RIO BRANCO

Mundo

Macumba: polícia faz exumação e ao invés de corpo acha itens de ritual

O corpo da criança não estava no caixão

Publicados

Mundo

O corpo da criança não estava no caixão

Caixão

Caixão

Um fato inusitado aconteceu em Mucuri, a 975 km de Salvador, nesta quarta-feira (12). Para cumprir uma decisão judicial, a Polícia Civil da cidade coordenou a exumação de um corpo de uma criança, mas ao retirar o caixão os peritos encontraram dentro uma galinha, velas e três corações de bois, entre outras coisas. O corpo da criança não estava no caixão.

Segundo informações da delegacia da cidade, a exumação aconteceu no distrito de Itabatã. A polícia começou a investigar o caso porque a família da criança queria retirar uma declaração de óbito, mas não havia nenhuma prova do nascimento.

A família reservou um dia para o sepultamento com o coveiro, mas não compareceu. No dia seguinte, eles voltaram e enterraram a criança, sem a presença do coveiro. Depois, a mãe foi tirar o documento no cartório da cidade, mas os funcionários desconfiaram e acionaram a polícia.

O caso é investigado pelo delegado Charlton Fraga, que ainda deve ouvir a suposta mãe da criança e outras pessoas da família. Segundo a polícia, algumas testemunhas já foram ouvidas e nenhuma confirmou a existência da criança.

Leia Também:  Policia Militar prende casal e recupera diversos objetos provenientes do roubo em Rio Branco

A polícia investiga se tudo não passou de algum ritual. Dentro do caixão, de tamanho infantil, também havia uma foto desbotada. A mulher pode responder por registro de nascimento inexistente.

FONTE – CORREIO 

Polícia investiga se criança de fato existe e o que aconteceu com ela (Foto: Liberdade News)

Polícia investiga se criança de fato existe e o que aconteceu com ela (Foto: Liberdade News)

COMENTE ABAIXO:

Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Mundo

Veja o vídeo: “Peixes-pênis” invadem praia da Califórnia após tempestade

Publicados

em

Metrópoles – Os moradores de Marin County, Califórnia, Estados Unidos, levaram um susto ao verem milhares de “peixes-pênis” na praia de Drake Beach. Após uma forte tempestade, essa espécie de verme marinho invertebrado invadiu as areias do local.

Segundo o site BayNature.org, esses vermes, que tem como nome científico Urechis caupo, vivem em locais de lama e arenosos no fundo do mar. Eles ganharam esse nome por se parecerem com pênis. Com a força da tempestade, eles foram retirados do fundo do mar e levados para o litoral.

Os “peixes-pênis” se alimentam de bactérias e plânctons e não representam risco aos seres humanos. Quando são arrastadas para a praia, acabam virando comida para lontras, tubarões e gaivotas. Segundo a página, humanos também podem comer esses vermes. O mesmo fenômeno já ocorreu em anos anteriores nos Estados Unidos.

Veja o Vídeo:

E Veja Também no 3 de Julho Notícias

Veja o Vídeo Abaixo: A câmara de Brasiléia aprovou por 8 votos o Anteprojeto de Lei, de autoria da Vereadora Neiva Badotti, que dispõe acerca de procedimentos e limites de pagamentos das Requisições de Pequeno Valor (RPV) devidas pelo município de Brasiléia-Acre. Atualmente, portanto, qualquer débito judicial transitado em julgado em desfavor da Fazenda Pública no município de Brasiléia superior a R$ 6.600,00 (seis mil e seiscentos reais), estará sujeito ao regime de expedição de precatórios, ou seja, respeitando-se a ordem cronológica de suas apresentações.

Leia Também:  Professor de Epitaciolândia é assassinado a golpes de faca na cidade de Cobija

Acompanhe nossas Redes Sociais

Twitter: 3 de Julho Notícias

Youtube: 3 de Julho Notícias Vídeos

Página Facebook: 3 de Julho Notíci

Página do Instagram: 3 de Julho Noticias

Veja o Vídeo:

Veja-se no  Twitter 3 de Julho Notícias, seja membro e compartilhe

Veja-se no  Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página Facebook 3 de Julho Notíci, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página do Instagram 3 de Julho Noticias, seja membro e compartilhe

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA