RIO BRANCO

Geral

Número de mortes entre crianças e adolescentes aumenta no Acre

O aumento de homicídios de crianças e adolescentes tem se convertido no calcanhar de Aquiles dos direitos humanos no Brasil por sua pesada incidência nos setores considerados vulneráveis ou de proteção específica:

Publicados

Geral

O aumento de homicídios de crianças e adolescentes tem se convertido no calcanhar de Aquiles dos direitos humanos no Brasil por sua pesada incidência nos setores considerados vulneráveis ou de proteção específica:

Crianças, adolescentes, jovens, idosos, mulheres, negros. Segundo relatório de violência letal contra as crianças e adolescentes publicado ontem (4), no Acre, esse tipo de morte cresceu 81,8% em dez anos (2003-2013) e 21,2% em dois anos (2012-2013) analisados por técnicos da Faculdade Latino-Americana de Ciências Sociais (Flacso).

Segundo o relatório, essa pesada vulnerabilidade se verifica, no caso das crianças e adolescentes, não só pelo preocupante 3º lugar que o País ostenta no contexto de 85 países do mundo analisados, mas também pelo vertiginoso crescimento dos índices nas últimas décadas.

O Acre por exemplo, está entre as unidades federativas da região norte com menor taxa de crescimento nos últimos dez anos, mas em primeiro lugar no crescimento da violência registrado em dois anos: 2012-2013. O número de mortes disparou de 33 para 40 nos dois anos. O vizinho estado de Rondônia fez regredir durante uma décadas os índices de homicídios. Entre 2012 3 2013 a taxa foi menor 15,1%.

Leia Também:  Festa No Seringal: Brasiléia Tem Cultura SIM!

Rio Branco registrou a menor taxa de mortalidade nessa faixa em 2011, com 8 mortes, mas voltou ao índice médio em 2013, com 19 mortes por ano. O aumento fez a capital migrar do 23º em 2003 para 24º em 2013.

Nenhum dos operadores de segurança pública se habilitou a falar sobre os dados alegando não conhecerem a metodologia do estudo. Fora a capital, nenhuma outra cidade do interior aparece entre as mais violentas do Brasil.

morte no acre
COMENTE ABAIXO:

Propaganda

Geral

Menino de 4 anos fica com a cabeça presa dentro de panela de pressão em Epitaciolândia

Publicados

em

O pequeno M. E. de 4 anos, ficou com a cabeça presa dentro de uma panela de pressão na noite desse domingo (23) na cidade de Epitaciolândia, interior do Acre. A criança foi resgatada pelo Corpo de Bombeiros.

O menino brincava em casa quando o incidente aconteceu. O pai ainda tentou retirar a panela, mas não conseguiu e resolveu acionar a equipe do 5° Batalhão Corpo de Bombeiros. Apesar do susto, a criança não se feriu.

“Ainda levamos os materiais para fazer o corte da panela, mas não foi necessário. Fizemos alguns movimentos no objeto, girando pela lateral, e foi possível retirar sem cortar a panela e sem machucar a criança, que estava bastante nervosa. Quando conseguirmos retirar, ele saiu correndo para abraçar o pai”, disse o sargento Adacir Vivan.

O pai do menino, Kardec Junior, disse que ele nunca tinha brincado com panelas e que foi questão de segundos que tudo aconteceu. O menino ficou com a cabeça presa por cerca de 20 minutos.

“A gente tinha acabado de chegar do mercado e ele pediu para eu ligar a televisão para assistir desenho e que ia beber água na cozinha. Quando eu vi, ele já estava com a panela na cabeça. Tentei tirar ainda, mas não consegui e ele começou a chorar. Foi quando tive que ligar para os Bombeiros. Graças a Deus não se machucou, foi só o susto. Eu falei pra ele que não podia brincar assim com panelas e ele disse que agora aprendeu, que vai pegar panela só para guardar”, contou o pai. Por G1 Acre.

Leia Também:  Pesquisa revela que Cobija é a segunda cidade mais violenta da Bolívia

]E Veja Também no 3 de Julho Notícias

Veja o Vídeo Abaixo: Em meio a maior crise do sistema de transporte coletivo dos últimos tempos, a população de Rio Branco vive um dilema e acorda todo dia sem saber se terá ônibus passando em sua região. O prefeito Tião Bocalom tentou amenizar o problema repassando R$ 2 milhões e quatrocentos mil para as empresas quitar os débitos com empregados, acordo não cumprido e que foi um dos motivos para a intervenção no setor.

Acompanhe nossas Redes Sociais

Twitter: 3 de Julho Notícias

Youtube: 3 de Julho Notícias Vídeos

Página Facebook: 3 de Julho Notíci

Página do Instagram: 3 de Julho Noticias

Veja o Vídeo:

Veja o Vídeo:

Veja-se no  Twitter 3 de Julho Notícias, seja membro e compartilhe

Veja-se no  Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página Facebook 3 de Julho Notíci, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página do Instagram 3 de Julho Noticias, seja membro e compartilhe.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA