Geral

Rio Acre sobe quase 2 metros na capital após chuva de 70 milímetros em 5 horas

Publicados

Geral

Rio Acre em Rio Branco subiu mais de 1,7 metro entre sábado (19) e este domingo (20) — Foto: Reprodução

A chuva que caiu no estado nesse sábado (19) fez o nível do Rio Acre ter uma considerada elevada na capital acreana. O manancial marcava 10,26 no sábado e, neste domingo (20), subiu para 12,46 metros, cerca de 1,7 metro a mais.

A Defesa Civil de Rio Branco informou que em cinco horas choveu cerca de 70,4 milímetros em Rio Branco nesse sábado e as chuvas devem continuar até segunda-feira (21). O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) emitiu um alerta laranja de perigo de chuvas intensas válido entre às 9h46 deste domingo e às 10h de segunda para todo o estado.

O coordenador da Defesa Civil Municipal, tenente-coronel Cláudio Falcão, disse que a média de milímetros aguardada por dia em fevereiro é de 10 milímetros. “Então, teve um aumento de um metro e meio no nível do rio e a tendência é que aumente mais ainda porque temos enchente no Riozinho do Rola, em Xapuri, Capixaba e isso também vai refletir aqui [Rio Branco]”, destacou.

Falcão alertou que há previsão de chuvas até terça-feira (22). Com isso, ele diz que o Rio Acre caminha para atingir a cota de alerta, que é de 13,50 metros. Ele acrescentou também que a capital acreana teve alguns pontos de alagamento com a forte chuva.

Leia Também:  Em menos de 24 horas, Policia Militar localiza motocicleta roubada em Epitaciolândia

“Em diversos bairros tivemos quedas de árvores e muita captura de animais peçonhentos. Não houve necessidade de remover famílias porque a gente já vem com um trabalho preventivo, tirando famílias de áreas de alagamento. Na região da Cidade Nova, onde a gente já vem trabalhando algum tempo, percebemos que desmoronou mais, já removemos oito famílias de lá desde janeiro”, contou.

O coordenador falou que os pontos e alagamentos registrados durante e após a chuva foram em áreas dos bairros do Segundo Distrito, especialmente no Belo Jardim e Judia. Também houve alagamento nos bairros ao longo do Igarapé São Francisco.

“No Segundo Distrito é o Igarapé do Almoço, também tem o Judia, aqui na Parte Alta tem o Igarapé Dias Martins, que entra na Sapolândia. A gente faz o monitoramento e já conversa com as pessoas para ficarem atentadas porque da mesma forma que a água aumenta, recua. Pedimos atenção para que não sejam pegos de surpresa”, aconselhou.

Até este domingo, o tenente-coronel disse que já choveu 258.7 milímetros na capital. Para todo mês é esperado 299 milímetros. “Em um dia deu 70 milímetros. No início do mês a gente tinha um acumulado de 106 milímetros do dia 1º para o dia 2. No mês de fevereiro apenas três dias não choveu, mas em quantidade pequenas”, concluiu. Por G1 Acre.

Leia Também:  Galvez x São Francisco tem histórico curto e 100% de aproveitamento do Imperador

Rio Branco tem previsão de chuvas para este domingo e segunda (21) — Foto: Hugo Costa/Rede Amazônica Acre

E Veja Também no 3 de Julho Notícias – Acre 24 Horas

Veja o Vídeo Abaixo: Os servidores da Educação do estado estão revoltados, com tanto descaso do governo Gladson Cameli com a maior categoria do Acre. Os servidores liderados pelo Sinteac, alegam que o governo descumpriu acordo judicial firmado com a categoria e que só iniciam o ano que vem tiver cumprimento do que foi acordado. Os servidores estiveram mais uma vez na frente da casa Civil e manifestaram sua insatisfação com Gladson Cameli.

Acompanhe nossas Redes Sociais

Twitter: 3 de Julho Notícias

Youtube: 3 de Julho Notícias Vídeos

Página Facebook: 3 de Julho Notíci

Página do Instagram: 3 de Julho Noticias

Veja o Vídeo:

Veja-se no  Twitter 3 de Julho Notícias, seja membro e compartilhe

Veja-se no  Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página Facebook 3 de Julho Notíci, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página do Instagram 3 de Julho Noticias, seja membro e compartilhe.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Geral

Foco de raiva bovina foi detectado em Sena, onde 18 animais morreram com suspeita da doença

Publicados

em

Apenas um caso foi confirmado por exame de laboratório, segundo o Idaf, mas 18 animais morreram no período e a suspeita é que tenha sido com a doença transmitida pelo morcego – Foto: Arquivo/Idaf

Um foco de raiva bovina foi detectado em uma propriedade rural, na cidade de Sena Madureira onde 18 animais morreram com suspeita da doença. As informações foram confirmadas pelo Instituto de Defesa e Agropecuária Florestal (Idaf), que faz o monitoramento.

Ainda conforme o Idaf, só foi possível fazer a coleta de um dos animais, que teve o caso confirmado por exame laboratorial, mas considera como foco devido às outras mortes terem ocorrido no mesmo período e os animais terem apresentado sintomas.

A raiva em bovinos é transmitida pela mordida do morcego, que além de matar o animal infectado pela doença, também pode ser transmitida para humanos.

Em junho do ano passado, o Idaf tinha registrado a morte de sete animais da área rural de quatro cidades no interior do Acre nos meses de dezembro de 2020 e maio de 2021. Os casos deste ano foram informados ao Instituto no início de junho.

“Nessa área, nós temos um foco de raiva, com um caso positivo laboratorial e na investigação foi detectado que na propriedade morreram 18. Não podemos afirmar porque não foi possível fazer o exame, mas, pelo período da doença, é detectado como raiva. Se morrer algum animal, em um período de três meses com os mesmos sintomas, a gente considera que ainda seja raiva, pelo período de incubação da doença”, disse a chefe do Programa de Combate da Raiva do Idaf, a veterinária Maria do Carmo Portela.

Leia Também:  Em menos de 12 horas, Polícia Militar prende três pessoas em flagrante por roubos em Rio Branco

Quando o veterinário foi até a propriedade, foi feita a orientação aos moradores sobre a vacinação do rebanho, além de investigar se as pessoas tiveram contato com o animal infectado, com a saliva, que é o que a via de transmissão.

“A saliva é o que contém o vírus, e quem trabalha na área rural, pode ter machucado nas mãos, então, é feita a investigação para ver se a pessoa teve contato com a saliva e, no caso, é enviado para a secretaria de saúde do município para a pessoa tomar a vacina. Também é solicitado ao proprietário faça a vacinação do rebanho”, acrescentou.

O trabalho do Idaf, nestes casos é orientar quem teve contato com o animal doente busque a unidade de saúde, e também faça a vacinação do rebanho. Se tiver muitos sinais de mordidas de morcego, ainda é feita a captura dos animais para tentar amenizar a situação, com o controle da colônia dos morcegos.

A propriedade está sob monitoramento e deve receber mais uma visita técnica, com um levantamento se houve mais alguma propriedade com sinais de espoliações de morcego e ou morte com sintomas de raiva, para que seja feito um trabalho de educação sanitária na área.

Leia Também:  Em reunião com parceiros, projeto Rhuamm ganha sala para abrigar núcleo do projeto

Sintomas

Entre os sintomas estão o isolamento do animal, perda de apetite, salivação abundante, perda de equilíbrio, quedas e estiramento do pescoço.

Caso um animal apresente os sintomas, o caso deve ser comunicado ao Idaf e as pessoas devem evitar o contato.

Além disso, a veterinária orienta a população que em caso de agressão do animal, e vale até mesmo para cães e gatos, procure a unidade de saúde para tomar a vacina. Do G1 Acre

Animal espoliado por morcego: Foco da raiva bovina é identificado em propriedade rural no interior do AC; 18 animais morreram com sintomas da doença – Foto: Arquivo / Idaf

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA