RIO BRANCO

Mundo

“Mengele japonês”: Médico responsável por alguns dos maiores crimes de guerra jamais foi julgado

Publicados

Mundo

Durante a Segunda Guerra Sino-Japonesa (1937-1945) e a Segunda Guerra Mundial (1939-1945), o Exército Imperial do Japão promoveu diversas pesquisas com a finalidade de desenvolver um programa de armas biológicas e químicas, experimentadas mais tarde com humanos. O microbiologista Shirō Ishii foi o coordenador do projeto, assumindo depois o cargo de tenente-general do exército. Por seus crimes de guerra, o médico ficaria conhecido como “Josef Mengele japonês”.

Shirō Ishii: experimentos na Unidade 731

A assinatura do Protocolo de Genebra, em 1925, que proibia o uso de armas químicas e biológicas, não foi suficiente para impedir os experimentos de Ishii. Sua iniciação na área começou em 1930, após ser promovido a comandante e ocupar o cargo de professor da Faculdade de Medicina do Exército em Tóquio. Lá, Ishii criou um departamento de Imunologia dedicado a pesquisas que envolviam guerra biológica, incentivado por importantes políticos e militares dos círculos ultranacionalistas japoneses.

Em 1932, ele começou a utilizar áreas ocupadas da China para desenvolver testes preliminares de um projeto secreto. Quatro anos depois, Ishii organizou centros de Prevenção Epidêmica e Abastecimento de Água, que funcionavam como unidades de pesquisa médica, sendo a Unidade 731 a mais tenebrosa. O terrível grupo dirigido por Ishii realizou uma grande quantidade de testes com prisioneiros, provocando-lhes sofrimentos extremos.

Leia Também:  Criança é filmada sendo arrastada pela própria mãe

Os experimentos cruéis envolviam congelamento e amputação de membros, aplicação de venenos injetáveis, além da contaminação deliberada de prisioneiros com doenças infecciosas. Algumas fontes garantem que, entre 3 mil e 6 mil presos, incluindo crianças, morreram vítimas dos experimentos. Estima-se que aproximadamente 12 mil pessoas morreram durante seus experimentos. Além disso, outras 300 mil podem ter morrido em ataques químicos e biológicos (durante a Segunda Guerra Mundial, bombas de peste bubônica desenvolvidas por Ishii chegaram a ser jogadas na China, atingindo soldados inimigos e inocentes).

Apesar de todos os experimentos terem sido documentados, as evidências foram destruídas e não houve julgamentos contra os médicos da Unidade 731. Ishii, que tentou fugir, foi preso pelos Estados Unidos em 1946, e tanto ele como outros integrantes da unidade conseguiram negociar sua imunidade no Julgamento de Tóquio. Com informações de All That is Interesting e The Conversation / Imagens: Shutterstock.com e Domínio Público, via Wikimedia Commons.

E veja no Plantão 3 de Julho Notícias

Veja o Vídeo Abaixo: Momento do sepultamento do Dr. Andrade Santana de 32 anos, na Bahia, onde familiares e amigos se fazem presente para prestar a última homenagem ao profissional, colegas da mesma unidade de saúde onde Dr. Andrade trabalhava, estenderam uma faixa de luto pelo falecimento do médico acreano.

Leia Também:  Vídeo: Jovem tenta matar avó de 81 anos enforcada para roubar dentadura

Acompanhe nossas Redes Sociais

Twitter 3 de Julho Notícias

Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos

Página Facebook 3 de Julho Notíci

Veja o Vídeo:

Inscreva-se no Twitter 3 de Julho Notícias, seja membro e compartilhe.

Inscreva-se no Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos, seja membro e compartilhe.

Inscreva-se na Página Facebook 3 de Julho Notíci, seja membro e compartilhe.

COMENTE ABAIXO:

Propaganda

Mundo

Veja o vídeo: “Peixes-pênis” invadem praia da Califórnia após tempestade

Publicados

em

Metrópoles – Os moradores de Marin County, Califórnia, Estados Unidos, levaram um susto ao verem milhares de “peixes-pênis” na praia de Drake Beach. Após uma forte tempestade, essa espécie de verme marinho invertebrado invadiu as areias do local.

Segundo o site BayNature.org, esses vermes, que tem como nome científico Urechis caupo, vivem em locais de lama e arenosos no fundo do mar. Eles ganharam esse nome por se parecerem com pênis. Com a força da tempestade, eles foram retirados do fundo do mar e levados para o litoral.

Os “peixes-pênis” se alimentam de bactérias e plânctons e não representam risco aos seres humanos. Quando são arrastadas para a praia, acabam virando comida para lontras, tubarões e gaivotas. Segundo a página, humanos também podem comer esses vermes. O mesmo fenômeno já ocorreu em anos anteriores nos Estados Unidos.

Veja o Vídeo:

E Veja Também no 3 de Julho Notícias

Veja o Vídeo Abaixo: A câmara de Brasiléia aprovou por 8 votos o Anteprojeto de Lei, de autoria da Vereadora Neiva Badotti, que dispõe acerca de procedimentos e limites de pagamentos das Requisições de Pequeno Valor (RPV) devidas pelo município de Brasiléia-Acre. Atualmente, portanto, qualquer débito judicial transitado em julgado em desfavor da Fazenda Pública no município de Brasiléia superior a R$ 6.600,00 (seis mil e seiscentos reais), estará sujeito ao regime de expedição de precatórios, ou seja, respeitando-se a ordem cronológica de suas apresentações.

Leia Também:  Homem desenvolve 'chifre de unicórnio' após bater a cabeça

Acompanhe nossas Redes Sociais

Twitter: 3 de Julho Notícias

Youtube: 3 de Julho Notícias Vídeos

Página Facebook: 3 de Julho Notíci

Página do Instagram: 3 de Julho Noticias

Veja o Vídeo:

Veja-se no  Twitter 3 de Julho Notícias, seja membro e compartilhe

Veja-se no  Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página Facebook 3 de Julho Notíci, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página do Instagram 3 de Julho Noticias, seja membro e compartilhe

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA