Geral

Conversão em moto na BR 317 deixa um com fratura exposta

Já no local, foi constatado que o acidente envolveria duas motos que haveriam se chocado

Publicados

Geral

Já no local, foi constatado que o acidente envolveria duas motos que haveriam se chocado

Alexandre Lima

Conversão sem atenção foi o motivo do acidente – Foto: oaltoacre

Conversão sem atenção foi o motivo do acidente – Foto: oaltoacre

Na manhã deste domingo, dia 8, os socorristas do Corpo de Bombeiros e Polícia Militar foram acionados através do número de emergência (190), para realizar um resgate na BR 317, km 17, sentido Epitaciolândia/Xapuri, onde possivelmente teria duas, ou três vítimas.

Já no local, foi constatado que o acidente envolveria duas motos que haveriam se chocado, devido uma conversão para a esquerda proibida. Pelo o que foi levantado no local, quem teria ocasionado o acidente, seria Adalberto de Moura Oliveira (39), que levava em sua garupa, James Alves de Oliveira (61).

Adalberto tinha intenção de ir para uma colônia localizada no local do acidente, mas, não teria feito o procedimento correto de parar no lado direito da BR antes de fazer a conversão para entrar na localidade. Quando o fez, aconteceu o acidente.

Adalberto conduzia uma moto Honda Bizz, placa MZY 8112, quando foi atingido de cheio por outra moto, uma Titan placa NAB 6958, da mesma marca, pilotada por José Carlos Moura (47), fazendo com que todos fossem jogados pela BR e ocasionando vários ferimentos.

Com o impacto, Adalberto foi jogado a cerca de 20 metros e teve uma fratura exposta na perna esquerda, onde recebeu o maior impacto. Por incrível que pareça, o seu garupa sofreu apenas alguns arranhões.

José Carlos, ao cair na BR, sofreu grandes queimaduras pelo corpo devido o contato com o asfalto e o maior ferimento externo foi na perna esquerda. Ambos foram levados ao hospital de Brasiléia, onde receberam os primeiros socorros e não corriam risco de morte.

Segundo foi apurado pelo perito criminal, Adalberto estaria em visível estado de embriagues alcoólica e não é habilitado. O caso está sob investigação das autoridades locais.

Conversão sem atenção foi o motivo do acidente

Conversão sem atenção foi o motivo do acidente-foto-oaltoacre

Conversão sem atenção foi o motivo do acidente

Conversão sem atenção foi o motivo do acidente-foto-oaltoacre

Conversão sem atenção foi o motivo do acidente

Conversão sem atenção foi o motivo do acidente-foto-oaltoacre

Conversão sem atenção foi o motivo do acidente

Conversão sem atenção foi o motivo do acidente-foto-oaltoacre

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Mais de 2 milhões de animais devem ser vacinados contra aftosa no Acre

Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Geral

Defensoria Pública se reúne com Diretoria da Unimed em busca de melhorias no atendimento infantil

Publicados

em

Na tarde desta quarta-feira, 18, a Defensoria Pública do Estado do Acre (DPE/AC) se reuniu com a Diretoria da Unimed Rio Branco, para expor as reclamações recebidas dos usuários do atendimento prestado no único hospital de urgência e emergência infantil do estado do Acre, a Urgil, credenciada pela Unimed.

De acordo com o ofício enviado a DPE/AC pela Urgil, 95% do total de atendimentos do hospital são provenientes de usuários de planos de saúde, dos quais 70% são usuários da Unimed.

Na oportunidade, a Diretoria da Unimed, composta pelo presidente, Antônio Herbert Leite Militão, pelo vice-presidente, Marcus Vinicius Shoiti Yomura e pelo superintendente, Renato Correia da Silva, além do assessor jurídico Maurício Spada, mostrou-se sensível à problemática e se comprometeu a encontrar alternativas que não deixem as crianças que necessitem de atendimento de urgência e emergência em situação de total dependência da Urgil.

O encontro ainda possibilitou esclarecimentos sobre o modo de atuação da operadora de saúde e culminou com o agendamento de nova reunião para o dia 28 de junho, quando então a Unimed apresentará a DPE/AC medidas mais concretas para a melhoria dos serviços.

Leia Também:  Detran apoia movimento cidadão contra mortes no trânsito

Os defensores públicos Celso Araújo Rodrigues, do Núcleo da Cidadania, Rodrigo Chaves, do Subnúcleo de Superendividamento e Ações do Consumidor, a defensora pública Juliana Caobianco, do Subnúcleo de Direitos Humanos 1 (SDH1), a assistente do SDH1, Larissa Damasceno e as representantes dos usuários do plano de saúde, arquiteta Talita Gomes e a advogada Vanessa Facundes, demonstraram satisfação com os encaminhamentos da reunião, reiterando a necessidade de a Unimed adotar medidas céleres e efetivas que resguardem os direitos desses consumidores.

“Foi muito importante esse diálogo para reafirmamos a nossa preocupação e compromisso com nossos usuários, além de esclarecer que estamos procurando um caminho, uma solução”, disse o presidente da Unimed Rio Branco, Herbert Militão.

O defensor público Rodrigo Chaves, destacou que a instituição está à disposição para contribuir, ouvir e atuar de forma conjunta para dar mais celeridade ao caso.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA