RIO BRANCO

Geral

Veja como surjiu a facção Bonde dos 13, com mais de mil membros

Saiba como nasceu a “firma” Bonde dos 13, facção com mais de mil membros, que pode arrecadar até meio milhão ao mês em Rio Branco.

Publicados

Geral

Saiba como nasceu a “firma” Bonde dos 13, facção com mais de mil membros, que pode arrecadar até meio milhão ao mês em Rio Branco.

O último levantamento da Secretaria de Segurança pública, há cerca de seis meses, identificou, em números estimados, mil integrantes da facção criminosa Bonde dos 13.

A informação foi confirmada pelo agente penitenciário mais antigo do estado, Adriano Marques, presidente do sindicato que defende os interesses da categoria.

Ele define a facção como “um produto acreano idealizado pelos criminosos mais antigos para evitar que os grupos de outras regiões assumissem o controle do tráfico no estado”. Bonde se chama a transferência de presos de um estado para outro.

A facção regional foi batizada já na primeira remessa de detentos desde o Acre para Catanduva (data não confirmada). Naquele momento, eram 13 os integrantes mais antigos da quadrilha. Eles decidiram se reunir, firmar um pacto e fundar a organização criminosa.

O Bonde dos 13 ganhou uma formatação mais notória no dia 12 de setembro de 2013, quando um rap foi lançado detalhando as concepções do grupo e fazendo homenagens aos integrantes da facção. Nesta época, durante revista no Presídio Francisco D ´Oliveira Conde, foi encontrado o que até hoje é considerado o estatuto da organização PCC, quando o PCC.

O documento, manuscrito, tornou pública a estratégia de arrecadação a partir de crimes ordenados de dentro da cadeia e executados nas ruas. O modo de agir para reforçar o caixa é o mesmo, chamando atenção uma espécie de código de conduta obrigações e deveres de cada membro.

“Eles trabalham com metas. Se essa meta não é alcançada com o tráfico, o plano B pode ser assaltos. Nós ainda vivemos sob uma onde de roubo de caminhonetes, por exemplo.

Leia Também:  Confira o calendário de pagamento do abono salarial do PIS/Pasep

Há várias alternativas encontradas – e facilidade – para manter a estrutura da organização, a aquisição de armamentos pesados e até a sobrevivência dos chamados irmãos, integrantes que se dedicam com extrema fidelidade às leis da organização. Um carro importado renda a eles 10 vezes mais do que pode ser roubado de uma farmácia ou posto de gasolina”.

As autoridades não têm certeza sobre a mensalidade que cada membro da facção é obrigado a pagar. Mas os valores, que podem variar de R$ 200,00 a R$ 400,00 varia de facão para facção. O fundo é usado, ainda, para prestar assistência ás famílias dos “irmãos” que estão presos.

O rap do Bonde dos 13

Nós somos de assalto, invadindo a cidade nóis é o Bonde dos 13, o número 1 do Acre (sic)

Dia 12 de junho de 2013 foi fundada a nossa firma o “Bonde dos 13”
Tio e Zambetinha, Oncinha e Amarelin, Aruco e Veimar, Pivete e Bibi, Fadiga e Pena e Vei tamo juntão, Dentão e Castanha formam nossa facção.

Salve Gago e Lorin fechadão 13 no pang, que tão com os fundador na federal de Campo Grande, Pimentinha 157, irmão considerado, 121 no comando João Eduardo.

Mano Faristar tamo junto até o fim 157 33 chefia do Taquari
Suguinha na gerência mó respeito a esse mano, comandante da baixada Taquari e Triângulo.

Refrão

“Bonde dos 13” até a alma liberdade pros irmão, dentro e fora das cadeia essa é a nossa facção.

Disciplina lealdade o respeito prevalece, salve mano Faristar o terror do 157.

No reduto, Sobral no 33 o Meninão, no 121 esse não falha na missão
Ta no pavilhão “J” só bandido de mil grau, a primeira voz do reduto Sobral

Leia Também:  Repórter é sequestrada no bairro Nova Estação em Rio Branco

Na sequência o Castanha, tipo de mil fita de Belém do Pará, representa nas penheta

Mano carequinha, terror 121, fiel do Zambetinha faz estrago com Dundum, irmão latro em cena, artigo assalto a banco, junto com Faristar considerado em Rio Branco,

Spike é respeitado, 10 anos de tranca, pro crime não tem grade, não adianta a segurança;

Mano thotho na cena, só fita de 1000 grau, irmão gente da gente é beleza até o final.

Fundado no pavilhão “J” esse é o nosso Bonde no presídio aqui é o Francisco de Oliveira Conde.

Refrão

“Bonde dos 13” até a alma liberdade pros irmão, dentro e fora das cadeia essa é a nossa facção.

Disciplina, lealdade! o respeito prevalece, salve mano Faristar o terror do 157.

Salve Ruck e Projovem, Gamalera e pro Walisson Calafate tem a voz, Cidade Nova e João Eduardo

Aliado com a Nena com o Tigrão e Romari, da Mazé e sua família o Calafate e Taquari;

Pedrinho fica em Cena, Pé de liga tem moral, dentro do Universitário, fechadão do Sobral;

Ladrão e capelão e Assis tão na função, a turma do Mocinha, lá do Gil é só irmão;

Igor da bazuca, Rafael Japonês, Bebê, Ivã barbudo, salve salve Santa Inês;
Janio boy e Megueba e boy são aliados, Fenix, Vandovisck e São Francisco um abraço;

Refrão

“Bonde dos 13” até a alma liberdade pros irmão, dentro e fora das cadeia essa é a nossa facção.

Disciplina lealdade o respeito prevalece, salve mano Faristar o terror do 157.

bonde-dos-13

COMENTE ABAIXO:

Propaganda

Geral

Com aumento de casos de Covid-19, visitas em presídios de Rio Branco são suspensas por 10 dias

Publicados

em

Unidades prisionais de Rio Branco estão com as visitas suspensas por 10 dias — Foto: Ana Paula Xavier/Rede Amazônica

Com o Acre enfrentando uma terceira onda de casos de Covid-19, o Instituto de Administração Penitenciária do Estado (Iapen-AC) suspendeu as visitas nos presídios de Rio Branco por dez dias ou até que até que haja uma queda no número de infectados.

O número de pessoas com Covid-19 aumentou expressivamente no estado no início deste ano. Na quinta (19), o Acre registrou 1.172 novos casos, o maior número em 24 horas desde o início da pandemia. Além da Covid, as unidades de saúde estão lotadas também de pessoas com sintomas de gripe e outras síndromes gripais.

A prefeitura da capital montou um drive-thru de testagem rápida para Covid que tem longas filas no primeiro, nesta quinta. A busca por testes em farmácias também aumentou.

Os médicos que atendem na rede básica de saúde de Rio Branco suspenderam de forma temporária a greve da categoria que já durava mais de um mês. A decisão ocorre devido à terceira onda de Covid que atinge o estado acreano com elevação de casos da doença.

Durante uma coletiva de apresentação do cenário epidemiológico do Acre, o governador Gladson Cameli disse que vai decretar situação de emergência devido ao aumento dos casos de Covid-19, no início do mês de janeiro.

Leia Também:  Confira o calendário de pagamento do abono salarial do PIS/Pasep

Além disso, o governador junto com a secretária de Saúde, Paula Mariano, alertaram para a importância da vacinação como medida de proteção contra a doença e mantiveram todo estado na bandeira amarela. O Acre está na faixa de atenção desde o dia 24 de dezembro do ano passado, conforme nota divulgada pelo Comitê de Acompanhamento Especial da Covid-19.

Decreto

Diante desse cenário, o Iapen-AC decidiu manter apenas algumas atividades internas nas unidades prisionais de Rio Branco, como: escoltas e saídas externas já agendadas, requisições do Poder Judiciário, requisições das funções essenciais à Justiça e também requisições emergenciais.

O decreto com a suspensão foi publicado nesta quinta (20) no Diário Oficial do Acre (DOE).

“Ficam mantidos ainda os atendimentos de advogados junto aos seus clientes presos, e desde que autorizados pelos diretores das unidades prisionais, a entrega de materiais destinados às pessoas privadas de liberdade, resumindo-se estritamente e nos casos excepcionais aos materiais de higiene pessoal e comum”, diz o artigo 3º do decreto.

Cruzeiro do Sul

Em Cruzeiro do Sul, interior do Acre, as visitas estão suspensas desde o dia 30 de dezembro do ano passado.

Leia Também:  Caçador sofre AVC em seringal e é socorrido por bombeiros em Sena Madureira

Segundo o Instituto de Administração Penitenciária do Acre (Iapen-AC), ao menos 121 presos foram atendidos com sintomas gripais, quando anunciou a suspensão. Cruzeiro do Sul, assim como Rio Branco, sofre com surto de gripe. Por G1 Ac.

E Veja Também no 3 de Julho Notícias

Veja o Vídeo Abaixo: Em meio a maior crise do sistema de transporte coletivo dos últimos tempos, a população de Rio Branco vive um dilema e acorda todo dia sem saber se terá ônibus passando em sua região. O prefeito Tião Bocalom tentou amenizar o problema repassando R$ 2 milhões e quatrocentos mil para as empresas quitar os débitos com empregados, acordo não cumprido e que foi um dos motivos para a intervenção no setor.

Acompanhe nossas Redes Sociais

Twitter: 3 de Julho Notícias

Youtube: 3 de Julho Notícias Vídeos

Página Facebook: 3 de Julho Notíci

Página do Instagram: 3 de Julho Noticias

Veja o Vídeo:

Veja o Vídeo:

Veja-se no  Twitter 3 de Julho Notícias, seja membro e compartilhe

Veja-se no  Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página Facebook 3 de Julho Notíci, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página do Instagram 3 de Julho Noticias, seja membro e compartilhe.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA