RIO BRANCO

Mundo

Após um ano, 9 médicos são indiciados por morte no AC

Neliêmia da Silva morreu em 2012 após três cirurgias em Rio Branco.

Publicados

Mundo

Neliêmia da Silva morreu em 2012 após três cirurgias em Rio Branco.

Neliêmia faleceu em 2012, por causa de uma apendicite (Foto: Nágila Cristina / Arquivo Pessoal)

Neliêmia faleceu em 2012, por causa de uma
apendicite (Foto: Nágila Cristina / Arquivo Pessoal)

Nove médicos foram indiciados em Rio Branco pela morte de Neliêmia dos Santos da Silva. Ela morreu em 15 de outubro de 2012, após ser submetida a três cirurgias em decorrência de uma apendicite. Um ano depois, a investigação feita pela 1° Regional de Polícia de Rio Branco foi finalizada. A família diz que houve negligência médica.

O delegado responsável pelo caso, Adriano de Morais, explica que a ação criminal será instaurada pelo promotor de justiça. “Cabe à delegacia averiguar se tem ou não crime. Quando há suspeita, a gente fala em indiciamento, ou seja, estamos ligando o profissional ao crime, ao erro médico. Eu indiciei 9 médicos, mas quem irá instaurar a ação criminal é o promotor de justiça”, afirma.

Ainda segundo o delegado, foram indiciados médicos de várias especializações , mas não é possível divulgar nomes. “Foram indiciados médicos cirúrgicos, clínicos gerais, um médico residente e três diretores do Pronto-Socorro”, explica.

O delegado disse ainda que a investigação demorou um ano para ser encerrada devido a grande demanda de trabalho. “Foi praticamente um ano devido a grande necessidade de investigação desse tipo de procedimento”, diz.

CRM abre sindicância
O Conselho Regional de Medicina do Acre (CRM), informou que a denúncia chegou ao órgão em outubro deste ano, foi protocolada e aberta sindicância para apuração dos fatos.

Já o secretário de Saúde em exercício, Amsterdam Sandres, informou ao G1 que os procedimentos em relação ao caso foram tomados pelo administração do Hospital de Urgência e Emergência de Rio Branco (Huerb).

Leia Também:  Dupla presa com 20 quilos de maconha é condenada por tráfico de drogas em Cruzeiro do Sul

“As informações que nós temos a respeito é que os procedimentos já foram tomados pela administração do Huerb, que foi onde ocorreu o caso. Do ponto de vista administrativo, a Secretaria de Saúde não foi acionada sobre isso e vai naturalmente observar o trâmite do processo nas esferas solicitadas. Se houver alguma necessidade de complementação ou de um pronunciamento da Secretaria de Saúde, isso será feito em momento oportuno”, explica.

O Caso
Foi Nágila Cristina de Araújo, irmã da paciente, que iniciou o inquérito policial. Ela conta que a irmã começou a sentir dores no abdômen no dia 5 de outubro do ano passado e foi ao Pronto-Socorro. No local, ela recebeu um remédio para dor e mandaram ela voltar para casa.

“Isso foi em um sexta-feira. No sábado, ela não conseguia mais andar, então foi para a UPA [Unidade de Pronto Atendimento], onde fizeram exame que detectou um nível de infecção altíssimo. O médico a encaminhou para o PS, ela deu entrada às 23 horas, mas só deram um remédio para dor. Apenas após a avaliação do plantonista de domingo que ela foi encaminhada para cirurgia”, conta a irmã.

Neliêmia passou por três procedimentos cirúrgicos antes de morrer. Segundo a irmã, o primeiro foi realizado no domingo, mas após voltar da cirurgia ela não melhorou. 

“Percebi que tinha algo de diferente entre ela e outros pacientes cirurgiados de apendicite. Ela tinha um tremor e uma sonda e os outros só o tremor. Um líquido com odor de fezes começou a sair pela sonda, eu avisei mas ninguém deu a menor importância. Só na quinta-feira, quando ela já estava vomitando, que resolveram fazer uma cirurgia. Disseram que tinha rasgado o intestino dela, ou seja, ela passou quatro dias apodrecendo, eu implorando que alguém fizesse alguma coisa e ninguém fazia nada”, conta.

Leia Também:  Ossada humana é achada nos fundos de chácara no bairro Apolônio Sales, em Rio Branco

Na quinta-feira, Neliêmia saiu da cirurgia e foi encaminhada para o leito semi-intensivo. “Ela já não tava muito bem, no domingo chamaram a família e disseram que seria necessária uma terceira cirurgia, mas que não garantia a vida dela. Era pra fazer uma lavagem no intestino dela. Quando foi na madrugada de segunda-feira ela faleceu”, disse.

Nágila acredita que a demora para realizar a primeira cirurgia e os sucessivos erros durante o tratamento ocasionam a morte da irmã. “Depois fui ler sobre o apendicite, ele leva de 7 a 8 horas para estourar, depois de doer. Se você for contar de quando começou, o que ocorreu no Pronto-Socorro foi um absurdo. Os médicos nem tocavam nela, o médico da UPA só foi tocar nela depois que viu o grau de infecção que ela já estava”, disse.

Boletim de Ocorrência
O delegado Adriano que acompanhou o caso explica que, no caso de suspeitas de erro médico, o ideal é que seja feito pelos parentes da possível vítima um boletim de ocorrência.

“Já de posse do prontuário médico é possível fazer o boletim de ocorrência. Se não tem prontuário, é possível ir ao Ministério Público, fazer as declarações e solicitar ao promotor que seja obtido o prontuário. Aí, se faz o devido encaminhamento para a direção de polícia, que distribui para a delegacia”, explica o delegado.

Veriana Ribeiro  Do G1 AC

COMENTE ABAIXO:

Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Mundo

Pelados em Santos: Casal ignora faz sexo em plena luz do dia em praia de SP; Vídeo

Publicados

em

Vídeos de um casal fazendo relação sexual em um banco da orla de Santos, no litoral de São Paulo, viralizaram nas redes sociais nesta terça-feira (28). As imagens mostram o homem e a mulher em cenas íntimas em plena luz do dia.

Em um dos registros, o casal aparece praticamente deitado no banco, de frente para o mar, e o homem está com a mão nas partes íntimas da jovem. Em outro momento, as imagens flagram ela fazendo sexo oral no rapaz.

Por último, os dois aparecem, de fato, consumando o ato em frente à praia. De acordo com o Artigo 233 do Código Penal brasileiro, o caso se enquadra como ato obsceno, sujeito a pena de detenção de três meses a um ano ou multa.

Nos vídeos, que viralizaram rapidamente nas redes sociais e, também, via WhatsApp, é possível notar que o casal repara que estava sendo gravado e, mesmo assim, não se intimida. Algumas pessoas chegam a alertar a dupla da situação mas, ainda assim, acabam sendo ignoradas.

Leia Também:  Ossada humana é achada nos fundos de chácara no bairro Apolônio Sales, em Rio Branco

Em nota, a Prefeitura de Santos informa que a Guarda Civil Municipal não foi acionada, e que não houve qualquer registro do ocorrido. A administração municipal afirma que, para ocorrências dessa natureza, a população deve acionar a Polícia Militar, pelo telefone 190, ou a GCM, pelo 153. Por G1 SP.

Veja o vídeo: 

E Veja Também no 3 de Julho Notícias

Veja o Vídeo Abaixo: A Assembleia Legislativa do Estado do Acre tem se preocupado em proporcionar mais dignidade para a população acreana, aprovou a lei 3.795 de 27 de outubro de 2021 que trata da obrigatoriedade de incluir os absorventes aos itens de higiene das Unidades de ensino e disponibilizar, gratuitamente , nos banheiros das Escolas públicas Estaduais.

Acompanhe nossas Redes Sociais

Twitter: 3 de Julho Notícias

Youtube: 3 de Julho Notícias Vídeos

Página Facebook: 3 de Julho Notíci

Página do Instagram: 3 de Julho Noticias

Veja o Vídeo:

Veja o Vídeo Abaixo: Em consonância com a Lei Nº 3.7757, de 13 de julho de 2021, a Assembleia Legislativa do Estado do Acre traz uma campanha de conscientização “Dezembro Verde”, há toda a população com relação aos animas, principalmente os que estão em situação de rua, pois os pets são o símbolo de amor ao próximo e o melhor amigo do homem, então ame-o!!

Leia Também:  Casal é preso com mais de 25 kg de maconha

Veja o Vídeo:

Veja-se no  Twitter 3 de Julho Notícias, seja membro e compartilhe

Veja-se no  Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página Facebook 3 de Julho Notíci, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página do Instagram 3 de Julho Noticias, seja membro e compartilhe.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA