uma abordagem e perceberam que ele estava muito nervoso e, ao verificarem o barco, encontraram o corpo da vítima.

A polícia foi acionada e foram enviadas duas equipes – uma da Polícia Civil e outra da Polícia Militar – para fazer o translado do corpo e a condução do preso. O local onde o suspeito foi flagrado fica a cerca de 10 horas de barco da cidade de Mâncio Lima e ele foi preso nesse domingo (16).

Leia Também:  Justiça reconhece legítima defesa e absolve acusado de matar homem que invadiu casa no Acre

Conforme o delegado responsável pelas investigações, José Obetaneo do Santos, a motivação do crime ainda está sendo apurada.

“Vamos concluir o flagrante e verificar qual foi a verdadeira motivação desse crime. Na conversa preliminar com o acusado, ele apenas disse que se desentendeu com esse homem e que não o conhecia e que por conta desse desentendimento veio o dolo de matar e ele matou. O médico legista disse que ele foi alvejado por disparo arma de fogo e teve as pernas decepadas. A vítima foi torturada”, disse o delegado.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA