RIO BRANCO

Mundo

“Eu não presto”: mãe que torturou e matou filho de 7 anos o forçava a escrever em caderno

Publicados

Mundo

Metrópoles – A Polícia Civil do Rio Grande do Sul encontrou, na terça-feira (3/8), um caderno com frases ofensivas, como “Eu não presto” e “Eu sou um filho horrível”, copiadas por Miguel dos Santos Rodrigues. O menino de 7 anos foi morto pela mãe, Yasmin Vaz dos Santos Rodrigues, de 26 anos.

A mulher confessou ter matado o filho e que o mantinha acorrentado dentro de um guarda-roupa. Outras frases escritas no caderno são: “Não mereço a mamãe que eu tenho”, “Eu sou um filho horrível” e “Eu sou cruel”.

O objeto foi encontrado em um dos apartamentos em que Yasmin morou com o filho, no centro da cidade de Imbé (RS). No local, a polícia também achou uma corrente que seria utilizada para prender o menino. A perícia criminal esteve no imóvel e coletou material genético.

A companheira de Yasmin, Bruna Nathieli Porto da Rosa, também é suspeita e está presa. Em um novo vídeo divulgado na segunda-feira (2/8), a mulher faz ameaças contra a criança: “Se a tua mãe chegar e tu te mijar, eu te desmonto a pau”.

Leia Também:  Mau tempo deixa mortos na Itália; nível da água bate recorde em Veneza

O advogado de defesa do casal afirmou que só vai se pronunciar nos autos do processo.

Buscas

Segundo o portal Uol, o Corpo de Bombeiros iniciou as buscas pelo menino na quinta-feira (29/7) e recebeu reforço de uma aeronave da Polícia Civil na sexta-feira (30/7), mas o corpo ainda não foi localizado.

A mulher teria matado o filho de 7 anos e jogado a criança em um rio no município de Imbé, litoral do Rio Grande do Sul. De acordo com informações do delegado responsável pelas apurações, na noite do crime, a mãe deu medicamentos para o garotinho e resolveu escondê-lo para ter certeza de que o menino não sobreviveria.

Yasmin teria usado uma mochila de rodinhas para transportar o cadáver do menino até o rio. O objeto já foi apreendido. Além disso, na segunda-feira, um par de sapatos infantis foi encontrado nas águas.

E veja também no 3 de Julho Notícias

Veja o Vídeo Abaixo: O município de Bujari se Limita ao norte com o Amazonas, ao sul com o município de Rio Branco, a leste com o município de Porto Acre e a oeste com o município de Sena Madureira. Sua área é de 3.467,681 km², com uma densidade demográfica (hab/km²) de 3,00 , sendo que em 2010 possuía um IDHM de 0,589.

Leia Também:  Estado Islâmico vende cabeça de cristãos em sites de leilão

O município de Bujari originou-se no início de 1968/1969, por remanescentes indígenas que se integraram a sociedade ali instalada, com a construção da BR 364, trecho Rio Branco/Sena Madureira. Povoado elevado à categoria de Vila, em 1986. Elevado à categoria de município e distrito com a denominação de Bujari, pela Lei Estadual nº 1031, de 28 de abril de 1992, alterado pela Lei Estadual nº 1066, de 9 de dezembro de 1992, que o desmembrou de Rio Branco, assim permanecendo em divisão territorial datada de 2007.

Acompanhe nossas Redes Sociais

Twitter 3 de Julho Notícias

Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos

Página Facebook 3 de Julho Notíci

Veja o Vídeo:

Inscreva-se no Twitter 3 de Julho Notícias, seja membro e compartilhe.

Inscreva-se no Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos, seja membro e compartilhe.

Inscreva-se na Página Facebook 3 de Julho Notíci, seja membro e compartilhe.

COMENTE ABAIXO:

Propaganda

Mundo

Veja o vídeo: “Peixes-pênis” invadem praia da Califórnia após tempestade

Publicados

em

Metrópoles – Os moradores de Marin County, Califórnia, Estados Unidos, levaram um susto ao verem milhares de “peixes-pênis” na praia de Drake Beach. Após uma forte tempestade, essa espécie de verme marinho invertebrado invadiu as areias do local.

Segundo o site BayNature.org, esses vermes, que tem como nome científico Urechis caupo, vivem em locais de lama e arenosos no fundo do mar. Eles ganharam esse nome por se parecerem com pênis. Com a força da tempestade, eles foram retirados do fundo do mar e levados para o litoral.

Os “peixes-pênis” se alimentam de bactérias e plânctons e não representam risco aos seres humanos. Quando são arrastadas para a praia, acabam virando comida para lontras, tubarões e gaivotas. Segundo a página, humanos também podem comer esses vermes. O mesmo fenômeno já ocorreu em anos anteriores nos Estados Unidos.

Veja o Vídeo:

E Veja Também no 3 de Julho Notícias

Veja o Vídeo Abaixo: A câmara de Brasiléia aprovou por 8 votos o Anteprojeto de Lei, de autoria da Vereadora Neiva Badotti, que dispõe acerca de procedimentos e limites de pagamentos das Requisições de Pequeno Valor (RPV) devidas pelo município de Brasiléia-Acre. Atualmente, portanto, qualquer débito judicial transitado em julgado em desfavor da Fazenda Pública no município de Brasiléia superior a R$ 6.600,00 (seis mil e seiscentos reais), estará sujeito ao regime de expedição de precatórios, ou seja, respeitando-se a ordem cronológica de suas apresentações.

Leia Também:  Coreia do Norte manda recado aos EUA e diz estar pronta para guerra

Acompanhe nossas Redes Sociais

Twitter: 3 de Julho Notícias

Youtube: 3 de Julho Notícias Vídeos

Página Facebook: 3 de Julho Notíci

Página do Instagram: 3 de Julho Noticias

Veja o Vídeo:

Veja-se no  Twitter 3 de Julho Notícias, seja membro e compartilhe

Veja-se no  Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página Facebook 3 de Julho Notíci, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página do Instagram 3 de Julho Noticias, seja membro e compartilhe

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA