RIO BRANCO

Geral

Professor diz que teve casa invadida por policiais civis em Rio Branco

Caso ocorreu na manhã desta sexta-feira (12), no bairro Novo Calafate. Corregedoria da Polícia Civil diz que já tem conhecimento do caso.

Publicados

Geral

Caso ocorreu na manhã desta sexta-feira (12), no bairro Novo Calafate. Corregedoria da Polícia Civil diz que já tem conhecimento do caso.

O professor da rede pública de ensino do Acre, Edilaudo Rocha, disse que teve a casa invadida por policiais civis na manhã desta sexta-feira (12), no bairro Novo Calafate, em Rio Branco. Segundo ele, os policiais estavam sem mandado de busca e apreensão e disseram que procuravam por produtos de roubo. “Nada foi encontrado”, afirma.

A Corregedoria da Polícia Civil informou que já está acompanhando o caso e que o corregedor deve ir até à residência do professor ainda nesta sexta (12). O servidor público alega que vai entrar com uma ação por danos morais contra o Estado.

“O sentimento é de impotência diante de uma situação dessa. Estou indo fazer um boletim de ocorrência e já acionei o advogado para tomar as providências. É difícil lutar contra uma turma dessa sozinho, mas eles invadiram uma casa de um cidadão de bem, sem nenhum mandado, apenas com um alicate para cortar o cadeado”, desabafa.

Leia Também:  Morador de rua é atropelado na via Chico Mendes, em Rio Branco

Ele conta que no momento da abordagem policial só estava sua ex-mulher na residência e o portão estava fechado. Rocha diz que os policiais arrombaram o portão e a ex-mulher foi obrigada a abrir a porta de casa.

“Eles estavam em dois carros. Uma média de oito policiais. Estavam todos armados, adentraram na casa e vasculharam tudo. Ela ficou assustada na hora, não sabia o que fazer. Não tem produto de roubo na minha casa, tudo que tem aqui é simples e tem nota fiscal”, diz.

Professor diz que policiais civis invadiram sua casa sem mandado de busca na manhã desta sexta (12) (Foto: Arquivo pessoal)

Professor diz que policiais civis invadiram sua casa sem mandado de busca na manhã desta sexta (12) (Foto: Arquivo pessoal)

Iryá Rodrigues Do G1 AC

COMENTE ABAIXO:

Propaganda

Geral

Poder Judiciário do Acre retoma plantão extraordinário com 30% da força de trabalho

Publicados

em

Portaria Conjunta Nº 5/2022 institui novas medidas administrativas para afastar a propagação do vírus neste momento – Foto Reprodução

Nesta segunda-feira, 17, a presidência do Tribunal de Justiça juntamente com a Corregedoria-Geral da Justiça tornou pública a Portaria Conjunta n° 5/2022, determinando a redução do quantitativo de servidores e colaboradores em regime presencial da instituição até o dia 24 de janeiro.

Deste modo, está autorizada a retomada do trabalho remoto e atuação, por meio de escala de revezamento, do trabalho presencial com no máximo 30% dos integrantes de cada setor, excetuando os casos em que se observe prejuízos aos serviços prestados pela unidade.

A medida considerou o aumento progressivo no número de casos de Covid-19 em todo o estado, principalmente nas últimas semanas, assim como o teor da Portaria GDG Nº 4, de 08 de janeiro de 2022, em que o Supremo Tribunal Federal autoriza a adoção do regime de teletrabalho excepcional ou, na impossibilidade, que se promova escala de revezamento para os servidores e colaboradores.

Leia Também:  Após denúncias, página ‘Novinhas do Acre’ é retirada do Facebook

Assim, a gestão decidiu manter a política instaurada desde o início da pandemia para o resguardo e segurança à saúde dos magistrados e magistradas, servidores e servidoras, estagiários e estagiárias, todas e todos terceirizados e público externo.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA