Esporte

De volta ao São Francisco após 14 anos, goleiro destaca mentalidade: “Galgar lugares mais altos”

Publicados

Esporte

Babau é cria da base do São Francisco e, aos 30 anos e quatro títulos do Acreano no currículo, está de volta ao clube – Foto: Manoel Façanha/Arquivo Pessoal

O goleiro Babau, que em 2021 defendeu o Andirá, será uma das novidades do São Francisco para a disputa do Campeonato Acreano. Aos 30 anos, o arqueiro está de volta ao clube que lhe deu a primeira oportunidade no futebol.

Cria da base do São Chico, onde chegou em 2008 após ser observado em competições amadoras em Rio Branco, capital do Acre, Babau retorna com quatro títulos estaduais no currículo (dois pelo Rio Branco-AC – 2011/12 – e dois pelo Atlético-AC – 2017/2019).

– Pra mim é uma honra enorme voltar ao clube que me deu a primeira oportunidade no cenário estadual. A preparação está sendo feita dentro das nossas possibilidades. A expectativa é muito grande, de que possamos fazer um grande campeonato e brigar por uma vaga na copa do Brasil. Montamos o elenco nesse intuito. Se chegaremos, aí já é outra situação. A prioridade é ficar entre os seis (classificados para o segundo turno), daí o segundo turno já é outro campeonato. Acreditamos muito no nosso trabalho e estou satisfeito no lugar em que estou plantado – afirma.

Mais experiente após mais de uma década de atividade nos gramados profissionais, o goleiro junto com o elenco comandado pelo técnico Erismeu Silva tenta mudar o São Francisco de patamar, já que nas últimas temporadas disputando a elite estadual a equipe sempre brigou na parte de baixo da classificação. No entanto, cita que a mentalidade dos responsáveis pela gestão do clube ainda é acanhada.

Leia Também:  GIRO, da Polícia Militar do Acre, apreende drogas no bairro São Francisco, em Rio Branco

– A gente já entra pro campeonato pensando nisso, em mudar a realidade do clube. Tem jogadores experientes, que foram campeões pelo Atlético-AC, a gente conseguiu o acesso (à Série C). Só que a realidade é bem diferente. O São Francisco tem a mentalidade de pequeno, as pessoas que estão acima têm a mentalidade muito pequena, acham que o São Francisco vai ser apenas um time pra participar – diz.

Babau destaca que diariamente o elenco precisa superar adversidades que acabam dificultando ainda mais o trabalho em um clube que tem estrutura e recursos financeiros escassos.

– O São Francisco é de difícil acesso pra treinamento. Serenou você já não tem campo pra treinar, então você tem que se virar nos 30 pra poder dar um suporte pros atletas, tem que alugar um campo e os campos amadores do Acre não têm uma qualidade de gramado pra você trabalhar taticamente, tecnicamente, então tem que sobressair no condicionamento físico. É certo que os jogadores têm a técnica só que a gente tem que ter trabalho tático. Então essa dificuldade que os clubes pequenos do Acre têm é o maior empecilho pra que cheguem, estejam sempre no topo. Falta suporte, porém a gente tem lutado contra tudo e contra todos pra poder chegar, pra poder estar à frente, e a gente entra no campeonato nessa mentalidade de galgar lugares mais altos – completa.

Leia Também:  Prefeito Jerry Correia anuncia melhorias no ramal São Francisco em parceria com Governo do Acre

O São Francisco está no grupo B do Campeonato Acreano ao lado de Andirá, Galvez, Humaitá e Independência. A estreia será no sábado (19), contra o Humaitá, às 15h, na Arena da Floresta, na capital. Por Globo Esporte Acre

Goleiro defendeu o Andirá em 2021 – Foto: Arquivo pessoal/Manoel Façanha

E Veja Também no 3 de Julho Notícias – Acre 24 Horas

Veja o Vídeo Abaixo: A vereadora Neiva Badotti já pediu, através de indicação, que os Procuradores Jurídicos e o Controlador de Contas municipal venham até a Câmara de vereadores explicarem sobre a paralisação de tantas obras em nosso município. São várias obras nesta situação, Escola Socorro Frota, CREAS, Garagem Municipal, Parque Centenário e outras, a maioria delas envolvem recursos federais.

Acompanhe nossas Redes Sociais

Twitter: 3 de Julho Notícias

Youtube: 3 de Julho Notícias Vídeos

Página Facebook: 3 de Julho Notíci

Página do Instagram: 3 de Julho Noticias

Veja o Vídeo:

Veja-se no  Twitter 3 de Julho Notícias, seja membro e compartilhe

Veja-se no  Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página Facebook 3 de Julho Notíci, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página do Instagram 3 de Julho Noticias, seja membro e compartilhe.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Esporte

Prefeito Jerry Correia realiza a primeira fase do Campeonato Indígena na aldeia Peri, em Assis Brasil

Publicados

em

O final de semana foi marcado pela realização da primeira fase do Campeonato Indígena de Futebol de Campo de Assis Brasil. O evento aconteceu na Aldeia Peri, Terra Indígena Mamoadate, Alto Rio Iaco e reuniu centenas de moradores da localidade.

O prefeito do município, Jerry Correia, viajou até o local para participar do evento. O gestor percorreu 75 quilômetros de ramal até chegar às margens do Rio Iaco, depois seguiu mais duas horas e meia de barco para finalmente chegar à aldeia Peri.

Jerry Correia foi recebido com festa pelos moradores de 12 aldeias que estavam reunidos na aldeia Peri. Após a recepção o prefeito seguiu para o campo de futebol onde as competições já aconteciam desde o dia anterior.

O Coordenador Municipal de Esportes, Marisandro Nascimento, disse que o evento acontece pela segunda vez e está sendo um sucesso de participação de equipes e também de público.

“Por determinação de nosso prefeito estamos realizando a segunda edição do Campeonato de Futebol Indígena. Nessa primeira fase a equipe da aldeia Mulateira foi a grande campeã da modalidade masculina, enquanto a aldeia Jatobá foi a vencedora da modalidade feminina”, informou.

Leia Também:  6° Batalhão da PM celebra 45 anos e corrida marcar início das festividades em Cruzeiro do Sul

O cacique da aldeia Peri, Arthur Manchineri, disse que foram anos de abandono e esquecimento por parte da prefeitura de Assis Brasil, mas que a atual gestão tem dado atenção e respeito aos povos indígenas.

“O prefeito Jerry Correia é nosso amigo. Ele já provou isso, seja quando nós o procuramos na cidade ou quando ele vem aqui em nossas aldeias. Hoje aqui estamos inaugurando um galpão que a Prefeitura ajudou a fazer em parceria com a comunidade, além disso tivemos a honra de sediar esse grande evento”, comentou Arthur.

O prefeito Jerry aproveitou a ocasião para reunir as lideranças e moradores das aldeias presente para ouvir suas reivindicações.

“Que alegria poder contribuir com momentos como esse, onde as pessoas se alegraram e voltam a ter esperança em dias melhores. Não é apenas futebol, é dizer que nós estamos presente, que essa gestão tem compromisso com a população indígena. Eu volto pra casa cheio de boas energias e com desejo de fazer mais por quem mais precisa”, disse Correia.

Leia Também:  Inspirados em Bodão, jovens lutadores do Acre sonham com sucesso no MMA

As próximas fases do Campeonato Indígena serão realizadas na Terra Indígena Cabeceiras do Rio Acre e na aldeia Extrema no Rio Iaco. Os vencedores irão disputas as finais no mês de outubro no estádio municipal José Dantas.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA