RIO BRANCO

Geral

Taxistas e mototaxistas denunciam ação de motoristas irregulares em Cruzeiro do Sul

Mais de 100 condutores atuam de forma clandestina na segunda maior cidade do Acre.

Publicados

Geral

Mais de 100 condutores atuam de forma clandestina na segunda maior cidade do Acre.

Os profissionais de todas das categorias do transporte público de Cruzeiro do Sul, interior do Acre, alegam que estão tendo prejuízos com a ação dos condutores considerados piratas que atuam no transporte de cargas e passageiros. Segundo a Federação de Transportes Públicos da Região Norte, mais de 100 pessoas atuam de forma ilegal no município, que tem uma população de mais 86 mil habitantes.

Em Cruzeiro do Sul, a atuação de motoristas sem documentação tem se tornado uma prática comum entre as diversas categorias do transporte alternativo. Os motaxistas denunciam que muitos motoqueiros trabalham ilegalmente em diversos pontos da cidade com motos fora dos padrões de segurança exigidos pela prefeitura.

“Trabalham na clandestinidade. Nem é com aplicativo, como já existe em vários cantos do país. Usam seus carros particulares para rodar fazendo o trabalho de taxistas e mototaxistas”, denuncia o representante da Federação de Transporte Público do Norte e Nordeste, José Eudes Nascimento.

Leia Também:  Онлайн Рулетка С Маленькими Ставками

Os profissionais habilitados para exercer as atividades alegam que, além de prejuízos para as categorias, a ação de quem trabalha de forma irregular pode levar riscos aos passageiros.

“Essas pessoas não têm identificação nenhuma. Um dia desses umas pessoas pegaram um carro e esqueceram uns objetos dentro e foram lá na praça, mas não tinham número do carro. Infelizmente era um pirata”, alertou o presidente do Sindicato do Taxistas, Adriano Santos.

Os representantes das categorias denunciam que os condutores irregulares agem sempre próximo às paradas de ônibus e dos pontos de táxis e mototáxis. Segundo o Sindicato dos Taxistas, já foram feitas diversas denúncias, mas a fiscalização não consegue barrar a ação dos motoristas clandestinos.

“Mesmo com o trabalho efetivo que a prefeitura tem feito, estamos com dificuldade devido a questão do passageiro que a gente aborda e eles acabam negando, dizendo que não estão sendo transportados. E é um transporte perigoso, que a gente não tem controle”, alega o secretário de Transportes da Prefeitura de Cruzeiro do Sul, José Alves.

Leia Também:  Bombeiros mantêm guarnição em Porto Acre após incêndios e ataques

Do G1 Acre

COMENTE ABAIXO:

Propaganda

Geral

Poder Judiciário do Acre retoma plantão extraordinário com 30% da força de trabalho

Publicados

em

Portaria Conjunta Nº 5/2022 institui novas medidas administrativas para afastar a propagação do vírus neste momento – Foto Reprodução

Nesta segunda-feira, 17, a presidência do Tribunal de Justiça juntamente com a Corregedoria-Geral da Justiça tornou pública a Portaria Conjunta n° 5/2022, determinando a redução do quantitativo de servidores e colaboradores em regime presencial da instituição até o dia 24 de janeiro.

Deste modo, está autorizada a retomada do trabalho remoto e atuação, por meio de escala de revezamento, do trabalho presencial com no máximo 30% dos integrantes de cada setor, excetuando os casos em que se observe prejuízos aos serviços prestados pela unidade.

A medida considerou o aumento progressivo no número de casos de Covid-19 em todo o estado, principalmente nas últimas semanas, assim como o teor da Portaria GDG Nº 4, de 08 de janeiro de 2022, em que o Supremo Tribunal Federal autoriza a adoção do regime de teletrabalho excepcional ou, na impossibilidade, que se promova escala de revezamento para os servidores e colaboradores.

Leia Também:  Motorista bêbado que provocar acidente vai responder por homicídio culposo

Assim, a gestão decidiu manter a política instaurada desde o início da pandemia para o resguardo e segurança à saúde dos magistrados e magistradas, servidores e servidoras, estagiários e estagiárias, todas e todos terceirizados e público externo.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA