RIO BRANCO

Geral

Agentes voltam a achar celulares, drogas e estoques em mais uma vistoria no presídio de Rio Branco

Apreensões ocorreram nesta sexta (18) no Pavilhão F do FOC. No último dia 6, agentes encontraram um buraco no mesmo pavilhão.

Publicados

Geral

Apreensões ocorreram nesta sexta (18) no Pavilhão F do FOC. No último dia 6, agentes encontraram um buraco no mesmo pavilhão.

Agentes penitenciários fizeram uma nova vistoria no Complexo Prisional Francisco d’Oliveira Conde (FOC), em Rio Branco, nesta sexta-feira (18). No pavilhão F da Unidade de Regime Fechado foram encontrados celulares, drogas, estoques e fones de ouvido.

No dia 4 deste mês, uma fiscalização na unidade prisional resultou em mais apreensões. Os agentes acharam dois celulares, sete estoques – armas artesanais – ao menos 300 gramas de drogas e também garrafas com bebida alcoólica.

A revista também foi feita nas unidades de Cruzeiro do Sul e Senador Guiomard, interior do Acre.

Um dias depois, um buraco foi encontrado em uma das celas do Pavilhão F do FOC. Nenhum dos 30 detentos que ocupavam a cela não conseguiram sair.

Na ação desta sexta, o Grupo Penitenciário de Operações Especiais (GPOE) verificava a estrutura do prédio para tentar identificar possíveis locais de fuga quando acharam o material. Ao todo, foram achados 10 celulares, duas facas e drogas.

Leia Também:  Carnaval de Sena Madureira deste ano terá 21 camarotes na Avenida

Do G1 Acre

COMENTE ABAIXO:

Propaganda

Geral

Poder Judiciário do Acre retoma plantão extraordinário com 30% da força de trabalho

Publicados

em

Portaria Conjunta Nº 5/2022 institui novas medidas administrativas para afastar a propagação do vírus neste momento – Foto Reprodução

Nesta segunda-feira, 17, a presidência do Tribunal de Justiça juntamente com a Corregedoria-Geral da Justiça tornou pública a Portaria Conjunta n° 5/2022, determinando a redução do quantitativo de servidores e colaboradores em regime presencial da instituição até o dia 24 de janeiro.

Deste modo, está autorizada a retomada do trabalho remoto e atuação, por meio de escala de revezamento, do trabalho presencial com no máximo 30% dos integrantes de cada setor, excetuando os casos em que se observe prejuízos aos serviços prestados pela unidade.

A medida considerou o aumento progressivo no número de casos de Covid-19 em todo o estado, principalmente nas últimas semanas, assim como o teor da Portaria GDG Nº 4, de 08 de janeiro de 2022, em que o Supremo Tribunal Federal autoriza a adoção do regime de teletrabalho excepcional ou, na impossibilidade, que se promova escala de revezamento para os servidores e colaboradores.

Leia Também:  Com mais de 155 mil atendimentos no Estado, fisioterapia reduz complicações em pacientes com Covid-19

Assim, a gestão decidiu manter a política instaurada desde o início da pandemia para o resguardo e segurança à saúde dos magistrados e magistradas, servidores e servidoras, estagiários e estagiárias, todas e todos terceirizados e público externo.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA