RIO BRANCO

Geral

Brutalidade: Pai espanca filho de 16 anos por ser gay em Grosso do Sul

Brutalidade ocorreu em Três Rios, no Mato Grosso do Sul. A mãe do menino denunciou o marido à polícia

Publicados

Geral

Brutalidade ocorreu em Três Rios, no Mato Grosso do Sul. A mãe do menino denunciou o marido à polícia

motes lago

Três Lagos – Mais uma violência pautada na homofobia assustou o Brasil esta semana. Em três Lagos, no Mato Grosso do Sul, um menino de 16 anos apanhou do pai por ser homossexual. Foi a mãe do menino quem denunciou o marido à Polícia Civil.

“Ninguém pode ser discriminado por sua opção sexual, a qual deve ser respeitada por todos”, disse o delegado Paulo Henrique Rosseto de Souza, titular da 1ª Delegacia de Polícia do município, onde foi registrado o boletim de ocorrência. Segundo a mãe, o pecuarista agrediu fisicamente e trancou o filho em um quarto sem energia elétrica. “Ele bateu na cara do menino, derrubou ele no chão, montou em cima e continuou dando socos e tapas em seu rosto e humilhando, dizendo que gay tem que apanhar mesmo, que é lixo, vagabundo”, contou a mulher à polícia.

A mãe ainda relatou que para salvar o menino, ela e os outros filhos o levaram para a casa da avó. Mesmo assim, o pai foi até lá e voltou a agredi-lo. “Bateu a cabeça do menino no chão e dizia que estava ‘endemoniado’ e que iria tirar o capeta dele na unha”, contou

Leia Também:  Lar dos Vicentinos inicia campanha de Natal “Faça um Idoso Feliz”

O próprio pai levou o jovem ao hospital após as agressões. Segundo testemunhas, o pecuarista amarrou uma corda na perna do menino, ameaçou joga-lo para fora do carro e e arrastá-lo pela rua.

A mãe do menino pediu medidas protetivas para que o pai não se aproxime dela e do filho.

Fonte: odia.ig.com

COMENTE ABAIXO:

Propaganda

Geral

Movimento contra os abusos praticados pela empresa Energisa cresce e mobiliza rio-branquenses

Publicados

em

Organizadores recolhem assinaturas em diversos pontos da cidade, para ganhar força em ação civil pública através da Defensoria Pública. Ainda segundo eles, o governo não coloca o PROCON, nem IPEEM para fiscalizar os atos empresa.

Lançado no dia 29 deste mês, o movimento popular contra os abusos praticados pela energisa no Acre, promete rodar os quatro cantos de Rio Branco e em algumas outras cidades do estado, para colher assinaturas e convocar a população a apoiar o movimento.

Na tarde de terça-feira (26), os organizadores estiveram no lago do Amor e Parque do IPÊ, onde discursaram para os que ali caminhavam e recolheram assinaturas para o abaixo assinado. Nas redes sociais, os organizadores agradeceram a receptividade e se disseram impressionados com os relatos feitos pelas pessoas e com a rapidez com que as folhas de assinaturas esgotaram, numa demonstração de que a população aderiu ao movimento.

O ativista do movimento social Francisco Panthio, disse que a ideia do abaixo assinado é mobilizar as pessoas para que entrem nessa guerra de Davi contra Golias.

“Hoje é quase unanimidade entre a população do Acre, que a Energisa comete absurdos na cobrança da energia de nossa população e não podemos ficar calados. Cadê o PROCON, o MPE e IPEEM-INMETRO, que não fazem nada para fiscalizar os atos dessa empresa?, centenas de pessoas assinaram aqui as fichas de abaixo assinado e isso mostra o tamanho da indignação”, questionou Panthio.

Leia Também:  Homem é preso com receitas falsas e diz que trocava remédios por droga

De acordo com o presidente da FAMAC – Federação das Associações de Moradores do Acre Márcio Pereira, que também é um dos organizadores do movimento, essa é luta que precisa ser abraçada pela população, pois ninguém aguenta mais tantas cobranças duvidosas.

“Nós não queremos deixar de pagar energia, queremos pagar o que é justo e com transparência. As pessoas estão sem saber o que fazer porque essa empresa chegou no Acre com promessa de baixar os preços e melhorar a qualidade no atendimento, coisa que não vimos até agora”, desabafou Márcio.

Na tarde desta quarta-feira (27), o movimento estará na entrada da Uninorte, onde pretendem dialogar com estudantes e colher mais assinaturas para fortalecer a luta.

E Veja Também no 3 de Julho Notícias

Veja o Vídeo Abaixo: O vereador Jurandir Queiroz tem sido uma pedra no sapato do governador Gladson Cameli, no município de Brasileia, isto porque tem mostrado os desmandos do Governo com seus setores existentes na Cidade, como é o caso do Depasa. Em outro momento, o governo anunciou a “grande” obra que seria o Departamento Estadual de Água e Saneamento do Acre (Depasa) de Brasileia, departamento este que sanaria todos os problemas com a falta de água que estava se tornando corriqueira no município.

Leia Também:  Lar dos Vicentinos inicia campanha de Natal “Faça um Idoso Feliz”

Acompanhe nossas Redes Sociais

Twitter 3 de Julho Notícias

Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos

Página Facebook 3 de Julho Notíci

Página do Instagram 3 de Julho Noticias

Veja o Vídeo:

Veja-se no  Twitter 3 de Julho Notícias, seja membro e compartilhe

Veja-se no  Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página Facebook 3 de Julho Notíci, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página do Instagram 3 de Julho Noticias, seja membro e compartilhe

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA