Educação

Com trabalhadores em greve, rede pública de Rio Branco adia mais uma vez início das aulas

Publicados

Educação

Com trabalhadores em greve, rede pública de Rio Branco adia mais uma vez início das aulas – Foto: Fagner Delgado / Decom-PMRB

Por conta da greve dos trabalhadores da Educação municipal, o início das aulas da rede pública de Rio Branco, que abrange creches, pré-escolas, e o ensino do 1º ao 5º, voltou a ser adiado na capital. Segundo a prefeitura, a previsão é que o ano letivo de 2022 inicie no próximo dia 21.

A nova data foi divulgada em comunicado publicado nas redes sociais da prefeitura nessa terça-feira (15) direcionado aos profissionais da educação, pais e responsáveis pelas crianças matriculadas.

Essa é a segunda vez que a Educação da capital muda a data para início do ano letivo. As matrículas da rede foram feitas entre os dias 14 e 31 de janeiro.

Inicialmente, a previsão era de iniciar as aulas no dia 7 de março, mas, por conta do avanço dos casos de Covid-19 no estado na terceira onda da doença, a data foi adiada para o dia 14 de março. Agora, com a greve dos trabalhadores, a previsão foi passada para o próximo dia 21.

“A Secretária Municipal de Educação reconhece o motivo da greve dos servidores da educação, porém reafirma que sempre manteve o diálogo com a categoria por meio dos sindicatos (Sinproacre e Sinteac) atendendo, dentro das possibilidades, às reivindicações apresentadas. Portanto, convida a todos os profissionais a retornarem as suas atividades objetivando dar continuidade a preparação dos espaços escolares para o início do ano letivo de 2022”, disse a secretaria em nota.

Leia Também:  Condutora de veículo morre afogada após o automóvel cair dentro de açude AC-40, em Rio Branco

Conforme a Seme, com relação à semana pedagógica prevista para correr entre 14 e 18 de março, a equipe de ensino de cada departamento deve orientar, ainda esta semana, os gestores com outros mecanismos para a realização do treinamento. A medida visa não prejudicar as atividades pedagógicas.

Formato híbrido

O coordenador do Departamento de Ensino Fundamental da Seme, Hélio Guedes Vasconcelos Silva informou que, seguindo decreto estadual vigente, as aulas devem iniciar em formato híbrido, ou seja, com parte dos alunos em sala e outros ainda de forma remota.

“Vai ser híbrido, porque ainda estamos sob vigência do decreto estadual 10.184, de novembro do ano passado. Então, tem que voltar com esse sistema, com rodízio e até 50% dos alunos ocupando as salas de aula”, informou Silva.

As aulas presenciais foram suspensas no dia 17 de março de 2020, na semana em que o Acre confirmou os três primeiros casos de Covid-19. A partir de então, os alunos tiveram acesso ao conteúdo escolar pela internet por videoaula, pelo rádio com audioaulas, pela televisão e também com o material impresso disponibilizado nas escolas. Veja mais no G1 Acre

Leia Também:  Mais de sete mil pessoas prestigiam primeiro dia do Viver Ciência em Tarauacá

Servidores municipais de Educação estão em greve desde o dia 24 do mês passado – Foto: Claudemir Lima / Arquivo pessoal

E Veja Também no 3 de Julho – Acre 24 Horas

Veja o Vídeo Abaixo: Em apoio às reivindicações dos servidores da Educação, Saúde e Segurança do Estado. Leo de Brito anunciou que entrou com uma ação popular, na Justiça Federal, para que o governador Gladson Cameli restitua aos cofres públicos os R$ 800 milhões que a Polícia Federal, por meio da Operação Ptolomeu, apontou que foram desviados. 

Acompanhe nossas Redes Sociais

Twitter: 3 de Julho Notícias

Youtube: 3 de Julho Notícias Vídeos

Página: Facebook 3 de Julho Notíci

Portal: 3dejulho.com.br Rio de Janeiro

Página do Instagram: 3 de Julho Noticias

Veja o Vídeo:

Veja-se no  Twitter 3 de Julho Notícias, seja membro e compartilhe

Veja-se no  Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página Facebook 3 de Julho Notíci, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página do Instagram 3 de Julho Noticias, seja membro e compartilhe.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Educação

Importância dos pais na educação dos filhos é tema de roda de conversa realizada pela DPE/AC

Publicados

em

A convite da direção da Escola Berta Vieira de Andrade, o coordenador do Núcleo da Cidadania, defensor público Celso Araújo, na ocasião representando a Defensoria Pública do Estado do Acre (DPE/AC), promoveu, na tarde desta quarta-feira, 25, uma roda de conversa com pais e professores da instituição de ensino, localizada no bairro São Francisco, em Rio Branco.

Durante a reunião, o defensor público abordou acerca da importância dos pais na educação dos filhos, sobre o acompanhamento escolar para melhor desempenho dos alunos e a formação social das crianças e adolescentes.

“Nós, além de garantirmos à assistência jurídica, também temos como missão, a educação em direitos, também fazemos esse trabalho com a comunidade, no sentido de promover a transformação social e assim, construirmos juntos uma sociedade melhor”, disse o defensor Celso Araújo.

O encontro foi realizado com pais e/ou responsáveis dos alunos de quatro turmas do 9° ano da escola. Participaram também, a gestora da Escola Berta Vieira, Selma Cunha, a coordenadora de ensino, Luciana Rodrigues e demais professores da instituição.

Leia Também:  Homem que atirou em via pública e se apresentava como policial civil é preso em Rio Branco

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA