RIO BRANCO

Geral

Capital registra mais de 200 suspeitas de leptospirose

Saúde alerta para cuidados nas áreas atingidas pela enchente.

Publicados

Geral

Saúde alerta para cuidados nas áreas atingidas pela enchente. 

Enchentes aumentam risco de leptospirose

Enchentes aumentam risco de leptospirose: Foto Internet

Pelo menos 200 casos suspeitos de leptospirose foram notificados em Rio Branco, entre os meses de fevereiro e março deste ano, período em que a capital enfrentou a pior enchente da história. De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, em fevereiro, mais de 150 casos foram notificados. Destes, 13 foram confirmados,  81 aguardam o resultado do exame e 64 foram descartados. Já em março, foram ao menos 50 casos suspeitos. Apesar de alto, o número ainda é menor que o registrado no mesmo período do ano passado.

Segundo o secretário municipal de Saúde, Otoniel Almeida uma equipe de agentes comunitários de saúde está fazendo visitas às famílias para dar orientações e alertando para o perigo da doença durante as enchentes e pós-enchentes.

“Com a cheia e principalmente durante a vazante do rio, os casos de leptospirose aumentam. Com isso, estamos com uma ação integrada da limpeza pública, com os agentes comunitários de saúde, fazendo visita e orientando as pessoas para que tenham o mínimo de contato com a água. E caso tenham, que seja com o máximo de cautela, usando bota e luva, ou sacolas plásticas”, explica o secretário.

Leia Também:  Haitianos são vítimas de golpe de bispo da Igrega e perdem R$ 40 mil

No ano passado, foram confirmados 810 casos da doença de janeiro a dezembro. Os meses mais críticos foram os de março e abril. Em janeiro foram 165 casos confirmados, em fevereiro 235, em março o número aumentou para 533 e em abril 450 pessoas tiveram a doença confirmada.

“Precisamos da colaboração da população acreana para que o número de casos sejam menores do que em 2014. Como essa doença, assim como a dengue, é ocasionada principalmente dentro das residências é fundamental que as pessoas sigam as orientações”, afirma Almeida.

As pessoas que têm e tiveram contato com as águas das enchentes precisam ficar atentas aos sintomas da leptospirose. Segundo o secretário, os sintomas podem surgir até 15 dias depois da contaminação, e o paciente precisa procurar o mais rápido possível uma unidade de saúde para fazer o exame e, caso seja confirmado, iniciar o tratamento.

“Os sintomas são febre, dor de cabeça, dor nos olhos, dores pelo corpo, principalmente nas panturrilhas, podendo também ocorrer vômitos, diarreia e tosse. O tratamento acontece via hidratação oral, com soro, e aplicação de medicação. Além disso, é preciso fazer o acompanhamento de 15 em 15 dias para controlar a imunidade, porque ela pode retornar, já que é uma bactéria”, acrescenta o secretário.

Leia Também:  Urgente: Epitaciolândia registra os dois primeiros casos de coronavírus no município

Cheia histórica

O Rio Acre atingiu a marca histórica de 18,40 metros em Rio Branco e desabrigou mais 10,4 mil pessoas e 53 bairros foram atingidos. No total, mais de 87 mil pessoas foram afetadas diretamente pela cheia do rio.

A Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil reconheceu no último dia 4, o estado de calamidade pública por rito sumário para as cidades de Rio Branco e Brasileia. A portaria foi publicada no Diário Oficial da União (DOU). No dia 7, o estado de calamidade foi reconhecido em Xapuri. O anúncio foi feito durante visita do ministro da Previdência Social, Carlos Eduardo Gabas.

Iryá Rodrigues Do G1 AC

COMENTE ABAIXO:

Propaganda

Geral

Inscrições estão abertas: Jornalistas de todo o país podem concorrer ao Prêmio Paulo Freire de Jornalismo

Publicados

em

Por

Estão abertas as inscrições para o Prêmio Paulo Freire de Jornalismo, promovido pelo Conselho Nacional de Secretários de Educação – Consed, com o apoio da Unesco no Brasil.

A iniciativa tem o objetivo de premiar produções jornalísticas com o tema “Educação Pública na Pandemia: inovação para manter a aprendizagem e o vínculo do aluno nas escolas das redes estaduais”.

Poderão concorrer trabalhos jornalísticos que abordem a temática estabelecida, por meio de reportagens ou série de reportagens publicadas no período de 1º de março de 2020 a 10 de janeiro de 2022, mesmo dia em que serão encerradas as inscrições.

São seis categorias: Jornalismo impresso, para reportagens em jornais ou revistas; Radiojornalismo, para reportagens em emissoras de rádio; Telejornalismo, para reportagens em emissoras de televisão; Webjornalismo, para reportagens em sites ou blogs de notícias; Fotojornalismo, para fotografias publicadas em matérias ou reportagens de jornal impresso, revista, sites ou blog de notícias; e Mídias digitais, para conteúdos jornalísticos e/ou informativos veiculados em plataformas digitais de áudio ou vídeo.

Leia Também:  Nível do rio Acre sobe quase dois metros em Assis Brasil e Brasiléia

Os critérios Adequação ao Tema, Linguagem, Estética, Originalidade e Utilidade Social serão considerados na avaliação da Comissão Julgadora.

A cerimônia de premiação deve ocorrer no primeiro trimestre de 2022. O primeiro colocado de cada categoria receberá R$ 7.000,00 (sete mil), enquanto o segundo colocado ficará com R$ 5.000,00 (cinco mil). Já o terceiro colocado de cada categoria vai ganhar R$ 3.000,00 (três mil). O valor total em prêmios a serem distribuídos nas seis categorias é de R$ 90.000,00 (noventa mil).

O edital e o formulário de inscrição estão disponíveis, Clique aqui e se escreva no Consed

E Veja Também no 3 de Julho Notícias

Veja o Vídeo Abaixo: Vereadora Neiva Badotti solicita do secretário de Ação Social providências sobre as crianças Haitianos que fica na ponte todo os dias pedindo dinheiro, e que o Poder Público proporcione dignidade para essas crianças. Neiva solicita também que seja encaminhado um oficio para a gerente do hospital para saber se chegou algum saco funerário doado pela prefeitura, comprado com o dinheiro do covid, e que solicita que seja agendado novamente a reunião com a secretaria de segurança pública do estado, para se tratar sobre o IML, pois a mais de 20 anos o problema se arrasta e até o momento nada foi resolvido.

Leia Também:  Haitianos são vítimas de golpe de bispo da Igrega e perdem R$ 40 mil

Acompanhe nossas Redes Sociais

Twitter 3 de Julho Notícias

Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos

Página Facebook 3 de Julho Notíci

Página do Instagram 3 de Julho Noticias

Veja o Vídeo:

Veja-se no  Twitter 3 de Julho Notícias, seja membro e compartilhe

Veja-se no  Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página Facebook 3 de Julho Notíci, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página do Instagram 3 de Julho Noticias, seja membro e compartilhe

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

MATO GROSSO

POLÍCIA

MAIS LIDAS DA SEMANA