RIO BRANCO

Geral

Família reconhece corpo e ossada achada no Rio Juruá é de morador do AM

Duas ossadas foram encontradas na tarde deste domingo (29) no Rio Juruá, em Cruzeiro do Sul. Segunda ossada deve ser de adolescente.

Publicados

Geral

Duas ossadas foram encontradas na tarde deste domingo (29) no Rio Juruá, em Cruzeiro do Sul. Segunda ossada deve ser de adolescente.

Uma das ossadas encontradas por um pescador dentro do Rio Juruá, na tarde deste domingo (28), no município de Cruzeiro do Sul, interior do Acre, é de Daniel Teles Martins da Silva, de 22 anos.

A mulher da vítima, que não quis se identificar, foi até o Instituto Médico Legal nesta segunda-feira (29) e reconheceu Silva pelas roupas que usava e também por uma tatuagem na mão.

Os corpos foram achados por um pescador, que acionou a polícia. Os dois estavam amarrados por um fio e bastante machucados. A mulher de Silva contou que ele estava desaparecido desde terça-feira (23), quando saiu de casa por volta das 13h acompanhado de um adolescente.

Os dois foram para Cruzeiro do Sul e, segundo a mulher, não informaram o que fariam. A mulher estava há seis meses com a vítima e está grávida de 2 meses. Ela confirmou que o marido era usuário de drogas, mas não quis dizer se ele tinha ou não envolvimento com facções criminosas.

Leia Também:  Funcionários da HAVAN fazem manifestação contra os decretos de isolamento social em Rio Branco

“Ele não disse o que faria em Cruzeiro do Sul. Eu também conhecia o menor que saiu com ele e que deve ser o segundo corpo, porque ele estava com a mesma roupa quando saiu com meu marido. Ele não tinha inimizade com ninguém”, conta.

Após ser liberado, o corpo deve ser levado para Guajará, no Amazonas, onde vai ser velado e enterrado. Um legista ainda deve se posicionar sobre a causa da morte dos dois e como foram mortos.

Do G1 Acre

COMENTE ABAIXO:

Propaganda

Geral

Poder Judiciário do Acre retoma plantão extraordinário com 30% da força de trabalho

Publicados

em

Portaria Conjunta Nº 5/2022 institui novas medidas administrativas para afastar a propagação do vírus neste momento – Foto Reprodução

Nesta segunda-feira, 17, a presidência do Tribunal de Justiça juntamente com a Corregedoria-Geral da Justiça tornou pública a Portaria Conjunta n° 5/2022, determinando a redução do quantitativo de servidores e colaboradores em regime presencial da instituição até o dia 24 de janeiro.

Deste modo, está autorizada a retomada do trabalho remoto e atuação, por meio de escala de revezamento, do trabalho presencial com no máximo 30% dos integrantes de cada setor, excetuando os casos em que se observe prejuízos aos serviços prestados pela unidade.

A medida considerou o aumento progressivo no número de casos de Covid-19 em todo o estado, principalmente nas últimas semanas, assim como o teor da Portaria GDG Nº 4, de 08 de janeiro de 2022, em que o Supremo Tribunal Federal autoriza a adoção do regime de teletrabalho excepcional ou, na impossibilidade, que se promova escala de revezamento para os servidores e colaboradores.

Leia Também:  Adolescente é resgatada após ficar entalada em balanço

Assim, a gestão decidiu manter a política instaurada desde o início da pandemia para o resguardo e segurança à saúde dos magistrados e magistradas, servidores e servidoras, estagiários e estagiárias, todas e todos terceirizados e público externo.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA