RIO BRANCO

Geral

Para driblar a crise, empresárias rurais do município de Bujari inovam com delivery

Publicados

Geral

Para conter a pandemia da Covid-19 que assola o Brasil e vários países do mundo, o Governo do Acre agiu rápido e sancionou, em 17 de março, o Decreto 5.465, com uma série de medidas para proteger a saúde do povo acreano. Na ocasião da promulgação, ainda não havia casos de coronavírus no estado, mas já era recomendado o distanciamento social e, conforme os dias foram transcorridos, bares, clubes sociais, restaurantes, repartições públicas e demais lugares de atendimento ao público tiveram que ser temporariamente fechados por recomendações de órgãos de saúde.

Neste contexto, mulheres empresárias rurais de Bujari, fornecedoras de frutas, hortaliças e outros produtos, dependem das vendas em feiras no fim de semana para o sustento de suas famílias. Na semana passada, com muito custo, conseguiram vender parte da produção, evitando um grande desperdício de alimentos e prejuízos financeiros.

Para seguirem com a renda semanal e ainda seguir as diretrizes governamentais e nacionais, elas resolveram lançar mão de uma ideia que estava sendo planejada para o verão, mas devido ao fechamento das feiras, será iniciado nos próximos dias a entrega de produtos em domicílio, projeto debatido inicialmente no II Encontro de Mulheres Empresárias Rurais de Baixas Emissões da Região MAP, evento realizado há duas semanas em Rio Branco.

Leia Também:  Em Rio Branco, sorveteria tem princípio de incêndio após aparelho ficar ligado e queimar

Geovana Castelo Branco, uma das idealizadoras da iniciativa, faz parte do assentamento Walteraci, e explica como irá funcionar o serviço de delivery: “Nós já pensávamos em outras formas de venda além das feiras, e o serviço de entrega em casa estava sendo cogitado para o verão, época mais fácil de escoar a produção. Com essa crise, tivemos que pôr em prática o projeto antes por necessidade, por isso procuramos o José (Gondim, diretor da Companhia de Desenvolvimento e Serviços Ambientais do Acre) para nos ajudar na execução disso”.

A empresária ressalta que o serviço funciona da seguinte forma: o cliente liga para o número (68) 999348410, faz a encomenda e a entrega é feita na casa do comprador, com pagamento via transferência bancária ou no ato da entrega – a máquina para aceitar cartões está sendo providenciada. “É simples, o cliente pede e nós entregamos. Só pedimos que os pedidos sejam feitos até quinta ou sexta-feira, para organizarmos a produção”, conta. O assentamento Antonio Holanda também participa das entregas delivery.

Dentre as diversas opções produzidas pelas empresárias rurais, estão frutas (como banana, tangerina, limão e mamão), vegetais e hortaliças (como macaxeira, inhame, taioba, farinha branca, gergelim, massa de banana, arroz, maxixe e chicória), além da venda de geleias, galinha caipira, peixe, tucupi e pato.

Leia Também:  Sancionada lei que proíbe comercialização do cerol e da linha chilena em Rio Branco

Outra ação visando a conexão de mercados consumidores nestes dias de isolamento social por conta da Covid-19 é a criação do aplicativo Conecta Vida – Alimentos Saudáveis. O aplicativo está sendo desenvolvido pela CDSA S/A Acre, Secretaria de Estado de Indústria, Ciência e Tecnologia (Seict) e Secretaria de Estado de Desenvolvimento Urbano e Regional (Sedur), com apoio do Gabinete da primeira dama, Ana Paula Cameli, e deve ser divulgado ao público em breve.

“Esse trabalho será realizado por meio de aplicativo e atendimento remoto associando ainda a possibilidade de compra de alimentos saudáveis. É uma ação em andamento e promete uma solução inteligente e eficaz nos dias que vivenciamos”, afirma José Gondim, diretor presidente da CDSA.

Serviço

Delivery de frutas, verduras e hortaliças feitos pelas produtoras de baixas emissões:

Entregas realizadas dias de sexta-feira e sábado

Pedidos aceitos até quinta-feira às 17h

Formas de pagamento através de boleto bancário ou dinheiro

pedidos pelo (68) 99934-8410 – Geovana

COMENTE ABAIXO:

Propaganda

Geral

Menino de 4 anos fica com a cabeça presa dentro de panela de pressão em Epitaciolândia

Publicados

em

O pequeno M. E. de 4 anos, ficou com a cabeça presa dentro de uma panela de pressão na noite desse domingo (23) na cidade de Epitaciolândia, interior do Acre. A criança foi resgatada pelo Corpo de Bombeiros.

O menino brincava em casa quando o incidente aconteceu. O pai ainda tentou retirar a panela, mas não conseguiu e resolveu acionar a equipe do 5° Batalhão Corpo de Bombeiros. Apesar do susto, a criança não se feriu.

“Ainda levamos os materiais para fazer o corte da panela, mas não foi necessário. Fizemos alguns movimentos no objeto, girando pela lateral, e foi possível retirar sem cortar a panela e sem machucar a criança, que estava bastante nervosa. Quando conseguirmos retirar, ele saiu correndo para abraçar o pai”, disse o sargento Adacir Vivan.

O pai do menino, Kardec Junior, disse que ele nunca tinha brincado com panelas e que foi questão de segundos que tudo aconteceu. O menino ficou com a cabeça presa por cerca de 20 minutos.

“A gente tinha acabado de chegar do mercado e ele pediu para eu ligar a televisão para assistir desenho e que ia beber água na cozinha. Quando eu vi, ele já estava com a panela na cabeça. Tentei tirar ainda, mas não consegui e ele começou a chorar. Foi quando tive que ligar para os Bombeiros. Graças a Deus não se machucou, foi só o susto. Eu falei pra ele que não podia brincar assim com panelas e ele disse que agora aprendeu, que vai pegar panela só para guardar”, contou o pai. Por G1 Acre.

Leia Também:  Deputado Leo de Brito garante a aquisição de equipamentos para Hospital de Brasiléia

]E Veja Também no 3 de Julho Notícias

Veja o Vídeo Abaixo: Em meio a maior crise do sistema de transporte coletivo dos últimos tempos, a população de Rio Branco vive um dilema e acorda todo dia sem saber se terá ônibus passando em sua região. O prefeito Tião Bocalom tentou amenizar o problema repassando R$ 2 milhões e quatrocentos mil para as empresas quitar os débitos com empregados, acordo não cumprido e que foi um dos motivos para a intervenção no setor.

Acompanhe nossas Redes Sociais

Twitter: 3 de Julho Notícias

Youtube: 3 de Julho Notícias Vídeos

Página Facebook: 3 de Julho Notíci

Página do Instagram: 3 de Julho Noticias

Veja o Vídeo:

Veja o Vídeo:

Veja-se no  Twitter 3 de Julho Notícias, seja membro e compartilhe

Veja-se no  Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página Facebook 3 de Julho Notíci, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página do Instagram 3 de Julho Noticias, seja membro e compartilhe.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA