Notícias

Advogado revela que investidores da Telexfree teriam dito em restaurante que o “Acre só teria jeito no dia que fosse devolvido pra Bolivia”

Advogado revela que investidores da Telexfree teriam dito em restaurante que o “Acre só teria jeito no dia que fosse devolvido pra Bolivia”

Publicados

Notícias

Da redação ac24horas, Rio Branco, Acre

O advogado OdilardoTelexfree_odilardo2_capa_nova Marques, famoso no Acre por fazer a defesa do Partido dos Trabalhadores nos Tribunais, usou a sua página no facebook para relatar que estava na noite de ontem no restaurante “A Princesinha” – localizado no Centro de Rio Branco -, acompanhado de sua família e presenciou um grupo de sete pessoas vindas de outras Estados para apoiarem o manifesto da Telexfree.

Marques disse que “em determinado momento todos eles, em voz bastante alterada, começaram a tecer comentários depreciativos em relação ao Acre e aos acrianos. Tinha um cidadão que dizia ser de Rondônia, que afirmou que o Acre só teria jeito no dia que fosse devolvido pra Bolivia, pois, segundo ele, os acrianos eram todos babacas, burros e não serviam nem pra ganhar dinheiro”, publicou o advogado.

Abismado com as declarações do grupo, Odilardo disse ainda que um integrante do grupo disse que as autoridades do Acre são corruptos. “Um outro, que disse ter vindo do Paraná, a todo tempo dizia que as autoridades do Acre, sobretudo os Juízes e Promotores, eram todos corruptos e que a decisão judicial contra a empresa, teria sido no intuito de tentar extorqui-los, haja vista que é notório para todo mundo que eles tinham muito dinheiro, mas, eles preferiam gastar suas fortunas distribuindo dinheiro para os acrianos, que eram todos lascados, do que dar propina para as autoridades corruptas”, relatou.

Leia Também:  Enxeridos Nós vamos meter o bedelho com Tião Vitor

Em outro trecho de seu desabafo na rede social, Odilardo diz que “um outro imbecil afirmava que a inveja que os acrianos idiotas tinham deles era tão grande, que o Governador do Estado teria determinado o aumento das passagens aéreas só para impedir que outros divulgadores viessem para o Acre aderir ao movimento, mas, segundo ele, tal medida era ineficaz pois eles tinham dinheiro suficiente pra comprar até um avião. Teve um que falou que os divulgadores “top” tinham prometido dar uma Ferrari, um Camaro e mais alguns carros luxuosos para esses acrianos fudidos, tudo pra ver se esses babacas apoiariam o movimento deles, e continuou afirmando que isso seria o máximo para os otários enquanto para eles, o custo seria mínimo diante do que já tinham acumulado financeiramente, seria uma esmola”.

“Ao me deparar com aquele grupo de marginais travestidos de divulgadores e investidores e ouvir seus comentários infames, vislumbrei imediatamente a possibilidade real da referida quadrilha cometer todo tipo atrocidade bastando para tanto que alguém não comungue com seus ideais, pois, eles são os mais espertos, os mais prósperos, os mais trabalhadores, os mais honestos, ou seja, os únicos detentores de honradez e outros atributos do gênero, além de possuidores exclusivos de direitos dignos de serem respeitados”, criticou o advogado.

Leia Também:  Everaldo fecha Brasiléia Folia com saldo positivo e bem avaliado

Odilardo lembrou o caso ainda da jornalista Marcela Jansen, que foi agredida por assessor da Telexfree. “Não tenho nada contra nem a favor da Telexfree, mas, sou terminantemente contra qualquer tipo de coação, desrespeito e agressão em nome de qualquer causa. Sou contra o desrespeito aos direitos alheios mesmo sob o argumento de prevalença dos meus…… sou solidário a Jornalista Marcela Jansen pela agressão sofrida injustamente, bem como a todos outros jornalistas que no seu dia a dia, pelos mais diversos motivos, sofrem agressões físicas e coações de toda sorte com o intuito nefasto de impedir o pleno exercício de suas liberdade de expressão. A liberdade de imprensa e sobretudo o respeito aos profissionais jornalistas, é indispensável à plenitude do estado democrático de direito….”

Da redação ac24horas, Rio Branco, Acre

COMENTE ABAIXO:

Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Notícias

Em Rio Branco, PF cumpre 10 mandados contra quadrilha que usava ônibus de turismo para traficar drogas

Publicados

em

Por

A Polícia Federal cumpriu nesta sexta-feira (13) dez mandados de prisão e de busca e apreensão em Rio Branco, em uma operação de combate ao tráfico de drogas. Os mandados foram expedidos pela 2ª Vara Federal no Rio Grande do Norte.

Além da capital acreana, mandados também foram cumpridos nas cidades de Natal, Nísia Floresta, e Ceará-Mirim, no Rio Grande do Norte e em Pimenta Bueno, em Rondônia. Uma advogada está entre os presos.

Segundo a PF, entre os mandados cumpridos no estado do Acre, cinco são de busca e apreensão e outros cinco são de prisão.

As investigações começaram após a PF detectar uma movimentação financeira atípica de um ex-presidiário, vinculado a acreanos envolvidos em tráfico de drogas. O suspeito tentava depositar valores expressivos em uma conta no Acre.

Durante as investigações, os policiais federais descobriram que o grupo comprou um ônibus de turismo para transportar drogas para Natal, simulando serviço a turistas.

Em março de 2018, a Polícia Rodoviária Federal abordou o ônibus, no entorno da cidade de Cuiabá, no Mato Grosso, e encontrou cocaína escondida no assoalho. O motorista foi preso.

Leia Também:  Carretas transformam Avenida Internacional em estacionamento

Droga levada do Acre para o nordeste
De acordo com a Polícia Federal, após a apreensão no ônibus, o líder da ação criminosa – foragido da Justiça e natural de Mossoró – comprou um caminhão, tipo carreta, para modificar o modus operandi. O tráfico no percurso Acre – Rio Grande do Norte passou a ser feito com o caminhão, segundo a PF.

Em uma das viagens, a Polícia Federal potiguar identificou o veículo e realizou, em junho de 2018, a apreensão de 277 quilos de cocaína. Na ocasião, o motorista e o passageiro foram presos.

De acordo com a PF, as investigações apontaram ainda que uma advogada atuava orientando a organização criminosa em como realizar a manipulação e divisão dos entorpecentes. Ela teve a prisão preventiva decretada. Do G1 Acre

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA