Geral

Enchente atinge cerca de 60% do município do Jordão e desabriga um grande número de famílias

Publicados

Geral

Enchente atinge cerca de 60% da cidade do Jordão e desabriga famílias no interior do Acre — Foto: Kezio Araújo/Arquivo pessoal

Após cerca de 24 horas de chuva, a cidade de Jordão, no interior do Acre, enfrenta uma cheia que já desabriga famílias. Segundo a Defesa Civil Estadual, cerca de 60% do município está atingido pela subida dos rios Jordão e Tarauacá.

Na cidade, as águas dos rios Jordão e Tarauacá se unem durante a cheia. A cota de alerta é de 7 metros e a de transbordo é de 7,50 metros. Segundo dados da Defesa Civil, o nível das águas na cidade chegou a 8,75 metros nesta segunda-feira (21).

O coordenador da Defesa Civil do Acre, coronel James Joyce Gomes, disse que está no Jordão acompanhando os trabalhos e que o órgão faz o cadastro das famílias para saber exatamente quantas já estão desabrigadas e quantas desalojadas.

“Estamos fazendo o monitoramento, o rio está com 8,75 metros e temos várias famílias desabrigadas. Estão fazendo o cadastramento e, assim que concluir, vamos ter o número de afetados. Mas, pelo que observamos aqui, cerca de 60% está atingido. Muitos dos atingidos são de comunidades indígenas, mas também já afetou o comércio e o Centro da cidade”, disse o coordenador.

Cerca de 60% do município do Jordão está atingido pela subida dos rios — Foto: Kezio Araújo/Arquivo pessoal

Por conta da situação, muitos bairros da cidade já estão com a energia cortada para evitar acidentes. A vendedora Maria Erlandia de Castro Cruz, de 32 anos, disse que a Avenida Francisco Dias, que é a principal da cidade, está praticamente toda tomada pela água.

“A situação aqui está triste, muitas famílias desabrigadas na nossa cidade. Ainda não chegou na minha casa, porque moro numa parte mais alta. Mas, já atingiu minha irmã e meus tios, estão todos desabrigados”, disse a moradora.

Leia Também:  Alunos são pegos fazendo sexo em sala de aula

Após cerca de 24 horas de chuva, a cidade de Jordão, no interior do Acre, enfrenta uma cheia — Foto: Arquivo/Prefeitura do Jordão

Cheia na capital

O nível do Rio Acre continua subindo em Rio Branco e está 26 centímetros acima da cota de alerta, que é de 13,50 metros. Segundo dados da Defesa Civil Municipal, o manancial marcou 13,76 metros na medição das 6h desta segunda-feira (21), após o registro de 60,2 milímetros de chuva em 24 horas.

Nas últimas 48 horas, o rio subiu três metros. No sábado (19), o nível estava em 10,76 metros, mas após o registro de 131,6 milímetros de chuva nesses dois duas, o manancial se aproxima da cota de transbordo, que é de 14 metros.

Rio já atinge algumas ruas dos bairros que ficam às margens do manancial em Rio Branco — Foto: Andryo Amaral/Rede Amazônica Acre

Sob alerta

O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) emitiu um alerta laranja de perigo de chuvas intensas válido entre às 9h46 deste domingo (20) e às 10h de segunda (21) para todo o estado.

Ainda segundo o Inmet, deve ocorrer chuvas entre 30 e 60 mm/h ou 50 e 100 mm/dia, ventos intensos (60-100 km/h). Há ainda risco de corte de energia elétrica, queda de galhos de árvores, alagamentos e de descargas elétricas.

O alerta do instituto inclui também diversos estados do país, desde o Rio de Janeiro, Sul do Espírito Santo, Minhas Gerais, Distrito Federal, parte da Bahia, Piauí, Tocantins, Maranhão, Mato Grosso, Pará, parte do estado do Amazonas, todo estado de Rondônia e todo Acre.

Leia Também:  Senador Petecão pede apoio do governo federal às vítimas da enchente no Jordão

As instruções dadas são:

Em caso de rajadas de vento: (não se abrigue debaixo de árvores, pois há risco de queda e descargas elétricas e não estacione veículos próximos a torres de transmissão e placas de propaganda); Se possível, desligue aparelhos elétricos e quadro geral de energia; Obtenha mais informações junto à Defesa Civil (telefone 199) e ao Corpo de Bombeiros (telefone 193). Por G1 Acre.

Cidade do Jordão está 60% debaixo d’água — Foto: Asscom/Prefeitura

E Veja Também no 3 de Julho Notícias – Acre 24 Horas

Veja o Vídeo Abaixo: Os servidores da Educação do estado estão revoltados, com tanto descaso do governo Gladson Cameli com a maior categoria do Acre. Os servidores liderados pelo Sinteac, alegam que o governo descumpriu acordo judicial firmado com a categoria e que só iniciam o ano que vem tiver cumprimento do que foi acordado. Os servidores estiveram mais uma vez na frente da casa Civil e manifestaram sua insatisfação com Gladson Cameli.

Acompanhe nossas Redes Sociais

Twitter: 3 de Julho Notícias

Youtube: 3 de Julho Notícias Vídeos

Página Facebook: 3 de Julho Notíci

Página do Instagram: 3 de Julho Noticias

Veja o Vídeo:

Veja-se no  Twitter 3 de Julho Notícias, seja membro e compartilhe

Veja-se no  Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página Facebook 3 de Julho Notíci, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página do Instagram 3 de Julho Noticias, seja membro e compartilhe.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Geral

Defensoria Pública se reúne com Diretoria da Unimed em busca de melhorias no atendimento infantil

Publicados

em

Na tarde desta quarta-feira, 18, a Defensoria Pública do Estado do Acre (DPE/AC) se reuniu com a Diretoria da Unimed Rio Branco, para expor as reclamações recebidas dos usuários do atendimento prestado no único hospital de urgência e emergência infantil do estado do Acre, a Urgil, credenciada pela Unimed.

De acordo com o ofício enviado a DPE/AC pela Urgil, 95% do total de atendimentos do hospital são provenientes de usuários de planos de saúde, dos quais 70% são usuários da Unimed.

Na oportunidade, a Diretoria da Unimed, composta pelo presidente, Antônio Herbert Leite Militão, pelo vice-presidente, Marcus Vinicius Shoiti Yomura e pelo superintendente, Renato Correia da Silva, além do assessor jurídico Maurício Spada, mostrou-se sensível à problemática e se comprometeu a encontrar alternativas que não deixem as crianças que necessitem de atendimento de urgência e emergência em situação de total dependência da Urgil.

O encontro ainda possibilitou esclarecimentos sobre o modo de atuação da operadora de saúde e culminou com o agendamento de nova reunião para o dia 28 de junho, quando então a Unimed apresentará a DPE/AC medidas mais concretas para a melhoria dos serviços.

Leia Também:  Polícia Militar apreende cerca de meio quilograma de droga e apreende casal na Via Verde

Os defensores públicos Celso Araújo Rodrigues, do Núcleo da Cidadania, Rodrigo Chaves, do Subnúcleo de Superendividamento e Ações do Consumidor, a defensora pública Juliana Caobianco, do Subnúcleo de Direitos Humanos 1 (SDH1), a assistente do SDH1, Larissa Damasceno e as representantes dos usuários do plano de saúde, arquiteta Talita Gomes e a advogada Vanessa Facundes, demonstraram satisfação com os encaminhamentos da reunião, reiterando a necessidade de a Unimed adotar medidas céleres e efetivas que resguardem os direitos desses consumidores.

“Foi muito importante esse diálogo para reafirmamos a nossa preocupação e compromisso com nossos usuários, além de esclarecer que estamos procurando um caminho, uma solução”, disse o presidente da Unimed Rio Branco, Herbert Militão.

O defensor público Rodrigo Chaves, destacou que a instituição está à disposição para contribuir, ouvir e atuar de forma conjunta para dar mais celeridade ao caso.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA