RIO BRANCO

Geral

Lutador de MMA volta a ser preso por ameaçar atual mulher na capital

Mulher de Deroci Barbosa procurou a polícia para denunciá-lo por ameça, quando o lutador chegou na Deam e desacatou os policiais. Lutador foi preso em maio de 2016 por invadir a casa da ex-namorada e agredir casal de amigos dela.

Publicados

Geral

Mulher de Deroci Barbosa procurou a polícia para denunciá-lo por ameça, quando o lutador chegou na Deam e desacatou os policiais. Lutador foi preso em maio de 2016 por invadir a casa da ex-namorada e agredir casal de amigos dela.

O lutador de MMA Deroci Barbosa voltou a ser preso na tarde desta quinta-feira (28) por ameaçar a atual mulher dele e desacatar policiais da Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher em Rio Branco (Deam).

Barbosa foi preso a primeira vez em maio de 2016 após invadir a casa da ex-namorada e agredir um casal de amigos dela.

A Polícia Civil informou que a mulher do lutador procurou a delegacia nesta quinta para denunciar e pedir uma medida protetiva após o lutador a ameaçar.

Barbosa chegou ao local perguntando pela mulher quando ela era ouvida pelo delegado plantonista e desacatou os policiais. Ele foi preso em flagrante por desacato e ameaça.

Barbosa foi preso pela primeira vez em flagrante no dia 8 de maio após a ex-namorada Miliane Oliveira acionar a polícia. Barbosa invadiu a casa da ex-companheira e agrediu um casal de amigos dela.

Leia Também:  Na Bahia, casal de assaltantes é preso com celular de promotora do Acre

Na ocasião, a enfermeira Pamela Alves, de 25 anos, ficou com vários ferimentos no rosto e o namorado dela ficou com o supercílio esquerdo cortado. Um dia após o crime, o lutador usou as redes sociais para se defender e caracterizou o momento como uma emboscada.

"Ela esteve às 14h na delegacia para registrar uma ocorrência. Eu estava atendendo ela devido uma suposta ameça que ele fez á ela, quando chegou na delegacia bem alterado e atrás dela. Demos voz de prisão por ameaçá-la na nossa frente. Encontra-se preso aqui", explicou o delegado da Deam Thiago Fernandes.

Ainda segundo o delegado, a mulher de Barbosa disse que foi agredida com um soco no rosto no início do mês, na cidade de Foz do Iguaçu, onde o casal mora. De férias em Rio Branco, a mulher relatou à polícia que o casal está com a relação desgastada e pretende se separar do lutador.

"Hoje ela estava na casa dos pais e ele começou a procurá-la pela cidade fazendo ameaças contra ela. Veio até a delegacia fazer a denúncia e pedir medida protetiva. Ele acabou vindo aqui atrás dela", complementou o delegado.

Leia Também:  Motorista perde controle de carro e colide contra poste em Rio Branco

Fernandes ressaltou ainda que arbitrou fiança no valor de R$ 5 mil para que o lutador seja solto. Caso não pague a fiança, Barbosa deve ser levado para a audiência de custódia na sexta-feira (29).

"Se por acaso pagar fiança ou se amanhã o juiz entender que ele deve responder o processo em liberdade, automaticamente o juiz já aplica a medida protetiva. Caso pague a fiança hoje, sai mediante essa medida protetiva", afirmou.

A reportagem entrou em contato com os familiares da mulher do lutador. Ela ainda está sendo ouvida e deve se posicionar ainda nesta quinta sobre o caso. A reportagem também não conseguiu contato com a defesa do lutador.

Do G1 Acre

COMENTE ABAIXO:

Propaganda

Geral

Pelo segundo ano, procissão de São Sebastião é substituída por carreata em Xapuri devido à pandemia

Publicados

em

Fiéis celebram o dia de São Sebastião, padroeiro de Xapuri no AC com carreata — Foto: Maria Eduarda/Arquivo pessoal

Devido o aumento dos casos de Covid-19 no Acre, a Paróquia de Xapuri, no interior do Acre, substituiu a tradicional procissão que celebra a festa do padroeiro do município, São Sebastião, por uma carreata.

“Vamos optar por fazer uma grande carreata, porque vêm muitas pessoas e não queremos ser responsáveis pela disseminação do vírus, então, optamos por fazer a carreata”, disse o pároco da cidade, padre Antônio Menezes.

Conforme o boletim diário da Secretaria Estadual de Saúde do Acre (Sesacre), no mês de janeiro foram registrados mais de 3 mil casos de Covid-19, sendo que nessa quarta-feira (19), foi o recorde desde o início da pandemia, com 1.172 casos positivos.

As celebrações do padroeiro começaram ainda no dia 12 deste mês e encerram nesta quinta-feira (20), com a carreata. Ao longo dos últimos dias foram feitas missas e quermesse.

Em 2021, a festa também ocorreu apenas com a carreata. Este é o segundo ano em que a procissão é substituída. O padre ressalta que é importante que a celebração aconteça porque é uma forma de os fieis cultivarem a fé, que também é um refúgio no momento de pandemia.

Leia Também:  Empresa francesa renova contrato com seringueiros de Assis Brasil

“O ser humano é perpassado pela esperança, nada pode nos limitar e o Espírito Santo vai agir, hoje, através dessa carreata. Não vamos andando, mas vamos de carro e estamos felizes porque, graças a Deus, tudo está acontecendo dentro dos conformes, todo mundo se precavendo e participando. Mesmo em tempo de pandemia, estamos fazendo uma linda festa, não podemos fazer a procissão, mas não deixamos de celebrar”, acrescentou.

Durante os dias de novenário, o padre informou que o movimento com presença dos fieis chegou a dobrar, e passou de 200 para até 400 pessoas durante os encontros que ocorreram diariamente em vários horários.

Além disso, o padre pontuou que foram respeitados os protocolos de segurança e prevenção contra a Covid-19.

“Estamos usando máscaras, álcool em gel, a quermesse fora e não dentro do salão paroquial para ser em espaço aberto. Estamos nos precavendo e, claro, se for preciso a gente suspender [a presença de público] e ser uma festa on-line vamos cumprir. Queremos cumprir todos os decretos possíveis e estamos rezando que São Sebastião, que é o patrono e grande defensor das festas, nos proteja. Cremos que ele vai fazer o melhor por nós”, explicou quando a festa foi lançada. Por G1 Acre.

Leia Também:  Sindicato de Rondônia negam ‘invasão’ ao Acre

E Veja Também no 3 de Julho Notícias

Veja o Vídeo Abaixo: Em meio a maior crise do sistema de transporte coletivo dos últimos tempos, a população de Rio Branco vive um dilema e acorda todo dia sem saber se terá ônibus passando em sua região. O prefeito Tião Bocalom tentou amenizar o problema repassando R$ 2 milhões e quatrocentos mil para as empresas quitar os débitos com empregados, acordo não cumprido e que foi um dos motivos para a intervenção no setor.

Acompanhe nossas Redes Sociais

Twitter: 3 de Julho Notícias

Youtube: 3 de Julho Notícias Vídeos

Página Facebook: 3 de Julho Notíci

Página do Instagram: 3 de Julho Noticias

Veja o Vídeo:

Veja o Vídeo:

Veja-se no  Twitter 3 de Julho Notícias, seja membro e compartilhe

Veja-se no  Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página Facebook 3 de Julho Notíci, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página do Instagram 3 de Julho Noticias, seja membro e compartilhe.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA