RIO BRANCO

Geral

Acre avança em políticas públicas para manter a floresta em pé

As enchentes são fenômenos da natureza, e uma das causas é o aquecimento global

Publicados

Geral

As enchentes são fenômenos da natureza, e uma das causas é o aquecimento global

Por Paula Amanda

floresta

O Acre tem 87% de área coberta por florestas, um número positivo em relação aos demais estados. Com políticas públicas voltadas para o manejo seletivo, há um avanço na solução de problemas, como o desmatamento e o desenvolvimento de alternativas para ocupar as áreas abertas de maneira rentável e sustentável.

A floresta estoca gases como o dióxido de carbono, que quando liberado na atmosfera é responsável por causar o efeito estufa. O carbono é lançado também por automóveis e proveniente da queima incompleta de combustíveis a base de petróleo.

Quando o homem promove derrubadas, uma grande quantidade de gás carbônico é liberada, causando efeitos a nível global e não somente no local do desmate. É por isso que nos últimos anos, a humanidade tem sofrido as consequências do aquecimento global e, por isso, torna-se cada vez mais necessária a busca de alternativas que garantam a sobrevivência das comunidades que habitam as florestas, aliadas à preservação do meio ambiente.

Leia Também:  Polícia Militar promove ação social com acadêmicas de Biomedicina

As grandes enchentes são o reflexo das mudanças climáticas causadas pelo aquecimento global. Em 2013 o Acre enfrentou uma das maiores alagações da história. Ano passado, a cheia do Rio Madeira isolou o estado. São fenômenos da natureza causados pelo efeito estufa.

O Instituto de Mudanças Climáticas (IMC) é o órgão que monitora esses fenômenos. A diretora-presidente do órgão, Magaly Medeiros, explica que é preciso preservar o que está de pé e reaproveitar as áreas abertas. “O governo tem garantido o desenvolvimento de atividades rentáveis, dentro das florestas, que além de assegurar qualidade de vida às populações tradicionais contribuem com a redução do desmatamento e a recuperação das matas”, contou.

COMENTE ABAIXO:

Propaganda

Geral

Policial militar feminina do 8° Batalhão de Sena Madureira concluí curso de negociador policial no Estado do Espírito Santo

Publicados

em

A 1° Tenente da Polícia Militar Ivanise Pontes, atualmente lotada no 8° Batalhão PM, situado em Sena Madureira, concluiu no Estado do Espírito Santo, o curso de Negociador Policial. As atividades ocorreram entre os meses de setembro e outubro.

O VI Curso de Negociação Policial foi realizado pelo Batalhão de Missões Especiais da Polícia Militar do Espírito Santo (BME), tendo início no dia 20 de setembro e conclusão em 20 de outubro. Participaram do curso polícias de vários Estados da federação.

O processo seletivo para o curso ocorreu em três etapas distintas: teste de fluência, teste de elevação do estresse e entrevista pessoal, processo esse que buscou avaliar as condições necessárias para se buscar elementos da tropa com o perfil desejado para se formar um negociador policial. A Tenente Ivanise Pontes é a segunda operadora de segurança do Estado a formar-se em um Curso de Negociação Policial, sendo a primeira mulher.

A Tenente Ivanise falou sobre a experiência e o curso. “O VI Curso de Negociação Policial buscou despertar em cada aluno a necessidade de sermos treinados para lidar com os mais diversos ambientes estressantes e com vidas em jogo. Propiciou experiências únicas de confronto dos conhecimentos teóricos com as simulações da vida real. Sem dúvida, estaremos muito mais capacitados para atender ocorrências de crises policiais e assim, prestar um atendimento de excelência à sociedade acreana”.

Leia Também:  MP dá prazo de mais um ano para regularização dos lixões

O Comandante Geral da PMAC, Cel Paulo, destacou a importância desta capacitação para a Polícia Militar e para o Estado. “Com a capacitação realizada pela Tenente Ivanise, ela será a única Negociadora Policial do Estado. Estávamos sem um policial na ativa com esta formação, que é de suma importância, especialmente em ocorrências complexas que envolvam reféns, artefatos explosivos e suicídios. Parabenizo a Tenente por se tornar a primeira Negociadora Policial Feminina no Estado, e enfatizo que a Capacitação profissional de nossos policiais tem sido um dos principais investimentos que o Governo do Estado tem feito para melhorar a oferta de segurança pública a sociedade acreana.”

E Veja Também no 3 de Julho Notícias

Veja o Vídeo Abaixo: Vereadora Neiva Badotti solicita do secretário de Ação Social providências sobre as crianças Haitianos que fica na ponte todo os dias pedindo dinheiro, e que o Poder Público proporcione dignidade para essas crianças. Neiva solicita também que seja encaminhado um oficio para a gerente do hospital para saber se chegou algum saco funerário doado pela prefeitura, comprado com o dinheiro do covid, e que solicita que seja agendado novamente a reunião com a secretaria de segurança pública do estado, para se tratar sobre o IML, pois a mais de 20 anos o problema se arrasta e até o momento nada foi resolvido.

Leia Também:  Adolescente sai de casa para ensaio e desaparece em Rio Branco

Acompanhe nossas Redes Sociais

Twitter 3 de Julho Notícias

Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos

Página Facebook 3 de Julho Notíci

Página do Instagram 3 de Julho Noticias

Veja o Vídeo:

Veja-se no  Twitter 3 de Julho Notícias, seja membro e compartilhe

Veja-se no  Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página Facebook 3 de Julho Notíci, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página do Instagram 3 de Julho Noticias, seja membro e compartilhe

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA