RIO BRANCO

Famosos

Modelos amputadas se reúnem em sessão de fotos para calendário

Iniciativa partiu de empresário do ramo de próteses de Sorocaba (SP). Objetivo do projeto é arrecadar fundos para ajudar amputados.

Publicados

Famosos

Iniciativa partiu de empresário do ramo de próteses de Sorocaba (SP). Objetivo do projeto é arrecadar fundos para ajudar amputados.

Modelos deficientes fazem ensaio de fotos para calendário em Sorocaba (Foto: Divulgação)

Modelos deficientes fazem ensaio de fotos para calendário em Sorocaba (Foto: Divulgação)

Mulheres de vários estados brasileiros se reuniram nesta semana, em Sorocaba (SP), para uma sessão de fotos. Mas engana-se quem pensa que, apesar da aparente beleza das moças, elas são modelos comuns. Na verdade, elas participam de um projeto para ajudar pessoas que, como elas, precisam usar próteses depois de terem membros do corpo amputados, mas que não têm condições financeiras de arcar com os custos do mecanismo. As fotos serão usadas para a elaboração de um calendário, que será lançado em 2016.

A ideia do projeto foi de Nelson Nolé, empresário de Sorocaba do ramo de próteses. Segundo ele, o calendário vai ser vendido nacionalmente e o valor arrecadado vai cobrir, além dos custos da campanha, um fundo que vai ser criado para ajudar famílias que não têm como pagar pelas próteses. “Para estimular a beleza, para mostrar que tem vida depois da amputação e que esses portadores de necessidades tem uma vida normal. Que dá para frequentar um clube, sair com os amigos, namorar”, frisa Nolé.

Leia Também:  Casal troca alianças completamente nus em acaba preso

Projeto beneficente vai arrecadar verba para ajudar quem não pode pagar

foto2_2O calendário é para mostrar que a amputação é só um detalhe e que a beleza é também é uma questão de atitude. As fotos serão todas em preto e branco, mas as próteses vão ter destaque na imagem com cores vivas. A iniciativa é uma forma de mostrar que as limitações físicas não podem tirar o bem mais precioso das mulheres: a vaidade.

As modelos miraram as lentes da câmera como se fossem profissionais de longa data e ficaram à vontade entre um clique e outro. Mas este foi o primeiro trabalho delas e a desenvoltura impressionou até a fotógrafa Adriana Pavesi. “Eu fiquei chocada com o nível. Pra mim, são profissionais. Belíssimas, uma desenvoltura absurda e o trabalho foi muito fácil pra mim.”

A bancária Jaqueline Felizberto se soltou nas fotos. Ela perdeu a perna direita aos sete anos de idade, quando foi atropelada por um caminhão em frente a sua casa. Mas o trauma não barrou a vida dela. “Eu tenho uma vida super normal, super agitada, bem corrida. Gosto bastante de me maquiar, sair e me divertir. Amo praia. Eu gosto de curtir um monte”, ressalta a bancária que virou modelo por um dia.

Encontro foi realizado nesta semana, em Sorocaba (Foto: Divulgação)

Encontro foi realizado nesta semana, em Sorocaba (Foto: Divulgação)

No ensaio, elas mostraram a força da superação e, no olhar, a certeza que podem muito mais. Camile Rodrigues nasceu com má-formação na perna, mas o que não a impediu de se tornar uma atleta de ponta. Nos Jogos Parapanamericano de 2011, a nadadora levou três medalhas de prata e uma de bronze. Para ela, o conceito de beleza não tem muito a ver com a estética. “Beleza para mim é felicidade. Eu acho que se você é feliz, você é bela.”

Leia Também:  Honrarias militares: Polícia Militar recebe general de brigada, Jorge Augusto Cacho, do Exército em visita técnica

Com a beleza típica do Sul do país, a catarinense Cristiane Werlang faria sucesso em qualquer passarela mundo afora, mas ela preferiu ser funcionária pública na prefeitura da cidade onde mora. O dia de modelo trouxe ainda mais autoestima para a jovem de 22 anos, que nasceu sem as duas pernas e usa próteses coloridas que chamam atenção por onde ela passa. “Eu acho que a principal beleza é de dentro pra fora, o exterior é só um detalhe”.

A cada mês do calendário, essas mulheres, como Jaqueline, Camile e Cristiane, vão mostrar que a vida não depende de uma perna ou de um braço. Mas, sim, de um coração aberto à felicidade.

Calendário deve ser lançado em 2016 (Foto: Divulgação)

Calendário deve ser lançado em 2016 (Foto: Divulgação)

Do G1 Sorocaba e Jundiaí

COMENTE ABAIXO:

Propaganda

Famosos

Gabriel Medina fecha Instituto e coloca prédio à venda por R$ 9 milhões após briga com a mãe

Publicados

em

Por Purepeople – Gabriel Medina colocou o imóvel do seu instituto em Maresias, São Paulo, à venda por R$ 9 milhões. O local teria sido fechado após a briga do surfista com a mãe, Simone Medina. A mãe do surfista trabalhava como presidente e administrava o instituto. O local levava o nome do atleta e foi criado para formar novos surfistas.

“Elegante prédio pé na areia com uma vista perfeita para o mar recém-construído com uma estrutura belíssima de 144m² de construção. Possui entre 10 e 14 agradáveis salas na parte interna e uma ampla piscina na parte externa o prédio. O prédio está localizado numa avenida comercial, Avenida Francisco Loup. Próximo à galerias, lojas e restaurantes”, descreve o anúncio da venda do imóvel no site da imobiliária.

Simone, mãe de Gabriel Medina, confirmou fechamento do espaço milionário

No Instituto Gabriel Medina, as crianças tinham aulas de surfe, tecnologia, natação e apneia, além de fazerem musculação em uma academia. Recentemente, em entrevista à Folha de São Paulo, Simone falou sobre o fechamento do local, que aconteceu há dois meses.

Leia Também:  Casal troca alianças completamente nus em acaba preso

“Ele (o Gabriel) era o dono do instituto, e eu apenas a presidente, afinal levava o nome dele, enquanto eu trabalhava voluntariamente. Aliás, Gabriel exigiu que eu e Charles (marido de Simone, padrasto e ex-treinador de Gabriel) renunciássemos aos cargos, e nos proibiu de usar seu nome e imagem”, explicou.

Simone ainda torce para a reabertura do local. “Espero, do fundo do meu coração, que isso aconteça. Eram muitos empregos e sonhos envolvidos”. Em contrapartida, a relação de Medina com o pai melhorou. Os dois fizeram as pazes, inclusive, por influência de Yasmin Brunet.

E Veja Também no 3 de Julho Notícias

Veja o Vídeo Abaixo: Vereadora Neiva Badotti solicita do secretário de Ação Social providências sobre as crianças Haitianos que fica na ponte todo os dias pedindo dinheiro, e que o Poder Público proporcione dignidade para essas crianças. Neiva solicita também que seja encaminhado um oficio para a gerente do hospital para saber se chegou algum saco funerário doado pela prefeitura, comprado com o dinheiro do covid, e que solicita que seja agendado novamente a reunião com a secretaria de segurança pública do estado, para se tratar sobre o IML, pois a mais de 20 anos o problema se arrasta e até o momento nada foi resolvido.

Leia Também:  Após cheia histórica do Rio Madeira, trecho da BR-364 volta a desmoronar

Acompanhe nossas Redes Sociais

Twitter 3 de Julho Notícias

Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos

Página Facebook 3 de Julho Notíci

Página do Instagram 3 de Julho Noticias

Veja o Vídeo:

Veja-se no  Twitter 3 de Julho Notícias, seja membro e compartilhe

Veja-se no  Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página Facebook 3 de Julho Notíci, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página do Instagram 3 de Julho Noticias, seja membro e compartilhe

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA