Geral

Homem é encontrado morto dentro de igarapé após sair de festa em Sena Madureira

Corpo de Roni Clei de Lima foi encontrado por moradores na manhã deste domingo (3). A família acredita que homem tenha se afogado ao atravessar igara

Publicados

Geral

Corpo de Roni Clei de Lima foi encontrado por moradores na manhã deste domingo (3). A família acredita que homem tenha se afogado ao atravessar igara.

Roni Clei Silva de Lima, de 38 anos, foi encontrado morto dentro do Igarapé Santana, no Ramal Lua Nova, zona rural de Sena Madureira, interior do Acre. A família informou que a vítima tinha saído de casa na sexta-feira (1) para ir em uma festa na cidade.

Moradores encontraram o cadáver na manhã deste domingo (3). As polícias Civil e Militar estiveram no local e acreditam que o homem tenha se afogado.

A Polícia Militar falou que a esposa da vítima passou algumas informações do que teria acontecido. Segundo a mulher, o marido voltaria para casa em uma canoa, que estava encostada de um lado do igarapé.

Lima teria que atravessar a nado o igarapé para pegar a embarcação. A mulher acredita que o marido estava bêbado e tenha se afogado.

A PM-AC ressaltou também que não havia marcas de homicídio no cadáver. A possível causa da morte seria afogamento.

Leia Também:  Lançado em Assis Brasil Programa de Aquisição de Alimentos

Veja Também: Caos na Saúde do Governo Gladson Cameli deixa pacientes a mercê da própria sorte no Pronto Socorro de Rio Branco (Vídeo Abaixo).

Vale da morte, enferninho, dentre outros apelidos que a população define em poucas palavras o ambiente macabro que se tornou o Pronto Socorro da Unidade Hospitalar na Capital Rio Branco.

3 de Julho Entrevista

Veja a entrevista com o senhor Antônio Muniz, ele que é coordenador da Casa de acolhimento Caminho de Luz, localizada no km 23 da Estrada do Pacífico, instituição de caridade esta sem fins lucrativos, mas que está disposta a ajudar os que a população juga não ter mais jeito, são pessoas que fazem uso abusivo de bebidas alcoólicas, dependentes químicos e pessoas que fazem uso de outras drogas, como por exemplo o cigarro (Vídeo Abaixo).

Por Aline Nascimento, G1

COMENTE ABAIXO:

Propaganda

Geral

O Mercado Cripto está no fundo do poço? Seria o fim de todo o otimismo voltado para esse mercado?

Publicados

em

Especialista, Gabriel Nascimento (COO da empresa Xland Holding), ajuda esclarecer.

Sabemos que recentemente um dos maiores bilionários do mundo e um dos maiores influenciadores do mercado internacional, ninguém menos que Bill Gates se manifestou sobre o que podemos chamar de Inverno cripto:

Criptomoedas são baseadas na teoria do maior tolo: alguém vai pagar mais por isso do que eu”, diz Bill Gates. Além disso, o Bilionário fundador da Microsoft também ironizou NFTS: “imagens de macacos vão melhorar imensamente o mundo“.

De fato, não seria exagero afirmar que o mercado cripto está vivendo o seu pior momento no ano de 2022, período marcado por muita desvalorização nas chamadas Criptomoedas, Nft`s, Mercado DEFI e Smart Contracts.

Nesse cenário de incertezas, também comumente afetado por um clima baseado no que os especialistas chamam de FUD (fear, uncertainty e doubt – medo, incerteza e dúvida), sentimentos e comportamentos que normalmente resultam em uma força ainda maior de venda de posições, e aumenta-se ainda mais a desvalorização das Criptomoedas, um fenômeno diretamente relacionado a famigerada Lei de oferta e demanda.

Deste modo, seria muito relevante tecer comentários sobre o que os especialistas chamam de Bear Market, fase do mercado representada pelo arquétipo do urso em contraposição com o Touro que representa as fases de alta do mercado.

Em síntese, temos que Bear markets são compostos por eventos negativos em série, reações exageradas de preço e momentos em que um turbilhão de informações negativas são levadas ao mercado ao mesmo tempo.

Leia Também:  Procon notifica 52 postos de combustíveis da capital para atestar redução de preços

O especialista, Gabriel Nascimento (COO da empresa Xland Holding), explica que “o mercado de Criptomoedas, assim como nos investimentos tradicionais, também é marcado por ciclos. Inclusive, nesses momentos de grande crise e desvalorização é possível fazer análises técnicas e identificar um padrão”.

O especialista continua trazendo ricas informações sobre o fenômeno bear market no mundo cripto que pode ser identificado da seguinte forma:

“No atual momento, podemos afirmar que estamos vivenciando o chamado bear market. Esse é um fenômeno comum, e que em regra, passa por 3 fases: Um primeiro tem seu início logo após as moedas terem alcançado sua melhor fase de alta, os maiores preços. Isso se dá porque investidores que ganharam muito dinheiro com a valorização das moedas, agora, querem realizar suas posições e poder desfrutar do lucro obtido, em outras palavras querem vender suas posições e colocar o dinheiro no bolso. Nesse momento, em decorrência do alto volume de vendas, é possível ver muito dinheiro saindo do mercado”, explica Gabriel.

Por conseguinte, em um segundo momento, com a alta evasão de recursos, muitas instituições acabam por ficar totalmente descapitalizadas, e por fim são liquidadas (este talvez é o pior momento da crise). Esse é considerado um momento teste dos projetos que são mais sustentáveis. Apenas os mais fortes e sólidos vão sobreviver.

Leia Também:  Antena de telefonia móvel cai e atinge casa próximo a Manoel Urbano

Após toda essa fase de provação, quebras e liquidações, as instituições mais sólidas, aos poucos, começam a voltar para um momento de consolidação de preços, dando sinais de uma retomada da valorização. Fechando assim um ciclo bem comum no mercado de investimentos.

Importante lembrar que o início da atual crise no mercado cripto foi motivado, principalmente, com os relatórios dos últimos 2 (dois) meses indicando que inflação nos EUA estava mais alta do que se imaginava, e que medidas forçadas de intervenção precisam ser adotadas para corrigir essa situação. Na luta contra a inflação, o Federal Open Market Committee (FOMC) optou por aumentar a taxa de juros americana, o que força com que os investidores institucionais optem por sair de investimentos mais voláteis e escolham desfrutar das altas taxas de juros nos mercados mais tradicionais e conservadores.

Gabriel Nascimento afirma que: “É necessário ter calma para avaliar todos os pontos disponíveis e tomar decisões cautelosas na hora de investir no mercado cripto, já que este é um mercado muito dinâmico e volátil. De toda sorte, é importante ter em mente que após fortes crises, os preços do mercado cripto ficam descontados, e esse pode ser um excelente momento para aproveitar oportunidades de investimento e adquirir ativos digitais que estão desvalorizados.” 

Acesse: https://www.xlandholding.com.br/ 

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA