Geral

Prefeito Everaldo Gomes e Secretária de Educação entregam kits do PDE campo

Publicados

Geral

Equipe da gestão municipal entregou todos os materiais em duas escolas de ensino e receberam elogios dos professores, pais e comunidades

WILIANDRO DERZE, assessoria PMB

Garantindo as condições de estudo das crianças da zona rural do município de Brasiléia. O prefeito Everaldo Gomes, juntamente com a secretária Municipal de Educação, Alda Pacheco e o vereador Marquinhos Tibucio fizeram a entrega dos kits do Programa de Desenvolvimento da Escola do Campo – PDE. As escolas contempladas nessa quinta-feira, 18, foram Paraiso no km 19 no ramal São Cristovam e Antônio Carneiro da Silva no ramal do Polo km 04.

A primeira comunidade visitada fica distante aproximadamente 60 km do centro de Brasiléia, o que também não impediu da equipe coordenada pelo prefeito e secretária de educação de fazer a entrega dos utensílios adquiridos por cada escola.

Na primeira escola foram entregues um fogão de seis bocas, motor bomba, livros, dicionários um armário escolar e uma máquina fotográfica. O que foi recebido pelo professor responsável pela escola na presença de alunos e algumas mães presentes na reunião.

O primeiro kit entregue ajuda no reforço do ensino, como também acaba com o problema de abastecimento devido não haver um moto bomba para captar a água para a escola. O fogão velho que estava dando problemas foi trocado por um outro e a máquina fotográfica servirá para registrar os passeios e estudos das crianças.

Para o prefeito é uma satisfação poder entregar os kits e saber que existe alunos dedicados também na zona rural do município. “Todo esse material entregue é uma forma de estar mostrando que temos o maior interesse em conseguir as estruturas necessárias para garantir um ensino cada vez mais perto do excelente”, destacou o prefeito.

Leia Também:  Garota de 17 anos comete suicídio após namoro conturbado em Tarauacá

Alda Pacheco disse que as escolas foram contempladas com os kits de acordo com as necessidades. “Estamos entregando os materiais e esperamos que os professores, os alunos junto com a comunidade, cuidem e preservem todos que são de utilização da escola”, afirmou.

O professor da escola Paraiso, Francinaldo Alves disse que a muitos anos a escola espera a visita da secretária de educação e somente na gestão do prefeito Everaldo Gomes pode ver a presença dos gestores preocupados com a situação do ensino na zona rural. “Ficamos motivados em saber que essa nova gestão tem esse compromisso de estar presente e atendendo as reivindicações e necessidades dos alunos”, comentou o professor.

Logo que foi entregue os kits o prefeito e secretária assinaram um documento que foi recebido pelo professor, que ficará responsável por todos os materiais.

Os alunos da escola disseram que a presença dos governantes na escola é motivo de muita alegria, por que somente assim suas necessidades são vistas de perto. Queremos aprender ler e escrever da mesma forma que os alunos da cidade aprende e queremos ter condições de chegar a universidade, mas para isso precisamos ter o apoio de todos”, disseram Brena Feitosa da Silva, 9, e Gleicio Silvio Brito, 6.

A segunda escola Antônio Carneiro da Silva localizada no ramal do Polo foi contemplada com a entrega de duas Tvs, dois dvds, armário de cozinha, liquidificador, máquina fotográfica, além de dicionários, livros e jogos escolares.

Leia Também:  Bezerro com 3 chifres e 4 olhos chama atenção em Senador Guiomard

O prefeito Everaldo e a secretária de educação, além dos coordenadores de cada região de ensino também estiveram presentes na reunião de entrega dos materiais. O encontro reuniu vários pais de alunos que fizeram questão de participar do evento.

A secretária esclareceu que ficou muito preocupada com os registros de furtos que aconteceram na escola e com os objetos que foram levados. Computadores e vários outros objetos foram levados da escola de uma forma estranha. Tenho preocupação em está deixando esse material. Conto com a comunidade, os pais, e principalmente com os professores que são os responsáveis pelos materiais que estão sendo entregues. Esperamos que não tenha mais registros como o que aconteceu no início do ano”, destacou Alda.

O professor Ananinas Brilhante disse que ficará na história a presença da secretária de educação e do prefeito na escola. “Só temos a agradecer o empenho e a motivação que vocês deixam para nós professores, pais e alunos. Vamos continuar se dedicando ao ensino. Agora sabemos que temos apoio do município e vamos nos dedicar a garantir cada vez mais um ensino digno a todas as crianças e jovens da região”, disse.

A entrega dos demais kits serão realizadas a partir da próxima semana pela equipe da secretaria de Educação na presença da secretária Alda Pacheco que está visitando todas as comunidades no objetivo de saber em loco a situação de cada escola do município.

COMENTE ABAIXO:

Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Geral

Projeto Rhuamm, que cria rede de proteção de crianças e adolescentes, é lançado pela Defensoria Pública

Publicados

em

Depois de quase um ano de elaboração, articulações e formação de parcerias, o Projeto Rhuamm – Rede Humanizada de Apoio a Meninas e Meninos, coordenado pelo Núcleo da Cidadania da Defensoria Pública, foi lançado na manhã desta terça-feira, 24, reunindo representantes das instituições que atuarão em conjunto para ampliar as ações preventivas de forma a evitar o abuso e a violência praticada contra crianças e adolescentes em Rio Branco, cidade que abrigará o projeto-piloto.

O nome e a motivação para a criação do projeto vieram do caso envolvendo o menino Rhuan, morto de forma violenta em 2019 pela mãe e a namorada dela, em Brasília. A Defensoria Pública do Acre, por meio do defensor Celso Araújo Rodrigues, que hoje coordena o Núcleo de Cidadania, responsável pelo projeto, se mobilizou para trazer ao Acre o corpo da criança e apoiar a família paterna.

“A Defensoria Pública, diante de uma das suas prerrogativas, que é proteger a criança e o adolescente, criou, desenvolveu e está executando este projeto. A intenção é acolher e tratar crianças vítimas de violência. Os casos serão encaminhados ao núcleo do Projeto, principalmente pelas escolas”, explica o defensor Celso Araújo.

A defensora-geral, Simone Santiago, lembra que o projeto “nasceu naquele fim de semana trágico”. “Primeiro nasceu no coração do Dr. Celso e ele veio conversar comigo e com a Dra. Roberta e nós o abraçamos. Sabíamos que sozinhos, com nosso instrumento, não poderíamos fazer com que esse projeto alcançasse seu objetivo. Minhas palavras são de agradecimento. Sabemos que estamos no caminho certo e avisamos a sociedade de que estamos atentos, que existem vários atores que estão olhando para as crianças. Este é o nosso recado. Estamos todos abraçados por uma causa, das mais justas, que é a proteção de crianças e adolescentes”, ressaltou a defensora-geral.

Leia Também:  Garota de 17 anos comete suicídio após namoro conturbado em Tarauacá

O Rhuamm visa estabelecer parceria com o sistema de garantia de direitos e irá capacitar profissionais envolvidos no projeto e nas escolas de ensino infantil e fundamental de Rio Branco, oferecendo também orientação aos gestores escolares e aos pais das crianças de 0 a 11 anos, público-alvo do projeto, entre outras atribuições.

Família de Rhuan participa de solenidade

Parte da família paterna de Rhuan, avós, tias e primo, compareceu ao lançamento do projeto. “Esse projeto é muito importante para as crianças. Vou morrer e ele vai ficar aí pra dar orgulho pra minha família. Espero que as escolas, as diretoras procurem conversar com as crianças, quando verem uma criança triste pra saber o que está acontecendo. Que todas as escolas façam parte desse projeto, porque é muito bom e vai dar resultado”, disse Francisco das Chagas, avô de Rhuan.

A secretária adjunta dos Direitos da Criança e do Adolescente do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Fernanda Ramos Monteiro, que participou do evento de forma virtual, apresentou projetos e ações da política nacional de prevenção à violência contra crianças e adolescentes.

Leia Também:  Homem é atingido por cinco tiros em distribuidora na capital

A secretária adjunta divulgou dados que apontam a redução de 41% do número de mortes por agressão a crianças e adolescentes no Brasil em comparação à média registrada entre 2012 e 2018.

São parceiros do Projeto Rhuamm o Tribunal de Justiça do Acre, Ministério Público, Defensoria Pública da União, Ministério Público do Trabalho, Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente, Sebrae, Polícia Militar, Centro Universitário

Uninorte e Prefeitura de Rio Branco, por meio do Conselho Municipal da Criança e do Adolescente, SASDH, Seme, Centro Especializado de Referência em Assistência Social, Semsa, Centro Pop e Conselho Tutelar.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA