RIO BRANCO

Mundo

Corpos são colocados para apodrecer sob os pés de “árvore sagrada” em ritual

Aos pés de um vulcão, em uma região remota conhecida como Trunyan, em Bali, Indonésia, há uma comunidade com um curioso e antigo ritual para os mortos, de acordo com informações do Daily Mail.

Publicados

Mundo

Aos pés de um vulcão, em uma região remota conhecida como Trunyan, em Bali, Indonésia, há uma comunidade com um curioso e antigo ritual para os mortos, de acordo com informações do Daily Mail.

proibido

Quando alguém morre nesta aldeia, ao invés de ser cremado ou enterrado, seu corpo é colocado em uma gaiola feita de bambu e deixado para se decompor aos pés de uma árvore sagrada capaz de mascarar o distintivo cheiro.

Esta é a única região de Bali onde ocorre esse tipo de cerimônia, a que somente os casados têm direito. Os corpos dos solteiros, por outro lado, são enterrados em um cemitério local. Envolvidos em suas jaulas, os corpos só são removidos do local quando restam apenas os esqueletos. Logo, os crânios e outros ossos são empilhados em um santuário dentro da mesma selva, que só pode ser visitada por barcos através do Lago Batur.

Ainda, somente os homens podem ir até o local entregar os corpos. Lendas sugerem que, se as mulheres se aventuram até o cemitério, a aldeia será atingida por terremotos ou erupções vulcânicas. 

Leia Também:  Amor à primeira vista: Gêmeas siamesas namora o mesmo homem

Antes de serem levados até a “selva dos mortos”, os corpos passam primeiro por um ritual de preparação – que envolve limpar o cadáver com água da chuva e envolvê-lo em panos, deixando apenas a cabeça descoberta.

Corpos são colocados para apodrecer

As gaiolas de bambu são organizadas sob os pés de uma árvore conhecida como Taru Menyan, uma espécie que exala um odor agradável que parece capaz de neutralizar o cheiro de decomposição. Então, somente quando um corpo é completamente decomposto, restando apenas ossos, ele é removido do local e transportado até o altar – feito com crânios e pedras.

Os povos da vila de Trunyan acreditam que foram os balineses originais, em 1340, que já estavam lá antes da migração de Majapahit, Java, os responsáveis por criar o ritual. Outras tradições curiosas praticadas na vila incluem uma cerimônia para homenagear uma criatura mitológica conhecida como Barong. Ela envolve uma procissão, em que rapazes escolhidos são vestidos com folhas de bananeira secas. Antes disso, eles passam 42 dias em quarentena para serem “purificados”.

Leia Também:  Culto evangélico acaba na bala na noite de terça em Sena Madureira

Durante a procissão, os rapazes devem correr ao redor de um templo ao passo em que os transeuntes, que são agredidos por eles com chicotes, tentam lhes roubar as folhas. A cerimônia pode durar até três dias consecutivos, começando às 12 horas do primeiro dia e terminando no terceiro às 17h.

Para os turistas interessados em conhecer a cultura da ilha indonésia, devem se aventurar em uma viagem de barco de até três horas, saindo de Denpasar até Trunyan.

Corpos são colocados para apodrecer

[ Daily Mail ] [ Fotos: Reprodução / Daily Mail ]

COMENTE ABAIXO:

Propaganda

Mundo

Veja o vídeo: “Peixes-pênis” invadem praia da Califórnia após tempestade

Publicados

em

Metrópoles – Os moradores de Marin County, Califórnia, Estados Unidos, levaram um susto ao verem milhares de “peixes-pênis” na praia de Drake Beach. Após uma forte tempestade, essa espécie de verme marinho invertebrado invadiu as areias do local.

Segundo o site BayNature.org, esses vermes, que tem como nome científico Urechis caupo, vivem em locais de lama e arenosos no fundo do mar. Eles ganharam esse nome por se parecerem com pênis. Com a força da tempestade, eles foram retirados do fundo do mar e levados para o litoral.

Os “peixes-pênis” se alimentam de bactérias e plânctons e não representam risco aos seres humanos. Quando são arrastadas para a praia, acabam virando comida para lontras, tubarões e gaivotas. Segundo a página, humanos também podem comer esses vermes. O mesmo fenômeno já ocorreu em anos anteriores nos Estados Unidos.

Veja o Vídeo:

E Veja Também no 3 de Julho Notícias

Veja o Vídeo Abaixo: A câmara de Brasiléia aprovou por 8 votos o Anteprojeto de Lei, de autoria da Vereadora Neiva Badotti, que dispõe acerca de procedimentos e limites de pagamentos das Requisições de Pequeno Valor (RPV) devidas pelo município de Brasiléia-Acre. Atualmente, portanto, qualquer débito judicial transitado em julgado em desfavor da Fazenda Pública no município de Brasiléia superior a R$ 6.600,00 (seis mil e seiscentos reais), estará sujeito ao regime de expedição de precatórios, ou seja, respeitando-se a ordem cronológica de suas apresentações.

Leia Também:  Mulher usa pepino de brinquedo sexual e morre sufocada na Alemanha

Acompanhe nossas Redes Sociais

Twitter: 3 de Julho Notícias

Youtube: 3 de Julho Notícias Vídeos

Página Facebook: 3 de Julho Notíci

Página do Instagram: 3 de Julho Noticias

Veja o Vídeo:

Veja-se no  Twitter 3 de Julho Notícias, seja membro e compartilhe

Veja-se no  Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página Facebook 3 de Julho Notíci, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página do Instagram 3 de Julho Noticias, seja membro e compartilhe

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA