Geral

Arqueólogos encontram oferenda pré-hispânica no México

Publicados

Geral

 • efe

1344791822-oferenda-mexicana-tem-cerca-de-500-anosEspecialistas encontraram na zona arqueológica de Tlatelolco, na capital mexicana, o crânio de um indivíduo decapitado e uma vasilha, cuja idade se estima em cerca de 500 anos, informou nesta sexta-feira (26) o Instituto Nacional de Antropologia e História (INAH).

Em comunicado, o INAH assinalou que a pequena oferenda foi achada ao pé do Templo Maior do sítio pré-hispânico depois que um vigia reportou “o que parecia ser uma vasilha enterrada”.

O arqueólogo Salvador Guilliem, diretor do Projeto Tlatelolco, explicou que os restos, achados sobre a vasilha, correspondem a um jovem adulto, “muito provavelmente um prisioneiro de guerra”.

Oferenda mexicana tem cerca de 500 anos

Guilliem disse que a descoberta aconteceu dentro da primeira fase do trabalho de exploração arqueológica, por isso que não foi possível determinar as dimensões da oferenda, que pôde ter sido colocada nos rituais de preparação do espaço que ocuparia a edificação.

Ambos os materiais foram localizados a um nível que está relacionado com a etapa de construção do Templo Maior correspondente aos anos de 1500 e 1515 d.C.

Leia Também:  Denúncia diz que pai de chefe do ICMBio tem área irregular dentro da Resex Chico Mendes

“Estamos delimitando o espaço para ver se a oferenda se compõe exclusivamente do crânio e da vasilha, ou se temos mais restos associados”, disse Guilliem.

Paola Silva, responsável da manutenção da zona arqueológica de Tlatelolco, explicou que a pequena oferenda é a de número 34 encontrada e que a exploração deve ser feita com muito cuidado para evitar a perda de informação.

“Não podemos descer os níveis de escavação muito rápido porque há fragmentos de cerâmica que encontramos perto da oferenda e não sabemos se fazem parte da mesma ou de alguma outra; antes de retirá-los temos a ver sua disposição e como chegaram lá, fazendo um registro minucioso do contexto”, disse.

Os arqueólogos estimam que esta oferenda poderia ser equiparada em tamanho à exibida na Sala Mexica do Museu Nacional de Antropologia, composta por uma máscara-crânio infantil com incrustações de concha e pirita, facas de sílex e outros objetos similares aos descobertos no Templo Maior de Tenochtitlan.

 

COMENTE ABAIXO:

Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Geral

Defensoria Pública se reúne com Diretoria da Unimed em busca de melhorias no atendimento infantil

Publicados

em

Na tarde desta quarta-feira, 18, a Defensoria Pública do Estado do Acre (DPE/AC) se reuniu com a Diretoria da Unimed Rio Branco, para expor as reclamações recebidas dos usuários do atendimento prestado no único hospital de urgência e emergência infantil do estado do Acre, a Urgil, credenciada pela Unimed.

De acordo com o ofício enviado a DPE/AC pela Urgil, 95% do total de atendimentos do hospital são provenientes de usuários de planos de saúde, dos quais 70% são usuários da Unimed.

Na oportunidade, a Diretoria da Unimed, composta pelo presidente, Antônio Herbert Leite Militão, pelo vice-presidente, Marcus Vinicius Shoiti Yomura e pelo superintendente, Renato Correia da Silva, além do assessor jurídico Maurício Spada, mostrou-se sensível à problemática e se comprometeu a encontrar alternativas que não deixem as crianças que necessitem de atendimento de urgência e emergência em situação de total dependência da Urgil.

O encontro ainda possibilitou esclarecimentos sobre o modo de atuação da operadora de saúde e culminou com o agendamento de nova reunião para o dia 28 de junho, quando então a Unimed apresentará a DPE/AC medidas mais concretas para a melhoria dos serviços.

Leia Também:  Sete municípios do AC têm alto nível de circulação de crack, aponta mapa

Os defensores públicos Celso Araújo Rodrigues, do Núcleo da Cidadania, Rodrigo Chaves, do Subnúcleo de Superendividamento e Ações do Consumidor, a defensora pública Juliana Caobianco, do Subnúcleo de Direitos Humanos 1 (SDH1), a assistente do SDH1, Larissa Damasceno e as representantes dos usuários do plano de saúde, arquiteta Talita Gomes e a advogada Vanessa Facundes, demonstraram satisfação com os encaminhamentos da reunião, reiterando a necessidade de a Unimed adotar medidas céleres e efetivas que resguardem os direitos desses consumidores.

“Foi muito importante esse diálogo para reafirmamos a nossa preocupação e compromisso com nossos usuários, além de esclarecer que estamos procurando um caminho, uma solução”, disse o presidente da Unimed Rio Branco, Herbert Militão.

O defensor público Rodrigo Chaves, destacou que a instituição está à disposição para contribuir, ouvir e atuar de forma conjunta para dar mais celeridade ao caso.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA