Geral

Chuva causa transtornos, prejuízos

Chuva causa transtornos, prejuízos e até confusão em Rio Branco

Publicados

Geral

Chuva causa transtornos, prejuízos e até confusão em Rio Branco

Com o trânsito intenso de veículos, a água suja avança com mais força da rua e danifica mercadorias (Foto: reprodução/TV Gazeta)

Com o trânsito intenso de veículos, a água suja avança com mais força da rua e danifica mercadorias (Foto: reprodução/TV Gazeta)

Gislaine Vidal , Da TV Gazeta

A chuva que caiu na tarde desta quarta-feira em Rio Branco causou transtornos e até confusão. Vários pontos ficaram alagados e em um deles comerciantes fecharam a via usando veículos para impedir que mais água entrasse nos comércios.
Acompanhada de um forte vento, a chuva que caiu nesta quarta-feira em Rio Branco foi suficiente para causar prejuízos e transtornos. Motociclistas buscaram abrigo debaixo de postos de combustíveis. “Quem anda de moto é assim. Tem que esperar, já estou todo molhado”, conta o motoboy Carlos Silva.
Em um comércio no bairro Bosque, mesas e cadeiras foram derrubadas com o vento. Nesse período também houve queda de energia. Sem o semáforo funcionar, o trânsito no cruzamento da Avenida Ceará com José de Melo ficou complicado.

Pouco tempo de chuva em Rio Branco é suficiente para provocar vários pontos de alagamento. Na Avenida Getúlio Vargas por exemplo, nas três quadras que antecedem o Pronto Socorro, sentido bairro centro, as águas empoçadas transtornaram a vida dos condutores e comerciantes da via. A funcionária de lavanderia Esmeralda Moreno explica, que a cada chuva, o comércio contabiliza prejuízos. “É sempre assim. A água atinge mercadorias, e quem fica com o prejuízo é o dono do comércio”.
Com o trânsito intenso de veículos, a água suja avança com mais força da rua e danifica mercadorias. Alguns empresários chegaram a fechar as portas.
Comerciantes revoltados com a situação resolveram colocar seus veículos como barreira para impedir que os demais condutores atravessassem. A medida segundo eles, é pra evitar que com a velocidade dos carros, a água chegue até os comércios causando prejuízos. “Já pedimos providências, denunciamos na imprensa e nada foi resolvido. Essa é a saída que encontramos todas as vezes que chove. Fechamos a via. Hoje tem só eu e o outro empresário, em outras vezes tem mais veículos que fecham aqui”, disse o empresário Orides Neto que posicionou sua caminhonete na transversal.
A iniciativa dos comerciantes revoltou os demais condutores e passageiros dos coletivos. Um passageiro desceu do ônibus pra tentar convencer um dos comerciantes à liberar a avenida mas não foi ouvido.

Comerciantes resolveram colocar seus veículos como barreira para impedir que os demais condutores atravessassem (Foto: reprodução/TV Gazeta)

Comerciantes resolveram colocar seus veículos como barreira para impedir que os demais condutores atravessassem (Foto: reprodução/TV Gazeta)

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Nota da Associação dos Portadores de Hepatites do Acre

Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Geral

Defensoria Pública se reúne com Diretoria da Unimed em busca de melhorias no atendimento infantil

Publicados

em

Na tarde desta quarta-feira, 18, a Defensoria Pública do Estado do Acre (DPE/AC) se reuniu com a Diretoria da Unimed Rio Branco, para expor as reclamações recebidas dos usuários do atendimento prestado no único hospital de urgência e emergência infantil do estado do Acre, a Urgil, credenciada pela Unimed.

De acordo com o ofício enviado a DPE/AC pela Urgil, 95% do total de atendimentos do hospital são provenientes de usuários de planos de saúde, dos quais 70% são usuários da Unimed.

Na oportunidade, a Diretoria da Unimed, composta pelo presidente, Antônio Herbert Leite Militão, pelo vice-presidente, Marcus Vinicius Shoiti Yomura e pelo superintendente, Renato Correia da Silva, além do assessor jurídico Maurício Spada, mostrou-se sensível à problemática e se comprometeu a encontrar alternativas que não deixem as crianças que necessitem de atendimento de urgência e emergência em situação de total dependência da Urgil.

O encontro ainda possibilitou esclarecimentos sobre o modo de atuação da operadora de saúde e culminou com o agendamento de nova reunião para o dia 28 de junho, quando então a Unimed apresentará a DPE/AC medidas mais concretas para a melhoria dos serviços.

Leia Também:  Nota da Associação dos Portadores de Hepatites do Acre

Os defensores públicos Celso Araújo Rodrigues, do Núcleo da Cidadania, Rodrigo Chaves, do Subnúcleo de Superendividamento e Ações do Consumidor, a defensora pública Juliana Caobianco, do Subnúcleo de Direitos Humanos 1 (SDH1), a assistente do SDH1, Larissa Damasceno e as representantes dos usuários do plano de saúde, arquiteta Talita Gomes e a advogada Vanessa Facundes, demonstraram satisfação com os encaminhamentos da reunião, reiterando a necessidade de a Unimed adotar medidas céleres e efetivas que resguardem os direitos desses consumidores.

“Foi muito importante esse diálogo para reafirmamos a nossa preocupação e compromisso com nossos usuários, além de esclarecer que estamos procurando um caminho, uma solução”, disse o presidente da Unimed Rio Branco, Herbert Militão.

O defensor público Rodrigo Chaves, destacou que a instituição está à disposição para contribuir, ouvir e atuar de forma conjunta para dar mais celeridade ao caso.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA