RIO BRANCO

Geral

“Eu iria por fim na minha vida”, diz jovem que se libertou no retiro

Quatro dias marcados por palavra, comunhão, lazer e crescimento espiritual

Publicados

Geral

Quatro dias marcados por palavra, comunhão, lazer e crescimento espiritual

Marcelo da Silva, de 27 anos - Retiro da Igreja Batista Moriá 2015 - Fotos de Wendeler Leal

Marcelo da Silva, de 27 anos – Retiro da Igreja Batista Moriá 2015 – Fotos de Wendeler Leal

Com o tema Vasos na Mão do Oleiro, a igreja Batista Moriá (IBM) não deixou o recesso de carnaval passar em branco e aproveitou para realizar um retiro espiritual na Chácara dos Profetas na Rodovia AC 40, sentido Senador Guiomard. Foram quatro dias marcados por palavra, comunhão, lazer e crescimento espiritual. Um dos jovens que participou do evento, Marcelo da Silva, de 27 anos, conta que foi liberto de pensamentos e desejos impuros.

Quando fui convidado para estar no retiro da IBM, passava por um momento emocional muito ruim, e Deus tocou no meu coração para aceitar o convite. Porém, eu falei pra Deus que, se eu fosse participar, que ele mudasse a minha vida. Caso isso não acontecesse, ao sair daqui eu iria por fim na minha vida, pois já não aguentava mais tanto sofrimento. Agora, no último dia de retiro eu digo: não tem como sair da mesma maneira que eu entrei, Jesus me quebrou e me fez um vaso novo, estou me sentindo renovado, lavado e transformado, pronto para transbordar essa unção que recebi em minha vida para outras pessoas. Sou grato a Deus por ele ter ouvido a minha oração e também pelo meu pastor Fernando Dias que foi um homem muito sábio ao me compreender e ajudar”, testemunhou o jovem antes de sair do evento.

Leia Também:  Empresa oferecerá ônibus de viagem que liga Rio Branco a Cusco

retiro-2015-igreja-batista-moriaNo carnaval, milhares de igrejas evangélicas saem com seus jovens da cidade para passar o feriado em retiro espiritual. Ao invés de desfiles e folia, eles aproveitam os dias para buscar a presença de Deus. Mas o retiro não é feito apenas de cultos e orações, a programação conta com atividades sociais, brincadeiras, diversão, jantares temáticos, entre outras coisas.

Pastores da Igreja Batista Moriá: Fernando Dias e Flávia Dias – Retiro IBM 2015

pastores-igreja-batista-moria-flavia-dias-fernando-diasFernando Dias, organizador do retiro e pastor do ministério, se preocupou em tratar de suas ovelhas segundo os preceitos bíblicos da palavra. Ele convidou diversos pastores para ministrar durante o retiro, dentre eles destacam-se o líder de jovens Fellype Alves, Pr. Rogério Correia, Pra. Silvia Batista, Pr. Leonardo Moreno, Pr. Israel Melo Pr. Marquinho Bombeiro e Pra. Flávia Dias.

A pastora Flavia Dias explica que eles são conduzidos para ser tratados por Deus durante esses acampamentos. “A gente sempre procura locais mais afastados, onde tem natureza e verde, para que possamos se sentir mais a vontade. Assim, sem aquele sentimento de culpa, o medo de se render aos pés de Jesus verdadeiramente é anulado. Todas as vezes que nós estamos aqui viemos para ser moldados, quebrados e restaurados pelas mãos do oleiro”, declarou a pastora. Segundo ela, o encontro é feito para estreitar os relacionamentos. “Muitos procuram um espaço para um assunto mais direcionado, para falar sobre o amor a Deus, fazer novas amizades e se divertir com pureza”.

Leia Também:  Caixa lança aplicativo para atender beneficiários do Bolsa Família

Fonte: vejadetudo.com

COMENTE ABAIXO:

Propaganda

Geral

Em 5º lugar entre os estados que mais desmatam a Amazônia, Acre cria grupo de trabalho para fiscalização remota

Publicados

em

Grupo de trabalho vai gerar informações georreferenciadas de desmatamento, além de monitorar e fiscalizar de forma remota esses crimes ambientais – Foto: Reprodução

Com objetivo de monitorar e fiscalizar remotamente o desmatamento no estado do Acre, a Secretaria Estadual de Meio Ambiente e Políticas Indígenas (Semapi) criou um grupo de trabalho formado por órgãos ambientais. A portaria foi publicada na edição desta terça-feira (26) do Diário Oficial do Estado (DOE).

O grupo vai ser formado por representantes da Semapi, do Instituto de Meio ambiente do Acre (Imac), Instituto de Mudanças Climáticas (IMC), Secretaria de Produção e Agronegócio (Sepa) e Instituto de Terras do Acre (Iteracre).

Conforme a portaria, o grupo deve definir, avaliar, elaborar propostas de fluxos, normas, critérios e procedimentos técnicos e jurídicos para produção de informações georreferenciadas de polígonos de desmatamento. Além da elaboração de procedimentos de monitoramento e fiscalização remota no estado.

Para a criação do grupo foi considerada a necessidade de trabalho conjunto envolvendo a equipe técnica da Semapi e os técnicos do Imac.

O documento diz ainda que o estado não possui um sistema de informações estruturado, com rede lógica e equipamentos para a utilização de geotecnologias, armazenamento e compartilhamento de dados. Também não há um gerenciador de projetos organizados e sistematizados para um monitoramento e controle eficientes.

Leia Também:  Caixa lança aplicativo para atender beneficiários do Bolsa Família

O grupo deve se reunir conforme a necessidade. Ainda segundo a publicação, a participação dos membros vai ser considerada prestação de serviço público não remunerada.

Desmatamento no Acre

O estado acreano registrou um aumento de 40% no desmatamento no mês de setembro deste ano, em comparação com o mesmo mês do ano passado. Dados são do Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia (Imazon) obtidos via Sistema de Alerta do Desmatamento (SAD).

Conforme os dados, o estado desmatou uma área de 118 km², enquanto em 2020, o mês fechou com 84 km². Com esse resultado, o Acre ficou em quinto lugar entre os estados que mais desmataram a Amazônia nesse período.

A Amazônica Legal teve 1.224 km² de desmatamento, o que resultou em um aumento de 1% em relação a setembro de 2020, quando o desmatamento somou 1.218 km². O desmatamento do Acre representou 10% do total na Amazônia.

Degradação

Em relação à degradação das florestas, o Acre teve um aumento exorbitante comparando os dois meses de 2020 e 2021 e saltou de 3 km² para 18 km², o que corresponde a 500% de aumento, conforme os dados.

Com esse dado, o estado ficou em primeiro lugar entre os estados da Amazônia Legal com maior degradação. Veja mais no G1 Acre 

Leia Também:  Povo da floresta já monitora o desmatamento na Amazônia

Desmatamento no Acre tem aumento de 40% no mês de setembro em comparação com o mesmo período de 2020 – Foto: Arquivo/BP-AC

E Veja Também no 3 de Julho Notícias

Veja o Vídeo Abaixo: Vereadora Neiva Badotti – “Não me manda recado, mais! Este tipo de recado é de quem deve, é de quem está com medo, eu vou continuar fiscalizando, denunciando doa a quem doer. Eu tenho certeza que essas denuncias não vão passar despercebidas, eu confio plenamente no Poder Judiciário na Policia Federal que não vão usar dois pesos e duas medidas para ninguém. Ninguém está acima da Lei, nem a senhora prefeita, nem o Governo do Estado e nem o presidente da República interfere na PF, não me mande mais recado!!”, concluiu a parlamentar.

Acompanhe nossas Redes Sociais

Twitter 3 de Julho Notícias

Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos

Página Facebook 3 de Julho Notíci

Página do Instagram 3 de Julho Noticias

Veja o Vídeo:

Veja-se no  Twitter 3 de Julho Notícias, seja membro e compartilhe

Veja-se no  Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página Facebook 3 de Julho Notíci, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página do Instagram 3 de Julho Noticias, seja membro e compartilhe

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA