RIO BRANCO

Geral

Melancia: uma nova alternativa para os agricultores do Acre

Em 17 hectares, produtores esperam colher 500 toneladas de melancia a cada dois meses.

Publicados

Geral

Em 17 hectares, produtores esperam colher 500 toneladas de melancia a cada dois meses.

Por Leônidas Badaró

Tecnologia a serviço dos produtores. Irrigação é fundamental para uma produção de melancia com qualidade (Foto: Leônidas Badaró/Secom)

Tecnologia a serviço dos produtores. Irrigação é fundamental para uma produção de melancia com qualidade (Foto: Leônidas Badaró/Secom)

Ótima aceitação no mercado, retorno rápido ao agricultor, boa produtividade e lucro garantido. Essas são algumas das vantagens da produção de melancia. A fruta tem sido uma aposta de agricultores que, com o apoio do governo do Estado, estão ganhando o mercado, tanto local como já começam a exportar para outros estados.

Na terça-feira, 15, o secretário de Estado de Agropecuária, José Carlos Reis, visitou produtores rurais que estão investindo no plantio de melancia e começando a colher, literalmente, bons frutos.

Na região conhecida como Baixa Verde, na BR-317, em uma única propriedade são 17 hectares de melancia. A produtividade é alta. Os produtores esperam colher 500 toneladas da fruta a cada dois meses. “Produzir no Acre ainda é um grande desafio, mas aliando a disposição do produtor e o apoio do governo, principalmente na comercialização, a gente tem condições de transformar o Acre em um grande produtor agrícola”, afirma Cléber Barbosa, proprietário da área.

Leia Também:  Polícia prende “Filho do Capeta” na periferia de Rio Branco

Outro produtor que tem apostado na melancia é José Petelim. Aliás, nesse caso a aposta é familiar. Juntando as áreas do José, de um filho e um irmão são 54 hectares plantados da fruta. A estimativa é de colher, em média, 30 toneladas por hectare, o que corresponde a mais de 1,6 mil toneladas de melancia. “A melancia é uma cultura muito rápida. Do plantio até a colheita são apenas 60 dias. E agora o governo tem nos ajudado na parte mais difícil, que é a comercialização”, afirma Petelim.

Governo atua para garantir comercialização da produção.

melanciaO apoio do governo e o investimento dos produtores tem mudado a comercialização da melancia no Acre. Alguns anos atrás, a fruta era quase toda importada de outros estados, sendo que o forte da produção acreana acontecia durante o período de secas nos rios, quando os produtores ribeirinhos aproveitam as margens para o plantio.

Agora, os clientes dos principais supermercados de Rio Branco quando compram a fruta, estão levando para casa melancia produzida no Acre.

Leia Também:  TelexFREE: Justiça acreana mantém decisão

O trabalho do governo é garantir mercado para toda a produção, inclusive em outros estados. “Estamos trazendo os compradores, ajudando na comercialização. Nossas melancias são de excelente qualidade e vão, cada vez mais, ganhar mercado dentro e fora do Acre”, garante Reis.

Quem também visitou a propriedade foi o deputado estadual Lourival Marques. “Esse aqui é um exemplo do Acre que dá certo na agricultura. O governo sendo parceiro e consolidando toda a cadeia produtiva, desde o plantio, temos esse resultado que nos deixa muito satisfeito”, afirma Lourival.

melancia em Rio Branco

COMENTE ABAIXO:

Propaganda

Geral

Menino de 4 anos fica com a cabeça presa dentro de panela de pressão em Epitaciolândia

Publicados

em

O pequeno M. E. de 4 anos, ficou com a cabeça presa dentro de uma panela de pressão na noite desse domingo (23) na cidade de Epitaciolândia, interior do Acre. A criança foi resgatada pelo Corpo de Bombeiros.

O menino brincava em casa quando o incidente aconteceu. O pai ainda tentou retirar a panela, mas não conseguiu e resolveu acionar a equipe do 5° Batalhão Corpo de Bombeiros. Apesar do susto, a criança não se feriu.

“Ainda levamos os materiais para fazer o corte da panela, mas não foi necessário. Fizemos alguns movimentos no objeto, girando pela lateral, e foi possível retirar sem cortar a panela e sem machucar a criança, que estava bastante nervosa. Quando conseguirmos retirar, ele saiu correndo para abraçar o pai”, disse o sargento Adacir Vivan.

O pai do menino, Kardec Junior, disse que ele nunca tinha brincado com panelas e que foi questão de segundos que tudo aconteceu. O menino ficou com a cabeça presa por cerca de 20 minutos.

“A gente tinha acabado de chegar do mercado e ele pediu para eu ligar a televisão para assistir desenho e que ia beber água na cozinha. Quando eu vi, ele já estava com a panela na cabeça. Tentei tirar ainda, mas não consegui e ele começou a chorar. Foi quando tive que ligar para os Bombeiros. Graças a Deus não se machucou, foi só o susto. Eu falei pra ele que não podia brincar assim com panelas e ele disse que agora aprendeu, que vai pegar panela só para guardar”, contou o pai. Por G1 Acre.

Leia Também:  Amazônia registra maior índice de queimadas, número é o maior dos últimos 7 anos

]E Veja Também no 3 de Julho Notícias

Veja o Vídeo Abaixo: Em meio a maior crise do sistema de transporte coletivo dos últimos tempos, a população de Rio Branco vive um dilema e acorda todo dia sem saber se terá ônibus passando em sua região. O prefeito Tião Bocalom tentou amenizar o problema repassando R$ 2 milhões e quatrocentos mil para as empresas quitar os débitos com empregados, acordo não cumprido e que foi um dos motivos para a intervenção no setor.

Acompanhe nossas Redes Sociais

Twitter: 3 de Julho Notícias

Youtube: 3 de Julho Notícias Vídeos

Página Facebook: 3 de Julho Notíci

Página do Instagram: 3 de Julho Noticias

Veja o Vídeo:

Veja o Vídeo:

Veja-se no  Twitter 3 de Julho Notícias, seja membro e compartilhe

Veja-se no  Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página Facebook 3 de Julho Notíci, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página do Instagram 3 de Julho Noticias, seja membro e compartilhe.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA