Polícia

Acusado de matar namorada e jogar corpo em cisterna com fio enrolado no pescoço é condenado a mais de 35 anos

Publicados

Polícia

Rodrigo Gomes foi condenado a mais de 35 anos – Foto: Divulgação / Iapen-AC

O réu Rodrigo Duarte Gomes foi condenado a mais de 35 anos pela morte da namorada Rosiane Martins Cavalcante, de 26 anos, em agosto de 2020. Ele passou por julgamento nessa terça-feira (14) na 1ª Vara do Tribunal do Júri. A jovem foi assassinada e jogada dentro de uma cisterna com fio enrolado no pescoço no bairro Eldorado, em Rio Branco.

Gomes foi denunciado pelo Ministério Público do Acre (MP-AC) pelo crime de homicídio qualificado por feminicídio, furto e ocultação de cadáver. Um outro réu no processo foi impronunciado e, por isso, não foi a júri popular.

Conforme decisão da Justiça, a pena deve ser cumprida em regime inicial fechado e foi indeferido o direito dele recorrer em liberdade. O g1 não conseguiu contato com a defesa de Gomes.

Crime

O cadáver de Rosiane foi achado no dia 6 de setembro de 2020 dentro de uma cisterna na casa dela. A família relatou para a polícia que o último contato com a jovem tinha sido dois dias antes. A vítima tinha um fio enrolado no pescoço e teve o rosto coberto pela blusa que vestia.

Leia Também:  Colono é morto a tiro quando estava a caminho de casa

Em fevereiro desse ano, Rodrigo Gomes foi pronunciado a júri por homicídio qualificado por feminicídio, ocultação de cadáver e furto. Na época, além da pronúncia, a juíza Luana Campos, titular da vara, determinou que Rodrigo Duarte fosse mantido preso preventivamente. Do G1 Acre

Rosiane Cavalcante foi morta e jogada dentro de uma cisterna com fio enrolado no pescoço – Foto: Reprodução

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Polícia

Operação Narco Brasil 2022, deflagrada em Feijó, Tarauacá e Rio Branco, prende investigados por tráfico de drogas

Publicados

em

Operação Narco Brasil 2022 cumpriu mandado judiciais em Rio Branco, Tarauacá e Feijó — Foto: Arquivo/Polícia Civil

Duas pessoas foram presas nesta quarta-feira (29) durante a Operação Narco Brasil 2022 deflagrada em Feijó e Tarauacá, cidades do interior do Acre, e na capital acreana, Rio Branco. Os presos, de 20 e 25 anos, são investigados por terem envolvimento com uma carga de 25 quilos de maconha apreendida em janeiro na Rodoviária Internacional de Rio Branco.

Na ação, policiais da Delegacia de Repressão ao Narcotráfico (Denarc) e das delegacias locais, cumpriram oito mandados judiciais, sendo: dois de busca em Rio Branco, três de busca em Feijó, um em Tarauacá e dois mandados de prisão.

O investigado de 20 anos foi preso em Tarauacá e o de 25 anos em Feijó. O nome da operação é em alusão ao Dia Internacional Contra o Abuso e Tráfico Ilícito de Drogas, celebrado o último dia 26.

Apreensão de maconha

No dia 14 de janeiro deste ano, um jovem de 23 anos foi preso na Rodoviária de Rio Branco com 25 quilos de maconha que estavam escondidos dentro de uma mala.

Leia Também:  Polícia Civil apreende carne clandestina na BR-317, em Epitaciolândia

A prisão ocorreu por meio da Delegacia de Repressão ao Narcotráfico (Denarc) que levantou informações de que o jovem estava no ônibus que havia saído de Rondônia. Os policiais, ao fazerem buscas com a companhia de cães, acabaram localizando a droga.

Logo em seguida, foi identificado de quem era o entorpecente e o jovem preso em flagrante. Ainda conforme as informações da polícia, a droga seria levada para a cidade de Feijó, no interior do Acre. Com informações do G1 Acre.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA