RIO BRANCO

Geral

Procon multa agências bancárias por demora em atendimento

Agência multada deixou clientes esperando até 2 horas por atendimento em caixa, segundo diretor. Fiscalização começou na terça (6) e não tem data para acabar.

Publicados

Geral

Agência multada deixou clientes esperando até 2 horas por atendimento em caixa, segundo diretor. Fiscalização começou na terça (6) e não tem data para acabar.

Após várias reclamações de demora no atendimento, o Órgão de Proteção ao Consumidor no Acre (Procon-AC) iniciou uma ação de fiscalização nas agências bancárias em Rio Branco na terça-feira (6). A ação não tem data para terminar.

Durante a fiscalização, o órgão autuou uma agência bancária por descumprir a nova lei municipal nº 2.279/2018 que determina o tempo máximo de espera por atendimento em caixas. As multas podem chegar a quase R$ 300 mil, além do fechamento do local por até 30 dias e suspensão do alvará de funcionamento.

O diretor do Procon-AC, Diego Rodrigues, disse que durante a ação o órgão encontrou clientes que esperavam há duas horas para serem atendidos no caixa. A nova lei determina que os clientes sejam atendidos em 30 minutos no tempo normal e 45 minutos em feriados ou finais de semana.

“Essa ação é realizada constantemente. Mas, o que acontecia era que com a lei anterior nós não tínhamos sanções que fizessem os bancos respeitarem o tempo de espera e o direito do consumidor. Com essa alteração aprovada pela Câmara, temos sanções justas que são multas com os valores mais elevados”, explica.

Leia Também:  Homem é preso em flagrante fazedo sexo com uma porca em Rio Branco

O diretor diz que o objetivo é que todos os bancos em Rio Branco sejam fiscalizados. A agência que foi autuada, segundo ele, já tem histórico de não respeitar o direito do consumidor. Ele lembra que o Procon-AC tem vários canais de comunicação e também está presente na Central de Serviço Público (OCA), no Centro da capital.

“Fizemos um auto de infração, autuamos e o banco vai sofrer as sanções. Quem se sentir prejudicado pode e deve oficializar a denúncia e nossos ficais estão atentos e vão atender as demandas dessa natureza”, finaliza.

Do G1 Acre

COMENTE ABAIXO:

Propaganda

Geral

Menino de 4 anos fica com a cabeça presa dentro de panela de pressão em Epitaciolândia

Publicados

em

O pequeno M. E. de 4 anos, ficou com a cabeça presa dentro de uma panela de pressão na noite desse domingo (23) na cidade de Epitaciolândia, interior do Acre. A criança foi resgatada pelo Corpo de Bombeiros.

O menino brincava em casa quando o incidente aconteceu. O pai ainda tentou retirar a panela, mas não conseguiu e resolveu acionar a equipe do 5° Batalhão Corpo de Bombeiros. Apesar do susto, a criança não se feriu.

“Ainda levamos os materiais para fazer o corte da panela, mas não foi necessário. Fizemos alguns movimentos no objeto, girando pela lateral, e foi possível retirar sem cortar a panela e sem machucar a criança, que estava bastante nervosa. Quando conseguirmos retirar, ele saiu correndo para abraçar o pai”, disse o sargento Adacir Vivan.

O pai do menino, Kardec Junior, disse que ele nunca tinha brincado com panelas e que foi questão de segundos que tudo aconteceu. O menino ficou com a cabeça presa por cerca de 20 minutos.

“A gente tinha acabado de chegar do mercado e ele pediu para eu ligar a televisão para assistir desenho e que ia beber água na cozinha. Quando eu vi, ele já estava com a panela na cabeça. Tentei tirar ainda, mas não consegui e ele começou a chorar. Foi quando tive que ligar para os Bombeiros. Graças a Deus não se machucou, foi só o susto. Eu falei pra ele que não podia brincar assim com panelas e ele disse que agora aprendeu, que vai pegar panela só para guardar”, contou o pai. Por G1 Acre.

Leia Também:  TRT-RO/AC abre a 9ª Semana Nacional da Execução Trabalhista com a liberação de R$ 9 milhões

]E Veja Também no 3 de Julho Notícias

Veja o Vídeo Abaixo: Em meio a maior crise do sistema de transporte coletivo dos últimos tempos, a população de Rio Branco vive um dilema e acorda todo dia sem saber se terá ônibus passando em sua região. O prefeito Tião Bocalom tentou amenizar o problema repassando R$ 2 milhões e quatrocentos mil para as empresas quitar os débitos com empregados, acordo não cumprido e que foi um dos motivos para a intervenção no setor.

Acompanhe nossas Redes Sociais

Twitter: 3 de Julho Notícias

Youtube: 3 de Julho Notícias Vídeos

Página Facebook: 3 de Julho Notíci

Página do Instagram: 3 de Julho Noticias

Veja o Vídeo:

Veja o Vídeo:

Veja-se no  Twitter 3 de Julho Notícias, seja membro e compartilhe

Veja-se no  Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página Facebook 3 de Julho Notíci, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página do Instagram 3 de Julho Noticias, seja membro e compartilhe.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA