RIO BRANCO

Geral

Irmãos de 5 anos morrem queimados durante incêndio em casa

Publicados

Geral

Fogo atingiu despensa e matou crianças que brincavam no local.Mãe dos garotos estava de
plantão e ficou em estado de choque

redação-3de julho

Dois irmãos de cinco anos morreram carbonizados nesta quarta-feira (31) em um incêndio ocorrido na residência deles no bairro Areão, em Cuiabá. Os garotos, filhos de uma sargento da Polícia Militar que estava de plantão no momento do incêndio, estavam na residência com a irmã deles de 15 anos. Os bombeiros foram chamados para conter o fogo, mas as crianças não sobreviveram. A adolescente não ficou ferida.

incendio_casa_620

De acordo com informações do Corpo de Bombeiros, o fogo começou na despensa da casa, onde as duas crianças brincavam, no andar térreo da residência, localizada no Residencial Guanabara Park, na Rua Ministro Fernando Costa. A irmã dos garotos disse que estava no segundo andar quando percebeu a fumaça que saía da despensa. Ela tentou apagar as chamas mas não conseguiu e, em seguida, teria chamado vizinhos para conter o incêndio. Como não conseguiram controlar o fogo, os moradores acionaram os bombeiros.

Leia Também:  Casa é arrobada e incendiada em Brasileia; cachorro morre queimado

A policial mãe das crianças tem 38 anos e chegou ao local minutos depois do incêndio trazendo o almoço que seria servido para os filhos. Ela se deparou com a movimentação dos bombeiros na rua e ao saber da morte dos filhos ficou em estado de choque. A mãe  foi amparada por outros familiares que chegaram à residência.

O tenente coronel dos bombeiros, Vagner Santino, que atendeu a ocorrência, informou que o incêndio aconteceu por volta das 11h e ficou restrito à região da despensa da casa. Ele ressaltou que ainda não há como afirmar qual foi o motivo do fogo. “Quando chegamos os corpos já estavam carbonizados. O fogo se alastrou muito rápido e a irmã mais velha contou que não deu tempo para regastá-las. Agora a perícia irá verificar o que teria provocado o incêndio”, disse ao G1.

Fonte: G1

COMENTE ABAIXO:

Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Geral

Cuidados com iluminação natalina devem ser redobrados para evitar acidentes, alerta Defesa Civil de Rio Branco

Publicados

em

Luzes de natal (Foto: Reprodução | Pinterest | Bloglovin/)

Com a chegada das festas de fim de ano e o uso dos tradicionais enfeites natalinos nas decorações, acende bem mais do que o clássico pisca-pisca, mas também o alerta em alguns cuidados que devem ser adotados para evitar acidentes, segundo orientações da Defesa Civil de Rio Branco.

O coordenador da Defesa Civil, major Claudio Falcão, afirma que é preciso ficar atento aos materiais manipulados nesta época.

“Na instalação de pisca-pisca, por exemplo, às vezes são usados vários plugs na mesma tomada e isso faz aquecer. Também tem que ver a qualidade devido ao superaquecimento que acontece, porque têm alguns que não são certificados pelo Inmetro [Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia] e quando ficam por várias horas ligados, o superaquecimento leva ao risco de incêndio”, explicou.

Um curto-circuito causou um incêndio em um pet shop na noite de sábado (4), na Avenida Chico Mendes. Segundo o Corpo de Bombeiros, a suspeita é que, possivelmente, o foco tenha sido no ar-condicionado, um curto-circuito. “Não sabem precisar se foi do ar-condicionado ou se das luzes de Natal que estavam próximas ao aparelho”, disse o comandante do 2º Batalhão, tenente Alexandre Veras.

Leia Também:  Região Norte desponta na realização do Cadastro Ambiental

Falcão disse ainda que os materiais de enfeites natalinos, geralmente são inflamáveis, ou seja, de fácil combustão.

“Mas, a questão elétrica deve ser muito bem observada, se tem certificação, quantas horas o material pode ficar ligado para não correr riscos, com o cuidado de fazer as divisões da quantidade de lâmpadas por tomadas, para evitar carga elétrica, para evitar acidentes que podem ocorrer muito”, acrescentou.

Além disso, outro alerta é para que quando se trata de uma instalação maior, é necessário que o responsável seja alguém especializado. “Normalmente, em estabelecimentos comerciais, requer uma quantidade maior do que a residencial, então, que eles procurem alguém que tenha conhecimento para prestar auxílio.”

Mais dicas:

As ligações desses enfeites devem ficar longe do alcance de crianças e de ornamentações como cortinas, tapetes ou móveis de MDF.

Artigos decorativos não devem ser instalados próximos aos postes ou fios da rede elétrica.

Em ambientes externos deve-se atentar para cercas, grades ou qualquer parte metálica.

Na hora da reutilização dos enfeites é importante conferir a integridade do condutor de energia (fio).

Emendas e conexões malfeitas devem ser evitadas ao máximo, pois os fios não devem ter seu isolamento (capa protetora) rompido ou conexões e emendas com folga.

Leia Também:  Justiça determina que Acre CAP não entregue prêmio à vencedora

Não deixe os fios no chão, onde há circulação de pessoas, veículos e animais. Por G1 ACre.

E Veja Também no 3 de Julho Notícias

Veja o Vídeo Abaixo: O Gefron apreendeu dentro de Van do município de Brasileia aproximadamente 150 kg de entorpecente, seria esta a maior apreensão daquela regional. De acordo com informações preliminares, o veículo da prefeitura iria realizar mais um transporte de pacientes que estão fazendo tratamento em Rio Branco quando foi surpreendido pelo policiais, após revistarem os pacientes e o veículo encontraram em uma sacola preta com todo o entorpecente.

Acompanhe nossas Redes Sociais

Twitter: 3 de Julho Notícias

Youtube: 3 de Julho Notícias Vídeos

Página Facebook: 3 de Julho Notíci

Página do Instagram: 3 de Julho Noticias

Veja o Vídeo:

Veja-se no  Twitter 3 de Julho Notícias, seja membro e compartilhe

Veja-se no  Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página Facebook 3 de Julho Notíci, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página do Instagram 3 de Julho Noticias, seja membro e compartilhe.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA