RIO BRANCO

Esporte

De volta aos holofote: O atacante Cristiano Ronaldo se tornou novamente o jogador mais bem pago do mundo

Publicados

Esporte

De acordo com a revista Forbes, o atacante se tornou novamente o jogador mais bem pago do mundo – crédito: Bernadett Szabo /POOL/AFP

Agência Estado – Apagado em sua última temporada pela Juventus, Cristiano Ronaldo voltou de vez aos holofotes ao retornar para o Manchester United. O português brilha novamente nos gramados e engorda sua conta bancária, com salários e patrocinadores. De acordo com a revista Forbes, o atacante se tornou novamente o jogador mais bem pago do mundo.

Ronaldo deve ganhar cerca de US$ 125 milhões (cerca de R$ 659 milhões), antes de descontar os impostos, na temporada 2021-2022, iniciada em agosto. Serão US$ 70 milhões (R$ 369 milhões) de salários e bônus pelo retorno ao clube inglês, que já havia defendido entre 2003 e 2009. O restante (US$ 55 milhões) virá de patrocínios e licenciamento da sua marca, a CR7.

Na lista total de todas as modalidades esportivas, o português é o quarto colocado entre os atletas mais bem pagos do mundo. Está atrás do tenista suíço Roger Federer (US$ 90 milhões), do jogador de basquete LeBron James (US$ 65 milhões) e do golfista Tiger Woods (US$ 60 milhões).

Ao voltar ao United e causar burburinho na imprensa, redes sociais e até na venda de camisas, Cristiano Ronaldo desbancou Lionel Messi do topo dos mais bem pagos entre os jogadores de futebol. O argentino agora é o segundo da lista, com US$ 110 milhões (R$ 580 milhões), entre salários (US$ 75 mi) e patrocínios (US$ 35 mi).

Leia Também:  Campeões do xadrez na fase estadual dos Jogos Escolares estão definidos; confira os nomes

O terceiro jogador mais bem pago do mundo é Neymar. O brasileiro US$ 95 milhões (R$ 501 mi): US$ 75 mi de salários e US$ 20 mi de patrocinadores. Seu parceiro de Paris Saint-Germain, o francês Kylian Mbappé, é o quarto (US$ 43 milhões). E o egípcio, Mohamed Salah, do Liverpool, completa a lista dos cinco primeiros, com US$ 41 milhões.

O Top 10 tem ainda o polonês Robert Lewandowski e o espanhol Andres Iniesta (ambos com US$ 35 milhões), o francês Paul Pogba (US$ 34 mi), o galês Gareth Bale (US$ 32 mi) e o belga Eden Hazard (US$ 29 mi).

No total, os dez jogadores mais bem pagos somam ganhos de US$ 585 milhões na temporada, novamente ainda sem descontar os impostos, superando os US$ 570 milhões obtidos no ano passado. De acordo com a Forbes, salário e bônus compõem a maior parte do total: US$ 415 milhões, aumento de 2,6% em relação ao ano anterior.

E Veja Também no 3 de Julho Notícias

Veja o Vídeo Abaixo: Major Rocha, participou, representando o Governo do Acre, da abertura do Seminário Regional Etnodesenvolvimento e Sustentabilidade, promovido pela Secretaria de Governo da Presidência da República e Fundação Nacional do Índio (Funai). ‌Ofertar aos povos indígenas a oportunidade de decidir o próprio futuro parece simples? Pelo contrário, graças ao massivo discurso de desenvolvimento sustentável que no Acre ganhou novas tonalidades com a “Florestania” dava-se a entender que tudo que era feito pelos governos era decidido pelas comunidades, mas nada passava, segundo eles, de opções diante dos caminhos expostos.

Leia Também:  Rio Branco-AC acerta com zagueiro, demite preparador físico e busca novo nome para função

Acompanhe nossas Redes Sociais

Twitter 3 de Julho Notícias

Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos

Página Facebook 3 de Julho Notíci

Página do Instagram 3 de Julho Noticias

Veja o Vídeo:

Veja-se no  Twitter 3 de Julho Notícias, seja membro e compartilhe

Veja-se no  Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página Facebook 3 de Julho Notíci, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página do Instagram 3 de Julho Noticias, seja membro e compartilhe.

COMENTE ABAIXO:

Propaganda

Esporte

Não é só no Brasil: PSG terá seis desfalques em massa provocados pelas Eliminatórias

Publicados

em

Por

Jogos de Brasil, Argentina e Costa Rica na briga por um lugar na Copa do Mundo mutilaram o time para próxima rodada do Campeonato – Crédito: Franck Fife/AFP

Os desfalques em massa causados pelas convocações das seleções nacionais não é mais um problema restrito somente aos clubes brasileiros. Nas últimas semanas, os técnicos Renato Gaúcho, do Flamengo, Cuca, do Atlético-MG, e Abel Ferreira, do Palmeiras, sofreram para escalar os times com as diversas baixas provocadas pela rodada tripla das Eliminatórias Sul-Americanas da Copa do Mundo de 2022. Na Europa, Maurício Pochettino, do Paris Saint-Germain, viverá na pele o drama. O time francês foi mutilado pela data Fifa e jogará, nesta sexta-feira (15/10), contra o Angers, sem seis atletas.

Assim como nas equipes brasileiras, as convocações privaram o PSG de utilizar as principais estrelas de sua companhia: os atacantes Neymar e Lionel Messi são os desfalques de peso causados pelas seleções da América do Sul. Além dos astros, a Argentina ainda chamou Ángel Di Maria, Leandro Paredes, enquanto o Brasil convocou os serviços de Marquinhos. Além deles, o costarriquenho Keylor Navas vai perder a rodada do Campeonato Francês pelos compromissos de seu país as Eliminatórias da América Central.

Ao contrário do Brasil, onde as baixas provocadas pelo choque entre o calendário das competições nacional e os compromissos da Seleção Brasileira são frequentes, na Europa a prática não é nem um pouco comum. Por lá, os principais campeonatos de elite são paralisados no período reservado para as datas Fifa na temporada. E assim foi nesta última janela de jogos internacionais de Liga das Nações e Eliminatórias da Europa. Porém, no caso envolvendo os países da América do Sul, a pandemia acabou provocando os desfalques no time francês.

Leia Também:  Campeões do xadrez na fase estadual dos Jogos Escolares estão definidos; confira os nomes

Com diversas partidas adiadas durante o auge da pandemia de covid-19, no ano passado, a Conmebol precisou correr atrás do tempo perdido para definir os representantes do continente na Copa do Mundo do Catar, em 2022. Para isso, com autorização da Fifa, a entidade passou a realizar três rodadas em cada data Fifa, ao contrário dos tradicionais dois jogos internacionais previstos em cada janela. Com isso, o período em que os jogadores convocados ficam com suas seleções subiu em três dias.

Em coletiva de imprensa, Pochettino riu quando perguntado como poderia “se blindar” contra os desfalques causados por seleções e seguiu uma linha parecida a utilizada por técnicos brasileiros. “Não podemos fazer nada. Nada mesmo. Os clubes, de certa forma, estão indefesos neste tipo de situação. É necessário fazer referência às federações nacionais, porque é do seu interesse e dos clubes. É claro que isso é algo a revisar no futuro. Porque não há equilíbrio, nem do ponto de vista econômico, nem do ponto de vista esportivo. Existe um desequilíbrio que deve ser revisto”, disse o argentino.

Se o PSG teve maior estrago em quantidade, os times nacionais precisaram lidar por mais tempo com a ausência dos principais jogadores. Principais envolvidos na briga pelo título da Série A do Campeonato Brasileiro na época dos chamados, o Flamengo teve quatro desfalques (Isla, Arrascaeta, Everton Ribeiro e Gabigol) e o Atlético-MG três (Guilherme Arana, Junior Alonso e Alan Franco), mesmo número de baixas do Palmeiras (Weverton, Gustavo Gómez e Piquerez). Com o panorama, foram necessários remendos nas equipes titulares em três rodadas.

Leia Também:  Acompanhe o quadro de Medalhas da Olimpíada de Tóquio 2021. O Brasil é representado por 302 atletas em 35 modalidades

Além dos jogadores de Brasil, Argentina e Costa Rica, o Paris Saint-Germain teve outros onze jogadores convocados por seleções europeias e africanas: Mbappé e Kimpembe estiveram com a França; Donnarumma e Verrati defenderam a Itália; Nuno Mendes e Danilo defenderam Portugal; Diallo e Gueye foram chamados por Senegal; Kehrer esteve com a Alemanha; Wijnaldum com a Holanda; e Hakimi com Marrocos. Todos, porém, voltaram na quarta-feira (13/10) e estão à disposição de Pochettino. Veja mais no Correio Braziliense

Maurício Pochettino precisa lidar com seis desfalques em rodada do Campeonato Francês(foto: Loic Venance/AFP)

E Veja Também no 3 de Julho Notícias

Veja o Vídeo Abaixo: Deputado Neném Almeida mais uma vez voltou a falar do Cadastro de Reserva da Polícia Civil que aguarda sua convocação desde 2015, ao adotar esta causa como bandeira de luta, o deputado vem cobrando frequentemente, que o governador Gladson Cameli se manifeste e cumpra sua promessa de campanha que ele fez em convocar os mesmos. O parlamentar afirmou que o governador Gladson Cameli cometeu crime de campanha quando assinou um documento dizendo que se eleito fosse (e foi), chamaria ou cadastro de reserva da Polícia Civil (e não chamou).

Acompanhe nossas Redes Sociais

Twitter 3 de Julho Notícias

Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos

Página Facebook 3 de Julho Notíci

Página do Instagram 3 de Julho Noticias

Veja o Vídeo:

Veja-se no  Twitter 3 de Julho Notícias , seja membro e compartilhe

Veja-se no  Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos , seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página Facebook 3 de Julho Notíci , seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página do Instagram 3 de Julho Notícias , seja membro e compartilhe

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA