RIO BRANCO

Polícia

‘Acabou minha vida’, diz pai de filhos mortos por namorado da mãe

Garoto de 5 anos, irmão de 16, mãe e tio foram assassinados no dia 30. Ronildes Paiva vivia em Rio Branco com os filhos.

Publicados

Polícia

Garoto de 5 anos, irmão de 16, mãe e tio foram assassinados no dia 30. Ronildes Paiva vivia em Rio Branco com os filhos.

Yuri Marcel Do G1 Acre

Ronildes Paiva diz não saber o que fazer com a morte dos filhos (Foto: Arquivo Pessoal)

Ronildes Paiva diz não saber o que fazer com a morte dos filhos (Foto: Arquivo Pessoal)

Pai do menino Renato Paiva de 5 anos e padrasto do  adolescente Elissandro Tavares, de 16 anos, assassinados na madrugada da última segunda-feira (30), em Guajará-Mirim (RO), o pedreiro Ronildes Paiva, 33, diz que não sabe ainda o que vai fazer quando voltar para a casa que vivia com os filhos em Rio Branco, no Acre.

Os jovens, a mãe deles Luciene Almeida e o irmão dela Jocley Lima teriam sido assassinados com tiros na cabeça pelo namorado de Luciene, Tanus da Silva. O crime teria sido motivado por ciúmes.

Paiva conta que estava separado de Luciene há um ano e vivia com o filho e o enteado, que criava desde que o menino tinha 2 anos, na capital acreana. Os filhos iriam passar o Réveillon com a mãe em Guajará-Mirim.

“Minha família tinha vindo para Rio Branco passar o final de ano comigo. Saímos e quando estávamos chegando em casa me ligaram e falaram da tragédia que tinha acontecido. Fiquei desesperado e na hora mesmo arrumamos as coisas e fomos para lá”, lembra.

Leia Também:  Veja o Vídeo: Homem é flagrado em Rio Branco furtando vaso de planta

A última vez que ele viu os filhos foi na sexta-feira (27), quando eles viajaram para Rondônia. “No domingo (29) liguei para eles e eles me disseram que estavam com saudades de mim, que me amavam”, diz.

‘A fama dele não era boa’

crime_guajaraPaiva diz que conhecia o namorado da ex-esposa, suspeito de cometer os crimes e afirma que ele era um sujeito violento. “Ele era amigo do irmão da Luciene, que também morreu e andava no meio da família. Mas ele andava armado, a fama dele não era boa, já havia sido preso com carro roubado em Guajará-Mirim”, diz. O pedreiro diz que ele tinha ainda um ciúme excessivo de Luciene, mas achou que ele não faria nada com os filhos dela.

“Nunca imaginei que ele pudesse fazer algo assim com as crianças, se tivesse que fazer alguma coisa era com ela. No meio do ano fui em Guajará-Mirim e chamei ela para conversar e ela disse que não podia nem estar conversando comigo porque ele era muito ciumento e só andava armado. Falei para ela: ‘Esse é o cara que tu escolheu para tua vida’?”, diz.

Leia Também:  Jovem Morre afogado em Assis Brasil ao tentar atravessar o rio Acre

Na quarta-feira (1), o pedreiro chegou a encontrar com o suspeito, após ele ter se entregado à polícia. Ele conta que Tanus da Silva foi frio. “Eu perguntava as coisas para ele e ele dizia que não queria fazer isso. Uma hora disse que minha ex-mulher queria bater no caçula e tentou impedir porque queria cuidar dele. Eu falei: ‘como é que você queria cuidar do menino rapaz? Você deu um tiro na cabeça do meu filho. Como é que você fez isso com meu filho?”, diz.

Paiva conta que fez mais algumas perguntas mas não obteve resposta. “Ele nem olhava na minha cara. Aí não aguentei e avancei nele e foi quando me tiraram da cela”, afirma.

‘Acabou com a minha vida’

Ronildes Paiva diz que ainda não sabe o que fazer quando voltar para Rio Branco. “Acabou com a minha vida. Minha mãe quer que eu vá para Rio Branco para vender a casa e volte para cá, mas também não quero isso. Vou esperar passar a missa de sétimo dia , esfriar a cabeça e ver o que vou fazer. Porque voltar para casa e morar sozinho lembrando das crianças aqui comigo vai ser muito difícil”, afirma.

COMENTE ABAIXO:

Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Polícia

Jovem de 20 anos morre em acidente de trânsito após motorista alcoolizado perder o controle do veículo

Publicados

em

Jovem de 20 anos morre em acidente de trânsito após motorista alcoolizado perder o controle do carro no Acre – Foto: Arquivo pessoal

Mais um acidente de trânsito com vítima fatal foi registrado no Vale do Juruá, interior do Acre. Na madrugada desde domingo (16), a jovem Nicoly Santos Ferreira, de 20 anos, morreu após o carro em que ela estava capotar na Estrada AC-407, que dá acesso à cidade de Rodrigues Alves.

O Pelotão de Trânsito de Cruzeiro do Sul informou que o motorista fez o teste do bafômetro e tinha consumido bebida alcoólica antes do acidente. Havia seis pessoas dentro do carro e algumas das vítimas tiveram ferimentos leves e outras ficaram graves.

O motorista alegou à polícia que teria perdido o controle do carro quando tentou desviar de um cachorro que estava na rodovia. O veículo capotou e Nicoly foi arremessada com a batida.

Quatro dos cinco sobreviventes foram levados para o pronto-socorro para atendimento médico em Cruzeiro do Sul.

O motorista foi preso em flagrante e levado para delegacia. Ao g1, o delegado José Obetâneo dos Santos informou que não arbitrou fiança para o rapaz e ele será levado para audiência de custódia.

Leia Também:  Jovem Morre afogado em Assis Brasil ao tentar atravessar o rio Acre

“Ele havia ingerido bebida alcoólica, tanto ele como a vítima e outros que estavam no carro. O teste etilômetro constatou 0.30 mg/L de teor alcoólico. Será feito o flagrante e vou encaminhar para o Judiciário”, confirmou.

O grupo estava voltando de uma festa e iria para Rodrigues Alves, onde moram. “Eram todos amigos, o carro estava cheio. Ele é habilitado e não tem passagem pela polícia”, concluiu.

Atropelamento

Um motociclista morreu após uma caminhonete da Prefeitura de Mâncio Lima, interior do Acre, invadir a contramão quando fazia uma ultrapassagem e atingir a vítima. O acidente ocorreu na Estrada AC-405, em Cruzeiro do Sul, também no interior. A vítima foi identificada como Gerlando Mendes de Oliveira, de 31 anos,.

O veículo era conduzido pelo chefe do Departamento de Limpeza Pública da cidade Mâncio Lima, Veronico Ferreira de Negreiros, que foi preso em flagrante, no município, logo após o acidente.

A assessoria de comunicação da Prefeitura de Mâncio Lima confirmou, em nota, que o carro era conduzido por Negreiros. A prefeitura afirmou que colocou uma equipe à disposição da família da vítima com assistente social e psicólogo.

Leia Também:  Três pessoas são acusadas de terem participado do roubo e execução do fretista; um deles está preso e confessou ter matado e enterrado Francisco

Fonte: G1 Acre

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA