RIO BRANCO

Mundo

Existe vida alienígena em lua de Saturno? Presença de metano pode indicar que sim

Publicados

Mundo

Um novo estudo sugere que a presença de metano na atmosfera de Encélado, uma das luas de Saturno, pode indicar a presença de vida. Segundo pesquisadores, a substância pode ser fruto de um processo desconhecido que acontece no oceano oculto sob a superfície gelada do satélite natural. Uma das hipóteses é que ela esteja sendo produzida por algum tipo de ser vivo.

Micróbios extraterrestres?

Em 2005, a sonda Cassini, da NASA, descobriu gêiseres lançando partículas de gelo de água que se originam de fraturas perto do polo sul de Encélado. Acredita-se que esse material venha de um imenso oceano de água líquida que “espirra” sob a casca gelada da lua, formando uma pluma. Além de água, a pluma contém altas concentrações de outras substâncias, como di-hidrogênio, metano e dióxido de carbono.

Segundo os pesquisadores, essas moléculas são geralmente associadas a fontes hidrotermais no fundo dos oceanos da Terra. “Queríamos saber: será que micróbios semelhantes aos da Terra, que ‘comem’ o di-hidrogênio e produzem metano, explicam a quantidade surpreendentemente grande de metano detectada pela Cassini?” questionou Régis Ferrière, professor do Departamento de Ecologia e Biologia Evolutiva da Universidade do Arizona.

Leia Também:  Terremoto de magnitude 7,2 deixa mortos e rastros de destruição no Haiti

Mas como comprovar essa hipótese? “A busca por tais micróbios, conhecidos como metanógenos, no fundo do mar de Encélado exigiria missões de mergulho profundo extremamente desafiadoras que só poderão ser realizadas após algumas décadas”, disse Ferriére. Para contornar o problema, sua equipe construiu modelos matemáticos para calcular a probabilidade de que diferentes processos, incluindo a metanogênese biológica, pudessem explicar os dados da Cassini.

Os autores do estudo aplicaram novos modelos matemáticos que combinam geoquímica e ecologia microbiana para analisar os dados da pluma de Encélado e modelar os possíveis processos que explicariam melhor a presença das moléculas detectadas pela Cassini. Eles concluem que os dados são consistentes com a atividade microbiana de fonte hidrotérmica ou com processos que não envolvem formas de vida, mas são diferentes dos que ocorrem na Terra.

“Obviamente, não estamos concluindo que existe vida no oceano de Encélado”, disse Ferrière. “Em vez disso, queríamos entender a probabilidade de que as fontes hidrotermais de Encélado pudessem ser habitadas por microorganismos semelhantes aos da Terra. De acordo com nossos modelos, os dados da Cassini nos dizem que muito provavelmente isso poderia acontecer”, completou. Com informações de Space.com e Universidade do Arizona / Imagens: iStock.com e NASA/JPL-Caltech.

Leia Também:  Idosa de 68 anos tem casa arrombada, é estuprada e assassinada a pancadas em Porto Velho

E veja também no 3 de Julho Notícias

Veja o Vídeo Abaixo: A cidade está localizada na tríplice fronteira entre o Brasil, o Peru e a Bolívia, formando uma conurbação, ou núcleo de populações vizinhas, com a cidade peruana de Iñapari e com a cidade boliviana de Bolpebra. O município é servido pela rodovia BR-317, que é a única rodovia que liga o Brasil ao Peru.

Acompanhe nossas Redes Sociais

Twitter 3 de Julho Notícias

Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos

Página Facebook 3 de Julho Notíci

Veja o Vídeo:

Inscreva-se no Twitter 3 de Julho Notícias, seja membro e compartilhe.

Inscreva-se no Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos, seja membro e compartilhe.

Inscreva-se na Página Facebook 3 de Julho Notíci, seja membro e compartilhe.

COMENTE ABAIXO:

Propaganda

Mundo

Veja o vídeo: “Peixes-pênis” invadem praia da Califórnia após tempestade

Publicados

em

Metrópoles – Os moradores de Marin County, Califórnia, Estados Unidos, levaram um susto ao verem milhares de “peixes-pênis” na praia de Drake Beach. Após uma forte tempestade, essa espécie de verme marinho invertebrado invadiu as areias do local.

Segundo o site BayNature.org, esses vermes, que tem como nome científico Urechis caupo, vivem em locais de lama e arenosos no fundo do mar. Eles ganharam esse nome por se parecerem com pênis. Com a força da tempestade, eles foram retirados do fundo do mar e levados para o litoral.

Os “peixes-pênis” se alimentam de bactérias e plânctons e não representam risco aos seres humanos. Quando são arrastadas para a praia, acabam virando comida para lontras, tubarões e gaivotas. Segundo a página, humanos também podem comer esses vermes. O mesmo fenômeno já ocorreu em anos anteriores nos Estados Unidos.

Veja o Vídeo:

E Veja Também no 3 de Julho Notícias

Veja o Vídeo Abaixo: A câmara de Brasiléia aprovou por 8 votos o Anteprojeto de Lei, de autoria da Vereadora Neiva Badotti, que dispõe acerca de procedimentos e limites de pagamentos das Requisições de Pequeno Valor (RPV) devidas pelo município de Brasiléia-Acre. Atualmente, portanto, qualquer débito judicial transitado em julgado em desfavor da Fazenda Pública no município de Brasiléia superior a R$ 6.600,00 (seis mil e seiscentos reais), estará sujeito ao regime de expedição de precatórios, ou seja, respeitando-se a ordem cronológica de suas apresentações.

Leia Também:  Turistas são achadas decapitadas em montanha de Atlas, do Marrocos

Acompanhe nossas Redes Sociais

Twitter: 3 de Julho Notícias

Youtube: 3 de Julho Notícias Vídeos

Página Facebook: 3 de Julho Notíci

Página do Instagram: 3 de Julho Noticias

Veja o Vídeo:

Veja-se no  Twitter 3 de Julho Notícias, seja membro e compartilhe

Veja-se no  Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página Facebook 3 de Julho Notíci, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página do Instagram 3 de Julho Noticias, seja membro e compartilhe

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA