RIO BRANCO

Geral

Incêndio destrói mais de 200 caixões armazenados em casa no Acre

Cômodo nos fundos da casa funcionava como depósito de funerária. Laudo deve identificar causas do incêndio.

Publicados

Geral

Cômodo nos fundos da casa funcionava como depósito de funerária. Laudo deve identificar causas do incêndio. 

Mais de 200 caixões foram destruídos durante incêndio (Foto: Aline Nascimento/G1)

Mais de 200 caixões foram destruídos durante incêndio (Foto: Aline Nascimento)

Um incêndio destruiu mais de 200 caixões que estavam armazenados nos fundos de uma casa no bairro Xavier Maia, em Rio Branco, por volta das 3h30 desta quarta-feira (11). De acordo com a proprietária do imóvel, Creusa Bosoi, de 46 anos, o local funcionava como depósito da Funerária São Francisco, de propriedade do marido. Uma perícia será feita no local pelo Corpo de Bombeiros para descobrir as causas do incêndio. No espaço, havia caixões com preços que variavam de R$ 500 a até R$ 10 mil.

“Foi um clarão vermelho, muito alto, parecia pipoca estalando. Quando abri a porta da cozinha, vi o fogo. Saí correndo pedindo socorro, vi dois guardas que estavam passando pela rua e eles vieram me socorrer. Começamos a  retirar as coisas de dentro de casa, tirei tudo com medo de incendiar”, conta a dona de casa.

Leia Também:  CNMP aprova resolução sobre atuação do Ministério Público junto aos povos e comunidades tradicionais

Ainda de acordo com Creusa, no depósito estavam guardados, além dos caixões, documentos da funerária. A dona de casa diz que não sabe como o fogo começou, já que não tinha nada aceso dentro do local. “Eu não sei te explicar o que aconteceu, só sei que Deus me deu um livramento. Não tinha vela acesa ou luz, tinha o fio de eletricidade, mas é ligado direto da casa, se fosse algum problema elétrico, teria pegado na minha casa também e pegou só lá mesmo”, argumenta.

Dona de casa acordou com o barulho do fogo nos fundos da casa (Foto: Aline Nascimento/G1)

Dona de casa acordou com o barulho do fogo nos fundos da casa (Foto: Aline Nascimento)

Dois caminhões do Corpo de Bombeiro, segundo Creusa, atenderam a ocorrência e apagaram o incêndio.

Ao G1, o capitão do Corpo de Bombeiro, Cláudio Falcão, alertou que o local não é recomendado para armazenar as urnas. “Estocagem de material, de qualquer tipo, não aconselhamos que seja feita em residência. Residência é outro fim. Não é legal que as pessoas comecem a estocar qualquer tipo de material em casa, seja caixões, alimentos, uma série coisas. Precisa ser em um local específico”, afirma.

Leia Também:  (André Hassem) desrespeito o Poder Legislativo de Epitaciolândia

O capitão diz que a causa do acidente ainda é desconhecida pelos bombeiros. Uma equipe do órgão vai até a residência, quando os proprietários solicitarem, para fazer uma perícia e descobrir o que teria motivado o incêndio.

“Até o momento não temos nenhuma informação sobre a causa. Não temos um laudo pronto, porque leva um tempo”, explica.

Incêndio começou por volta das 3h da madrugada desta quarta-feira (11) (Foto: Aline Nascimento/G1)Incêndio começou a madrugada desta quarta-feira (11) (Foto: Aline Nascimento)
a
Por Aline Nascimento: Do G1 AC
COMENTE ABAIXO:

Propaganda

Geral

Policial militar feminina do 8° Batalhão de Sena Madureira concluí curso de negociador policial no Estado do Espírito Santo

Publicados

em

A 1° Tenente da Polícia Militar Ivanise Pontes, atualmente lotada no 8° Batalhão PM, situado em Sena Madureira, concluiu no Estado do Espírito Santo, o curso de Negociador Policial. As atividades ocorreram entre os meses de setembro e outubro.

O VI Curso de Negociação Policial foi realizado pelo Batalhão de Missões Especiais da Polícia Militar do Espírito Santo (BME), tendo início no dia 20 de setembro e conclusão em 20 de outubro. Participaram do curso polícias de vários Estados da federação.

O processo seletivo para o curso ocorreu em três etapas distintas: teste de fluência, teste de elevação do estresse e entrevista pessoal, processo esse que buscou avaliar as condições necessárias para se buscar elementos da tropa com o perfil desejado para se formar um negociador policial. A Tenente Ivanise Pontes é a segunda operadora de segurança do Estado a formar-se em um Curso de Negociação Policial, sendo a primeira mulher.

A Tenente Ivanise falou sobre a experiência e o curso. “O VI Curso de Negociação Policial buscou despertar em cada aluno a necessidade de sermos treinados para lidar com os mais diversos ambientes estressantes e com vidas em jogo. Propiciou experiências únicas de confronto dos conhecimentos teóricos com as simulações da vida real. Sem dúvida, estaremos muito mais capacitados para atender ocorrências de crises policiais e assim, prestar um atendimento de excelência à sociedade acreana”.

Leia Também:  Veja o Vídeo Crueldade, Jovem mata 6 cachorros afogados

O Comandante Geral da PMAC, Cel Paulo, destacou a importância desta capacitação para a Polícia Militar e para o Estado. “Com a capacitação realizada pela Tenente Ivanise, ela será a única Negociadora Policial do Estado. Estávamos sem um policial na ativa com esta formação, que é de suma importância, especialmente em ocorrências complexas que envolvam reféns, artefatos explosivos e suicídios. Parabenizo a Tenente por se tornar a primeira Negociadora Policial Feminina no Estado, e enfatizo que a Capacitação profissional de nossos policiais tem sido um dos principais investimentos que o Governo do Estado tem feito para melhorar a oferta de segurança pública a sociedade acreana.”

E Veja Também no 3 de Julho Notícias

Veja o Vídeo Abaixo: Vereadora Neiva Badotti solicita do secretário de Ação Social providências sobre as crianças Haitianos que fica na ponte todo os dias pedindo dinheiro, e que o Poder Público proporcione dignidade para essas crianças. Neiva solicita também que seja encaminhado um oficio para a gerente do hospital para saber se chegou algum saco funerário doado pela prefeitura, comprado com o dinheiro do covid, e que solicita que seja agendado novamente a reunião com a secretaria de segurança pública do estado, para se tratar sobre o IML, pois a mais de 20 anos o problema se arrasta e até o momento nada foi resolvido.

Leia Também:  CNMP aprova resolução sobre atuação do Ministério Público junto aos povos e comunidades tradicionais

Acompanhe nossas Redes Sociais

Twitter 3 de Julho Notícias

Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos

Página Facebook 3 de Julho Notíci

Página do Instagram 3 de Julho Noticias

Veja o Vídeo:

Veja-se no  Twitter 3 de Julho Notícias, seja membro e compartilhe

Veja-se no  Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página Facebook 3 de Julho Notíci, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página do Instagram 3 de Julho Noticias, seja membro e compartilhe

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA