RIO BRANCO

Geral

Projeto de preservação devolve mais de mil quelônios ao Rio Juruá

Solturas ocorreram nos dias 3, 4 e 5 de novembro. Projeto que preservar espécies que estão em extinção.

Publicados

Geral

Solturas ocorreram nos dias 3, 4 e 5 de novembro. Projeto que preservar espécies que estão em extinção.

Mais de mil quelônios, entre tracajás, tartarugas e iaçás, foram soltos em lagos e praias do Rio Juruá nas cidades de Marechal Thaumaturgo e Porto Walter, no interior do Acre.

O projeto “Quelônios do Juruá” é realizado através de uma parceria da ONG S.O.S Amazônia, Corpo de Bombeiros e o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio).

A ação ocorreu nos dias 3, 4 e 5 de novembro. Os tracajás e iaçás foram soltos em lagos e as tartarugas em praias ao longo do Rio Juruá.

O projeto quer a preservação das espécies que estão ameaçadas de extinção devido à ação do homem, que retira os ovos das covas para comercializar. Com isso, a presença desses animais nas águas estava se tornando uma cena cada vez mais rara.

Atualmente, cerca de 40 ribeirinhos são monitores e responsáveis pela preservação dos animais. São eles que retiram os ovos das covas e levam para um berçário, onde os filhotes nascem. O capitão Rômulo Barros, comandante do Corpo de Bombeiros, acompanhou a última soltura dos quelônios.

Leia Também:  Vendaval derruba árvores, portões e causa prejuízos em vários pontos de Rio Branco

“Nós unimos força junto a S.O.S. Amazônia, que é a idealizadora do projeto, para que pudéssemos capacitar os monitores para captura e produção dos quelônios, que são devolvidos para a natureza. Dessa forma, podemos garantir a sustentabilidades das florestas e garantir o futuro das gerações que dela dependem”, explica.

Os primeiros animais soltos já estão em processo de reprodução. “Isso nos deixa satisfeito, pois cria nas comunidades a ideia da preservação das espécies”, finaliza.

Do G1 Acre

COMENTE ABAIXO:

Propaganda

Geral

Poder Judiciário do Acre retoma plantão extraordinário com 30% da força de trabalho

Publicados

em

Portaria Conjunta Nº 5/2022 institui novas medidas administrativas para afastar a propagação do vírus neste momento – Foto Reprodução

Nesta segunda-feira, 17, a presidência do Tribunal de Justiça juntamente com a Corregedoria-Geral da Justiça tornou pública a Portaria Conjunta n° 5/2022, determinando a redução do quantitativo de servidores e colaboradores em regime presencial da instituição até o dia 24 de janeiro.

Deste modo, está autorizada a retomada do trabalho remoto e atuação, por meio de escala de revezamento, do trabalho presencial com no máximo 30% dos integrantes de cada setor, excetuando os casos em que se observe prejuízos aos serviços prestados pela unidade.

A medida considerou o aumento progressivo no número de casos de Covid-19 em todo o estado, principalmente nas últimas semanas, assim como o teor da Portaria GDG Nº 4, de 08 de janeiro de 2022, em que o Supremo Tribunal Federal autoriza a adoção do regime de teletrabalho excepcional ou, na impossibilidade, que se promova escala de revezamento para os servidores e colaboradores.

Leia Também:  Estudante de medicina na Bolívia some e preocupa familiares

Assim, a gestão decidiu manter a política instaurada desde o início da pandemia para o resguardo e segurança à saúde dos magistrados e magistradas, servidores e servidoras, estagiários e estagiárias, todas e todos terceirizados e público externo.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA