RIO BRANCO

Geral

No terceiro ano de faculdade, jovem de Brasiléia é aprovada no exame da OAB

Maviane Andrade, 21, nascida em Brasileia, fez a prova apenas como um teste e acabou sendo aprovada com 8,85 de 10 pontos possíveis. A aprovada é aluna da FACULDADE DA AMAZÔNIA OCIDENTAL – FAAO

Publicados

Geral

Maviane Andrade, 21, nascida em Brasileia, fez a prova apenas como um teste e acabou sendo aprovada com 8,85 de 10 pontos possíveis. A aprovada é aluna da FACULDADE DA AMAZÔNIA OCIDENTAL – FAAO 

maviane

OAB-MAVI-300x197A estudante que nasceu e sempre morou no município de Brasileia, tendo feito o Ensino Médio no Colégio Estadual Kairala José Kairala, foi morar em Rio Branco para realizar o sonho de infância que era fazer o curso de Direito, sempre dedicada aos estudos a jovem resolveu prestar o XV Exame da OAB como forma de testar os conhecimentos até então adquiridos e mesmo estando no terceiro ano (5º e 6º período) de Direito – faltando ainda dois anos para se formar – conseguiu a aprovação.

A universitária conta que sempre foi uma aluna muito dedicada, mas vir para Rio Branco morar sozinha e ter a responsabilidade de conseguir êxito na vida acadêmica e profissional pesou para que se dedicasse ainda mais

“A leitura sempre fez parte da minha vida, as matérias como Português eu era apaixonada e mesmo com a oportunidade que tive de fazer o curso de medicina sem ter que sair de casa, decidi ir em busca dos meus reais sonhos: fazer o curso de Direito e me tornar Magistrada, falei para os meus pais a vontade que tinha de fazer o curso e eles me mandaram para Rio Branco. O primeiro ano da faculdade foi bem difícil, por ser ano de adaptação, eu estava aqui sozinha, sem conhecer ninguém, muitas vezes sofrendo preconceito por eu ser do interior, então por todas essas dificuldades eu resolvi mergulhar nos estudos, eu sabia que não seria fácil, a OAB é apenas o primeiro passo, pretendo fazer o exame novamente, mas essa aprovação me dá tranquilidade me mostrando que estou no caminho certo”

Leia Também:  Polícia Militar apresenta resultados das ações deflagradas na região do Alto Acre

O Exame da OAB sempre foi considerado por muitos o bicho papão dos bacharéis. Mais de 8 em cada 10 que prestaram o Exame foram reprovados nos últimos quatro anos. A estatística (82,5%) consta na segunda edição do relatório “Exame de Ordem em Números” feito pela FGV Projetos, que organiza a prova. Nesse meio tempo, dos mais de 1,3 milhão de inscritos, apenas 234 mil (17,5%) receberam a tão sonhada carteira de advogado, que permite ao bacharel em Direito exercer a profissão. Desde 2010, a OAB federal organiza as provas unificadas, que antes ficavam a cargo de cada seccional da organização.

A primeira fase da prova é comporta por 80 questões objetivas; para pular de etapa, é preciso acertar pelo menos 40 delas. Já na segunda fase, o estudante deve realizar uma prova discursiva em uma das seis disciplinas indicadas no ato da inscrição.

Perguntada qual o segredo para estudar e conseguir resultados positivos a universitária é enfática: “Desde que cheguei em Rio Branco tinha vontade de trabalhar ou estagiar para aprender e ajudar meus pais nos altos custos que tinham comigo, iniciei fazendo estágio voluntário na Defensoria Pública do Estado do Acre, onde fiquei por 12 meses sem remuneração, depois passei no concurso de estágio e fiquei mais 12 meses já com remuneração, lá aprendi muito. Sempre seguia as dicas dos professores, os livros indicados eu realmente lia, o resultado positivo é fruto de muitas horas de estudo, tive que abdicar de muitos finais de semana em que não podia ir visitar meus pais em Brasileia, abdiquei também de festas com amigos, mas acho que vale a pena, porque esse esforço é temporário. E não pensem que, só quem pode conquistar vitórias como essas são alunos de Universidades Federais, posso afirmar com muito orgulho que a faculdade a qual estudo influenciou substancialmente para esta conquista” finaliza.

COMENTE ABAIXO:

Propaganda

Geral

Policial militar feminina do 8° Batalhão de Sena Madureira concluí curso de negociador policial no Estado do Espírito Santo

Publicados

em

A 1° Tenente da Polícia Militar Ivanise Pontes, atualmente lotada no 8° Batalhão PM, situado em Sena Madureira, concluiu no Estado do Espírito Santo, o curso de Negociador Policial. As atividades ocorreram entre os meses de setembro e outubro.

O VI Curso de Negociação Policial foi realizado pelo Batalhão de Missões Especiais da Polícia Militar do Espírito Santo (BME), tendo início no dia 20 de setembro e conclusão em 20 de outubro. Participaram do curso polícias de vários Estados da federação.

O processo seletivo para o curso ocorreu em três etapas distintas: teste de fluência, teste de elevação do estresse e entrevista pessoal, processo esse que buscou avaliar as condições necessárias para se buscar elementos da tropa com o perfil desejado para se formar um negociador policial. A Tenente Ivanise Pontes é a segunda operadora de segurança do Estado a formar-se em um Curso de Negociação Policial, sendo a primeira mulher.

A Tenente Ivanise falou sobre a experiência e o curso. “O VI Curso de Negociação Policial buscou despertar em cada aluno a necessidade de sermos treinados para lidar com os mais diversos ambientes estressantes e com vidas em jogo. Propiciou experiências únicas de confronto dos conhecimentos teóricos com as simulações da vida real. Sem dúvida, estaremos muito mais capacitados para atender ocorrências de crises policiais e assim, prestar um atendimento de excelência à sociedade acreana”.

Leia Também:  Apelo: Haitiana que mora no Brasil tenta trazer filho de 6 anos ao país após morte dos avós em terremoto no Haiti

O Comandante Geral da PMAC, Cel Paulo, destacou a importância desta capacitação para a Polícia Militar e para o Estado. “Com a capacitação realizada pela Tenente Ivanise, ela será a única Negociadora Policial do Estado. Estávamos sem um policial na ativa com esta formação, que é de suma importância, especialmente em ocorrências complexas que envolvam reféns, artefatos explosivos e suicídios. Parabenizo a Tenente por se tornar a primeira Negociadora Policial Feminina no Estado, e enfatizo que a Capacitação profissional de nossos policiais tem sido um dos principais investimentos que o Governo do Estado tem feito para melhorar a oferta de segurança pública a sociedade acreana.”

E Veja Também no 3 de Julho Notícias

Veja o Vídeo Abaixo: Vereadora Neiva Badotti solicita do secretário de Ação Social providências sobre as crianças Haitianos que fica na ponte todo os dias pedindo dinheiro, e que o Poder Público proporcione dignidade para essas crianças. Neiva solicita também que seja encaminhado um oficio para a gerente do hospital para saber se chegou algum saco funerário doado pela prefeitura, comprado com o dinheiro do covid, e que solicita que seja agendado novamente a reunião com a secretaria de segurança pública do estado, para se tratar sobre o IML, pois a mais de 20 anos o problema se arrasta e até o momento nada foi resolvido.

Leia Também:  Site 3 de julho noticias recebe o prêmio do melhores do ano de 2014

Acompanhe nossas Redes Sociais

Twitter 3 de Julho Notícias

Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos

Página Facebook 3 de Julho Notíci

Página do Instagram 3 de Julho Noticias

Veja o Vídeo:

Veja-se no  Twitter 3 de Julho Notícias, seja membro e compartilhe

Veja-se no  Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página Facebook 3 de Julho Notíci, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página do Instagram 3 de Julho Noticias, seja membro e compartilhe

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA