Mundo

Veja o vídeo: Maçonaria esclarece lendas envolvendo pactos com o demônio e dominação mundial

Publicados

Mundo

Geralmente, as lojas maçônicas, como a União e Progresso, na Cidade Alta, em Vitória, não têm janelas para garantir privacidade dos rituais / Fotos: Dyhego Salazar

Teorias da conspiração sempre cercaram a Maçonaria. Motivos não faltam, pois a organização se destaca por, ao longo dos séculos, incrivelmente, conseguir manter silêncio e sigilo sobre o que acontece em suas reuniões.

Entre essas histórias imperavam os chamados pactos que os maçons faziam com o diabo. Ou até mesmo que praticavam rituais onde bodes e cabritos eram sacrificados e o sangue consumido pelos participantes. Sem contar os relatos de que há um plano em andamento para que os maçons dominem o mundo.

Os maçons ouvem e riem desses relatos. “Muitas dessas histórias acontecem por causa do preconceito e da perseguição que a Maçonaria sofreu por ser vista como crítica à religião em si. Achavam que pelo fato dos maçons incentivarem o conhecimento e a filosofia, estariam contra a fé, contra a religião. Como se uma anulasse a outra. Mas é justamente o contrário porque não combatemos religião: acolhemos membros de toda e qualquer crença porque temos como um de nossos fundamentos a fé em Deus, Espírito que criou tudo perfeito”, esclarece Hélio Sodré, grão-mestre estadual, dirigente do Grande Oriente do Brasil do Espírito Santo (GOB-ES).

Os planos secretos de dominar o mundo também são classificados como fantasia. A tal Nova Ordem Mundial é encarada como lenda. De acordo com essa história, seria um plano para que o mundo tivesse um governo único, planejado e comandado por maçons.

Na prática, não faz sentido: Sodré explica que as lojas maçônicas são independentes entre si. São unidas, mas uma não se sobrepõem à outra. Além disso, entre os membros há diversidade de ideias e de opiniões.

Para o grão-mestre estadual, a organização, hoje, está mais aberta. Tanto que, reportagens para a imprensa como esta seria impensável em tempos atrás. O templo, onde se definem as decisões e onde acontecem os rituais, foi liberado para se fazer fotos e vídeos. Normalmente, não é permitido imagens ou elas são feitas e enviadas pelos maçons.

Integrantes da loja maçônica mais antiga do Estado, na Cidade Alta, em Vitória, receberam o Folha Vitoria para mostrar o trabalho da organização e combater versões e narrativas negativas que cercam a sociedade filosófica.

Essa abertura é uma tentativa de deixar as histórias e lendas no passado. “O lado secreto alimentou esses boatos. O fato das nossas lojas não terem janelas era para garantir a nossa privacidade. Não tinha nada envolvido em ritual macabro. Mas, por não ter acesso, quem estava de fora passou a imaginar e criar essas histórias”, explicou Sodré.

Internet é aliada na busca de novos membros

Antigamente, se alguém quisesse fazer parte, teria que ser convidado e ser levado por um outro maçom para conhecer a organização. Hoje, basta solicitar a filiação em qualquer site de uma loja maçônica.

Porém, as etapas até a aprovação permanecem como antigamente. Assim que há o desejo de ser um novo integrante, o interessado terá que passar por entrevistas e também terá sua vida pesquisada.

Leia Também:  Vídeo: Após servidores da prefeitura tumultuar a sessão, vereador Reinaldo afirma que é vergonhoso para Fernanda Hassem

As perguntas para os candidatos que querem ingressar podem dizer respeito a comportamento na família, vida financeira, círculo de amizades ou relações de trabalho. O nome é submetido aos outros membros e o candidato precisa ser aprovado por unanimidade em assembleia.

Pacto de silêncio

Uma vez dentro, o novato precisa fazer o chamado pacto de silêncio. Ou seja: nada do que é conversado ali dentro pode ser divulgado. O máximo que os maçons revelaram para a reportagem é que, a partir da frequência nas reuniões, os participantes ficam mais cientes do seu papel na Maçonaria, a partir dos rituais.

É como se fosse uma faculdade em que o “calouro” vai adquirindo conhecimento da instituição e avançando pelos “períodos” do curso. Mais do que isso, do que se trata esse conhecimento, qual o conteúdo ministrado? Impossível saber.

“O ritual é privativo e exclusivo aos maçons”, destaca o grão-mestre estadual adjunto José Paulo Tonóli. Para falar do ritual, só se o curioso fosse outro maçom. Ele diz que há regras como em qualquer organização, mas a finalidade é “o crescimento espiritual e filosófico, consequentemente, melhorando o mundo ao redor”.

“A nossa grande preocupação é o desenvolvimento da sociedade. Ajudar os necessitados por meio da nossa união. Estamos mostrando isso para dizer à sociedade de que aqui não tem nada de secreto, de ruim. Nossa união é por uma boa causa. Só somos discretos”, reforça.

O grão-mestre estadual adjunto respondeu a algumas dúvidas recorrentes sobre a Maçonaria. Confira o vídeo abaixo e a minientrevista sobre várias curiosidades que cercam a organização:

É preciso ser convidado para fazer parte da Maçonaria?

José Paulo Tonóli, grão-mestre estadual adjunto do Grande Oriente do Brasil do Espírito Santo (GOB-ES). – Já houve essa necessidade no passado. Hoje, utilizamos ferramentas virtuais. No site do Grande Oriente do Brasil, a pessoa pode preencher um formulário de intenção de ingresso na Maçonaria. Esse formulário é recebido por nós e, a partir daí, começa o processo de seleção.

Somente homens casados podem fazer parte?

Não há essa distinção. Homens casados, solteiros e divorciados também podem participar.

Quem não acredita em Deus ou não segue nenhuma religião pode participar?

Quem não segue nenhuma religião pode fazer parte. Mas, quem não acredita em Deus, não tem ingresso na Maçonaria. Para ingressar, é primordial que se acredite em Deus.

Maçom pode ser expulso se falar o que acontece nas reuniões?

Ele pode falar tudo o que acontece na reunião. O que não pode ser falado é o que está no ritual. E são poucas coisas.

Maçonaria é sociedade secreta ou sociedade discreta?

Absolutamente discreta, não tem nada de secreta. Não é secreta até porque estamos registrados em cartório. Todo o nosso estatuto está registrado. É uma sociedade discreta.

Católicos, evangélicos, espíritas, religiões de matrizes africanas como Umbanda e Candomblé. Todos os adeptos dessas crenças são bem-vindos na Maçonaria?

Sim. Todos, absolutamente, são bem-vindos e podem participar.

Mulheres são proibidas de participar?

Leia Também:  Comparsas cozinhavam para Lázaro e davam abrigo: “Vem almoçar!”

A mulher tem um papel fundamental na Maçonaria. As lojas maçônicas têm as fraternidades femininas compostas por esposas de maçons. O trabalho que elas ajudam de filantropia e de ajuda aos menos favorecidos é tão importante quanto o dos homens. Mas elas não participam dos rituais.

Maçom só ajuda ou contrata maçom? Numa entrevista de emprego, se for um candidato maçom e o contratante é maçom, a vaga já está garantida?

Absolutamente. Não temos essa distinção. Até porque um profissional é contratado pela qualidade oferecida pelo seu serviço e não por uma ligação que ele tenha com você. E outra: maçom não ajuda somente maçom. Maçom ajuda muito mais aquele que não é maçom, o necessitado, do que propriamente um maçom.

O vice-presidente da República, Hamilton Mourão, é maçom. A Maçonaria apoia ou critica o governo Bolsonaro?

A Maçonaria não se posiciona em relação à política. Temos vários irmãos maçons envolvidos na política, mas a instituição em si, a constituição dela, não permite envolvimento.

E as histórias de pacto com o demônio?

Nosso pacto é com Deus.

Cenas de um casamento: confira como é celebrado um matrimônio na Maçonaria

A assessoria de imprensa do Grande Oriente do Brasil do Espírito Santo (GOB-ES) enviou imagens de uma cerimônia de casamento na Maçonaria. O vídeo foi gravado em 27 de novembro de 2021 e marca a união entre Carlos Roberto Santos Rocha e Suzana Belo de Souza Rocha.

Durante a Consagração, um dos principais símbolos maçônicos, a Bíblia, conhecida na Ordem como o “Livro da Lei” fica sobre o altar acompanhada pela pira para vela e a pira do incenso. Essas piras, segundo os maçons, representam Deus “sempre presente e elevação através do perfume de toda a energia boa que a união dos irmãos e convidados produzem no interior da loja”.

Os noivos tomam vinho em uma taça de cristal, que, na mitologia, representa a bebida dos deuses e, no Cristianismo, simboliza o sangue de Cristo, mesmo que a Maçonaria não seja uma religião. Também a água se mistura ao vinho que representa a fidelidade e a pureza. Por Folha Vitoria.

E Veja Também no 3 de Julho Notícias – Acre 24 Horas

Veja o Vídeo Abaixo: Os servidores da Educação do estado estão revoltados, com tanto descaso do governo Gladson Cameli com a maior categoria do Acre. Os servidores liderados pelo Sinteac, alegam que o governo descumpriu acordo judicial firmado com a categoria e que só iniciam o ano que vem tiver cumprimento do que foi acordado. Os servidores estiveram mais uma vez na frente da casa Civil e manifestaram sua insatisfação com Gladson Cameli.

Acompanhe nossas Redes Sociais

Twitter: 3 de Julho Notícias

Youtube: 3 de Julho Notícias Vídeos

Página Facebook: 3 de Julho Notíci

Página do Instagram: 3 de Julho Noticias

Veja o Vídeo:

Veja-se no  Twitter 3 de Julho Notícias, seja membro e compartilhe

Veja-se no  Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página Facebook 3 de Julho Notíci, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página do Instagram 3 de Julho Noticias, seja membro e compartilhe.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Mundo

Cão rasga colchonete e dona encontra absorventes usados em vez de espuma: ‘Raiva e revolta’

Publicados

em

Cachorro rasga colchonete de sua cama e dona descobre que no lugar de espuma, ela estava preenchida com absorventes usados, no Vale do Ribeira — Foto: Arquivo Pessoal

Uma estudante de enfermagem descobriu que o colchonete que comprou para o cachorro dela dormir estava preenchido com absorventes, fraldas e embalagens usadas após o animal rasgar o estofado dele. A jovem afirma ter comprado a cama para pet em um supermercado na cidade de Sete Barras, no Vale do Ribeira.

A estudante Hamana Akutsu, de 24 anos, contou que ficou surpresa ao descobrir que o preenchimento do colchonete, que adquiriu há quatro meses, na realidade era feito com materiais descartados. “Compramos achando que era feito de espuma como os anteriores que sempre tivemos”.

Hamana afirma que seu cachorro, Rock, utilizava um colchonete antigo na época da compra e, na manhã da última quarta-feira (9), ele começou a dormir com o colchonete em questão. Na última sexta-feira (11), ele acabou rasgando o acolchoado da cama e puxou o seu preenchimento. “Primeiro pensamos que fossem sacolas plásticas, mas quando chegamos mais perto para recolher, vimos que se tratava de uma mistura de embalagens de absorventes, absorventes e protetores diários usados”.

Segundo a estudante, o colchonete não possui marca alguma, somente a estampa. Ela acredita que no momento em que seu cachorro rasgou a cama, o nome da marca tenha sido perdido.

Leia Também:  Vereador Leomar mostra vídeo em que confirma que produtor deu porco para funcionários da secretaria de obras melhorar ramal

No entanto, Hamana prefere não divulgar o nome do mercado, já que a nota fiscal foi perdida após tanto tempo ter se passado após a compra. “Nós não formalizamos a denúncia porque até mesmo a dona do mercado pode não saber que o produto foi feito assim”, conta.

“A minha indignação é o fato de um produto pet estar sendo vendido sendo que foi feito de material de produto íntimo e, acima de tudo, sujo. Se o meu cachorro não rasgasse nunca saberíamos do que o tal colchonete é feito”, disse. Rocky teve vômitos durante a noite da última quinta-feira (10), no mesmo dia em que começou a rasgar o colchonete pelas laterais.

Para Hamana, é um descaso a forma como tratam o animal, mesmo com o avanço das leis de proteção. “Nós como consumidores e donos de pets, ao adquirir um produto que deveria proporcionar conforto aos animais, nos deparamos com um produto feito desta forma, com esses materiais que põe em risco nós da família e os animais que ali utilizam”.

“Foi um misto de raiva e revolta diante da situação, pois prezamos pela saúde e bem-estar animal e produtos destinados para pets são vendidos feitos com lixos expondo o animal e seus donos ao risco de contaminação”. Por G1 São Paulo.

Leia Também:  Vídeo: Major Rocha faz publicação em seu facebook falando das denúncias de corrupção no governo Cameli

Lixo que preenchia colchonete para pets, comprado em um mercado de Sete Barras, no Vale do Ribeira. — Foto: Arquivo Pessoal

E Veja Também no 3 de Julho Notícias – Acre 24 Horas

Veja o Vídeo Abaixo: A vereadora Neiva Badotti fez um pequeno desabafo a respeito do desgoverno de Gladson Cameli, os inúmeros descasos vão desde a saúde até a educação na região do Alto Acre. A princípio, a parlamentar falou a respeito da irresponsabilidade com o pagamento dos servidores terceirizados que até o momento não receberam nenhum pagamento em 2022, onde na ocasião a empresa joga a culpa para o governo e o governo joga a culpa para a empresa e quem fica prejudicado com reação a sua subsistência, sem alimentação, sem poder honrar os seus compromissos.

Acompanhe nossas Redes Sociais

Twitter: 3 de Julho Notícias

Youtube: 3 de Julho Notícias Vídeos

Página: Facebook 3 de Julho Notíci

Portal: 3dejulho.com.br Rio de Janeiro

Página do Instagram: 3 de Julho Noticias

Veja o Vídeo:

Veja-se no  Twitter 3 de Julho Notícias, seja membro e compartilhe

Veja-se no  Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página Facebook 3 de Julho Notíci, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página do Instagram 3 de Julho Noticias, seja membro e compartilhe.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA