RIO BRANCO

Geral

Queimadas ilegais: Para conter as queimadas ilegais, órgãos ambientais desencadeiam Operação Fogo Zero

Publicados

Geral

Força-tarefa reúne órgãos ambientais para início da Operação Fogo Zero – Foto: Neto Lucena

Assessoria – O governo do Estado, a Prefeitura de Rio Branco e o Ministério Público do Acre (MPAC) uniram forças para fiscalizar e conter o crescente número de queimadas ilegais no perímetro urbano e rural de Rio Branco. 

A Operação Fogo Zero é comandada pelas equipes do Corpo de Bombeiros (CBMAC), Batalhão de Policiamento Ambiental da Polícia Militar (BPA/PMAC), Defesa Civil e Secretaria Municipal de Meio Ambiente de Rio Branco (Semeia), em parceria com o Instituto de Meio Ambiente (Imac), Secretaria Estadual de Meio Ambiente e Políticas Indígenas (Semapi) e do Ministério Público Estadual do Acre (MPAC).

O lançamento da Operação Fogo Zero foi realizado em frente à sede do Corpo de Bombeiros, de onde uma força-tarefa seguiu para reforçar o trabalho das equipes que já atuavam para conter um incêndio nos arredores numa Área de Preservação Ambiental (APA) situada no Distrito Industrial, que por pouco não atingiu a sede do galpão da Associação dos Catadores de Materiais Recicláveis e Reutilizáveis de Rio Branco (Catar).

O comandante-geral do Corpo de Bombeiros no Acre, coronel Carlos Batista, destacou a importância da ação para intensificar o trabalho de fiscalização e conter novas ocorrências de ilícitos ambientais.

“O Corpo de Bombeiro não tem como atender todas as ocorrências. Nesse sentido é muito importante que a população denuncie aqueles que realizam a queima ilegal através do 190. Estamos chegando no mês de setembro, que tem aumento de registro, especialmente na primeira quinzena do mês. Estamos fazendo uma grande força-tarefa com instituições dos níveis de governo: federal, estadual e municipal para fazer tanto o trabalho de combate aos incêndios florestais, como também a parte educativa e de fiscalização”.

Leia Também:  Polícia investiga quadrilha que atua em unidades de saúde de Rio Branco

O coordenador Municipal da Defesa Civil, major Cláudio Falcão, destacou que ao longo da atividade conjunta serão intensificadas as ações de fiscalização para identificar e penalizar àqueles que cometem crime ambiental.

“A equipe inicia a operação nos arredores do projeto Catar, onde houve um incêndio. Lá iremos realizar também a medição da área para que possamos avaliar o estrago ambiental. A operação continua, e o foco é responsabilizar pessoas que insistem neste tipo de prática. Temos acompanhado que a qualidade do ar tem piorado devido aumento de poluentes, e consequentemente a morte de animais, vegetação e o prejuízo à saúde humana”.

O gerente de Fiscalização da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semeia), Welberlúcio D’Ávila, destacou a importância da sociedade para conter o aumento das queimadas e ressaltou que os órgãos atuarão com rigor para apurar os casos de queimadas ilegais.

“Estamos atuando para fiscalizar e trabalhar a parte da conscientização para que se a população evite aquele fogo em fundo de quintal, que nossos tios e pais fazem culturalmente. Nosso foco também será para coibir queimadas urbanas. As pessoas precisam atentar que estão praticando crime ambiental e que devem responder as implicações legais seja de menor a maior proporção. Tem sido preocupante o aumento dos riscos à saúde que essas queimadas acarretam, especialmente nesse período de pandemia, que tem agravado o estado de saúde de pessoas com problemas respiratórios desde as crianças aos idosos”.

Leia Também:  Jacaré aparece dentro de escola municipal em Brasiléia

E veja também no 3 de Julho Notícias

Veja o Vídeo Abaixo: O vice-governador do Acre, Major Rocha, usou sua rede social para fazer algumas declarações como costuma fazer. Em sua publicação, Rocha dá seu ponto de vista a respeito de uma declaração feita pelo governador Gladson, veja parte de sua publicação. “Vendo a declaração do Governador que. segundo ele, quer um Vice que não pense só no próprio umbigo e que saiba o seu papel, só posso deduzir que Gladson quer um vice omisso. Alguém que silencie diante dos diversos indícios de corrupção, da farra dos precatórios e dos reconhecimentos de dividas. Que o ajude a derrubar uma CPI, como a que iria investigar os esquemas na educação”, publicou o Rocha.

Acompanhe nossas Redes Sociais

Twitter 3 de Julho Notícias

Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos

Página Facebook 3 de Julho Notíci

Veja o Vídeo:

Inscreva-se no Twitter 3 de Julho Notícias, seja membro e compartilhe.

Inscreva-se no Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos, seja membro e compartilhe.

Inscreva-se na Página Facebook 3 de Julho Notíci, seja membro e compartilhe.

COMENTE ABAIXO:

Propaganda

Geral

Terremoto de magnitude 7,5 na Amazônia peruana é sentido em cidades do Acre

Publicados

em

Moradores relatam que o tremor foi de forte intensidade e durou alguns minutos. Epicentro foi no Peru – Foto: Reprodução / Reuters

Moradores de pelo menos três cidades do Acre sentiram o tremor de terra causado pelo terremoto na Amazônia peruana, na manhã deste domingo (28). De acordo com o Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS), o terremoto foi de 7,5 de magnitude.

O epicentro do tremor foi identificado a cerca de 98 quilômetros do município de Santa Maria De Nieva, na província de Condorcanqui, e a uma profundidade de 131 quilômetros.

No Acre, moradores de Cruzeiro do Sul, Mâncio Lima e Santa Rosa do Purus relataram que sentiram o tremor que começou às 6h. O morador de Cruzeiro do Sul, João Dias, gravou um vídeo em que mostra os móveis da casa balançando.

“Olha como balança dentro de casa, ventilador balançando. É um forte tremor de terra. A estante balançando muito, olha só”, diz ao gravar as imagens.

Em Santa Rosa do Purus, município isolado do Acre, Sandra Brito conta que estava deitada quando sentiu o tremor.

“Às 6h, eu estava no quarto e percebi que estava tremendo, fiquei observando e vi que era tremor de terra. Parou, saí do quarto e vi que na cozinha também estava tremendo as panelas, já uma segunda vez”.

A professora Camila Melo está internada no Hospital de Mâncio de Lima, também no interior do estado, e contou que acordou ao sentir a cama do hospital balançar.

Leia Também:  Show do funkeiro MC Poze no Acre é cancelado pela segurança: 'Preservação da ordem pública'

“Me acordei , senti balançando e pensei que era o filho da senhora que está no mesmo quarto que eu. Aí, olhei pra ele e perguntei se estava sentindo e falou que estava balançando e falou que estava. E quando vi o soro balançando caiu a ficha. Foi coisa rápida. Depois a gente só ouviu os comentários”, relembrou.

“Terremotos como este evento, com profundidades focais entre 70 e 300 km, são comumente chamados de terremotos de “profundidade intermediária”. Terremotos de profundidade intermediária representam deformação dentro de lajes subduzidas, em vez de na interface da placa rasa entre as placas tectônicas subduzidas e superiores. Eles normalmente causam menos danos na superfície do solo acima de seus focos do que é o caso com terremotos de foco raso de magnitude semelhante, mas grandes terremotos de profundidade intermediária podem ser sentidos a uma grande distância de seus epicentros”, destaca o Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS).

No Peru

Imagens compartilhadas em redes sociais mostram pedaços das fachadas de edifícios e parte de casas destruídas após o forte tremor que foi sentido também na cidade equatoriana de Loja.

Em outubro, um tremor de menor magnitude mas mais próximo à superfície, também no norte peruano, chegou a ser sentido em alguns estados do Brasil.

Leia Também:  Comunidade de Assis Brasil recebe beneficiadora de arroz

Localizado no Círculo de Fogo do Pacífico, região global de alta atividade sísmica gerada pelo encontro de placas tectônicas, o Peru está habituado a tremores.

A Marinha do Peru disse em um comunicado que não foi identificado risco de tsunami na costa do país por conta do forte abalo.

Tremor de terra foi registrado na Amazônia Peruana  — Foto: Reprodução/USGS

Tremor de terra foi registrado na Amazônia Peruana – Foto: Reprodução/USGS

Por Tácita Muniz, G1 Acre

E Veja Também no 3 de Julho Notícias

Veja o Vídeo Abaixo: Muitas são as dúvidas, e eu esclareço algumas. Quem tem direito a receber o abono pago com a sobra do recurso do Fundeb, anunciado pelo Governo do Acre? Uma grande manifestação foi realizada durante todo dia pela manhã em frente à casa civil e a tarde na sede da PGE – Procuradoria Geral do Estado.

Acompanhe nossas Redes Sociais

Twitter: 3 de Julho Notícias

Youtube: 3 de Julho Notícias Vídeos

Página Facebook: 3 de Julho Notíci

Página do Instagram: 3 de Julho Noticias

Veja o Vídeo:

Veja-se no  Twitter 3 de Julho Notícias, seja membro e compartilhe

Veja-se no  Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página Facebook 3 de Julho Notíci, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página do Instagram 3 de Julho Noticias, seja membro e compartilhe

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA